“O Mundo Espera Por Israel” (Linkedin)

Meu novo artigo no Linkedin: “O Mundo Espera Por Israel

Um aluno meu me disse que há trinta anos, um xeque do movimento extremista palestino Hamas previu que em 2022, entre o mês do Ramadã e o mês de junho, Israel será destruído. Ele perguntou se eu achava que havia uma chance de que isso pudesse acontecer. Eu disse a ele que ele pode dormir tranquilo porque não vai, não agora. No entanto, se continuarmos a nos comportar como temos feito até agora, não existiremos por muito tempo. As nações votaram para estabelecer um Estado judeu porque, no fundo, esperam e anseiam por nosso despertar espiritual – para dar um exemplo de amor fraterno e responsabilidade mútua. Se cumprirmos o sonho delas, elas nos apoiarão, incluindo o Hamas. Se as decepcionarmos, elas revogarão Israel.

Nossa coesão interna ou a falta dela determina tudo o que acontece, não só entre os judeus, mas em geral. Todo mundo sente isso, menos nós. Muitas vezes você pode ouvir antissemitas culpando os judeus por todos os problemas do mundo. Este é um testemunho do fato de que eles nos veem como responsáveis ​​pelo bem-estar do mundo. E eles estão certos, pois através de nossa própria unidade ou desunião fazemos o mundo escolher a unidade ou a divisão.

Desde o início de nossa nação, somos obrigados a servir como “uma luz para as nações, a abrir os olhos dos cegos, para tirar da prisão os presos e os que habitam nas trevas” (Isaías 42:6-7). Nunca fomos dispensados ​​do dever, e o fato das nações nos manterem em um padrão mais alto prova que ainda esperam que lideremos pelo exemplo.

Não é coincidência que as duas religiões dominantes – cristianismo e islamismo – tenham surgido do judaísmo. No entanto, como o exemplo que damos atualmente é de divisão e ódio, esse é o tratamento que recebemos do mundo. Se injetássemos um espírito diferente no mundo, o mundo seria diferente, assim como a maneira como o mundo trata os judeus em geral e Israel em particular.

É por isso que está escrito no Livro do Zohar (Aharei Mot) que depois que Israel fizer a paz entre si: “Por seu mérito, haverá paz no mundo”. É também por isso que o Rav Kook escreveu na época da Primeira Guerra Mundial: “Se formos arruinados e o mundo for arruinado conosco por ódio infundado, seremos reconstruídos e o mundo será reconstruído conosco através do amor infundado”.

Segue-se que o mundo não gostará de nós, nem mesmo nos aceitará enquanto não gostarmos uns dos outros. No entanto, se aceitarmos e gostarmos uns dos outros, o mundo nos abraçará e nos apoiará porque estaremos dando o exemplo que ele espera ver de nós.

Nossa coesão interna ou a falta dela determina tudo o que acontece, não só entre os judeus, mas em geral. Todo mundo sente isso, menos nós. Muitas vezes você pode ouvir antissemitas culpando os judeus por todos os problemas do mundo. Este é um testemunho do fato de que eles nos veem como responsáveis ​​pelo bem-estar do mundo. E eles estão certos, pois através de nossa própria unidade ou desunião fazemos o mundo escolher a unidade ou a divisão. Se a humanidade escolhesse a unidade, não haveria problemas em nenhum lugar. Como ela escolhe a divisão, não há solução para nenhum de nossos problemas, e mais deles continuam se acumulando.

O que quer que sejamos, brilha no mundo. Se somos “uma luz para as nações”, o mundo brilha conosco. Se somos “uma escuridão para as nações”, o mundo escurece conosco e nos odeia por isso.

É tudo uma questão de nossa unidade interna. Não precisamos agradar ou apaziguar ninguém; devemos apenas tentar – depois de dois milênios de ódio e divisão – amar uns aos outros, como um homem com um coração, assim como estávamos no momento do nascimento de nossa nação.

Esta é a solução para os problemas do mundo e para as queixas que o mundo tem contra nós. É por isso que ao buscar soluções para os problemas sociais da América, o antissemita mais notório da história americana, Henry Ford, fundador da empresa automobilística, recomendou olhar para a antiga sociedade judaica, antes que ela caísse em ódio infundado: “Os reformadores modernos, que estão construindo sistemas sociais modelo, … fariam bem em examinar o sistema social sob o qual os primeiros judeus foram organizados”.

De fato, o mundo espera por Israel.

Comente