Antissemitismo: A Raiz E A Solução – Conversa Com O Professor Stephen Bronner


O Cabalista Dr. Michael Laitman e o Prof. Stephen Bronner, co-diretor do Conselho Internacional de Diplomacia e Diálogo e autor de “Um Rumor sobre os Judeus: Antissemitismo, Conspiração e Protocolos de Sião, discutem as raízes e possíveis soluções para antissemitismo.

O antissemitismo é um fenômeno multifacetado. Ele se manifesta de diferentes formas e, de acordo com a sabedoria da Cabalá, é a consequência do povo judeu que não tem consciência de seu papel no mundo e, portanto, também não tem vontade de cumpri-lo.

Qual é esse papel? O papel do povo judeu é implementar o método de conexão acima de nossas atitudes egoístas um com o outro e passá-lo ao mundo, tornando-se uma “luz para as nações”, conforme está escrito nas escrituras.

De acordo com seu histórico, os judeus se originaram cerca de 3.800 anos atrás na antiga Babilônia como uma coleção de 70 nações diferentes unidas pelo princípio ideológico: “ame seu próximo como a si mesmo”. Como esse princípio contradizia o estilo de vida da Mesopotâmia, o rei Nimrod expulsou os judeus da Babilônia, e eles embarcaram rumo à terra de Canaã.

Com o tempo, as pessoas não puderam observar a condição de “amar o seu próximo como a si mesmo”, e a raiz espiritual original dos judeus – unidade acima de todas as diferenças – tornou-se esquecida e substituída pelos costumes. Foi assim que surgiram as religiões e práticas, como compensação pelo método de conexão que se perdeu desde então.

No entanto, os judeus ainda carregam esse método internamente. Se eles estão cientes ou não, ou se recusam ou não a realizá-lo, o povo judeu tem um chamado interior para unir e espalhar a unidade acima das diferenças para o mundo. O ódio das nações do mundo é uma exigência inconsciente dos judeus para que desempenhem esse papel.

Portanto, para resolver o problema do antissemitismo, os judeus precisam apresentar um exemplo de união acima das diferenças e, assim, deixar o mundo segui-los, pavimentando o caminho para o equilíbrio com a natureza, a harmonia e a coesão social.

Comente