O Verdadeiro Julgamento

Dr. Michael LaitmanBaal HaSulam, “A Paz”: “Agora que já aprendemos tudo o que foi exposto, podemos compreender uma frase pouco clara em “Masechet Avot” (Capítulo 3, item 16). Ela diz o seguinte: Ele (o rabino Akiva) dizia: ‘Tudo está em depósito, e uma fortaleza se espalha sobre toda a vida. A loja está aberta e o lojista vende a prazo, o livro está aberto e a mão escreve. E todos os que desejam emprestar podem vir e tomar emprestado, e os coletores voltam regularmente, dia-a-dia, e cobram da pessoa consciente e inconscientemente. E eles têm em que confiar, e o julgamento é verdadeiro, e tudo está pronto para a festa’”.

Pergunta: O que significa o “verdadeiro julgamento”?

Resposta: O julgamento é de acordo com as relações das Luzes e vasos. Existe uma lei que, embora a Luz (+) e o vaso (-) estejam em oposição e exista uma grande diferença entre eles, dividida em 125 graus, o vaso tem ainda deve se mover com os seus atributos em direção à Luz através de todos esses níveis. Este é o primeiro princípio: a equivalência de forma.

Nós recebemos 6000 anos em que podemos ir por dois caminhos para chegar à equivalência de forma.

Além disso, a humanidade é dividida em dois grupos:

  • Israel (GE) – aqueles que anseiam chegar ao Criador por si mesmos.
  • As nações do mundo (AHP) que não receberam este anseio.

Assim, há regras que não são determinados por nós. Neste mundo, nós não escolhemos nada, todos os nossos desejos são geridos de Cima. A Luz vem e evoca certa deficiência no desejo e não nos deixa outra escolha senão tentar satisfazê-lo. Por quê? Não nos é perguntado.

O desejo vem em primeiro lugar e a mente e os diferentes cálculos são o resultado. Eles são os meios que nos permitem escapar dos sofrimentos, visto que uma deficiência que não é satisfeita e os sofrimentos são, na verdade, a mesma coisa. Só mais tarde é que nós vamos adquirir deficiências que são sentidas como prazeres graças ao anseio pelo amor.

Este desenvolvimento pode ser comparado com um rolo compressor que está se movendo sobre nós por trás e nos obriga a correr para frente. Esta é a Luz Circundante (Ohr Makif) do primeiro tipo (OM I), geral, brilhando sobre todos, protegendo e fazendo avançar todos de forma obrigatória. Nós achamos que o mundo é governado por políticos, a elite, etc., mas, na verdade, como está escrito: “O coração dos ministros e reis está nas mãos do Criador”.

Além disso, existe a Luz Circundante do segundo tipo (OM II). Esta é a nossa Luz, que se aplica a quem tem o ponto no coração (•). Ela nos afeta, nos move para frente, nos faz levantar para estudar às 3 da manhã, a fim de mudar a nós mesmos, para ajudar a humanidade, etc.

True Judgment

A lei também funciona aqui, uma vez que não nos foi perguntado se queríamos ser despertados ou não. Na Introdução ao Estudo das Dez Sefirot, Item 4, Baal HaSulam diz: “O próprio Criador coloca a mão da pessoa na boa sorte”.

O que significa que Ele leva a pessoa a escolher o ambiente e diz: “‘Escolha uma boa parte na Minha terra para você’. Ele a coloca na boa parte e lhe diz: ‘Escolha isso por si mesma’”.

Você vai fortalecer a Luz Circundante ao se incorporar no grupo. Esta já é a Luz muito pessoal que a pessoa pode provocar por si mesma, criando assim o início de sua conexão com o Criador.

Portanto, quando eu faço um grande esforço no grupo, eu começo a estabelecer a relação com Ele apenas no grupo, uma vez que ela não pode ser feita fora do grupo. Só aqui eu posso me conectar com a fonte da Luz. Isso significa que não se trata da Luz ou das mudanças que ela evoca, nem mesmo do grupo e, certamente, nem de mim. A única coisa que importa é que ela me liga à fonte, ao Criador. Tudo o resto é apenas o meio.

Então, se eu construir uma cadeia, eu faço tudo que é necessário: eu evoco a Luz, incorporo no grupo e anulo a mim mesmo diante dos amigos. A coisa mais importante é desenvolver constantemente e fortalecer a minha conexão com a fonte da Luz. Assim, eu trabalho com a Luz Circundante privada de acordo com a disposição privada que está de acordo com o grupo, a evolução global geral.

Pergunta: Isso significa que eu tenho que justificar totalmente o julgamento e entender que ele está certo?

Resposta: Não há julgamento de Cima. O Criador traz você para o grupo e lhe diz: “Escolha por si mesmo”. Em outras palavras, se fortaleça nele, trabalhe com os amigos, e continue a avançar.

Ele “coloca sua mão sobre a boa sorte”. Portanto, você a escolhe ou não? Se você não fizer isso, então, na mesma medida que você ignora o seu papel, você atrai imediatamente o problema sobre si mesmo. Não só a sua incompletude pessoal é levada em conta aqui, mas também o resultado negativo que vai afeta a todos. Tudo isso volta para você como um bumerangue e começa a pressioná-lo. Portanto, não é o Criador que nos envia todos os problemas. Só o amor vem Dele. Você descobre isso mais tarde.

Assim, por que você se sente tão mal? Porque você não cumpriu o seu papel para consigo mesmo e para com os outros, e por isso você sentiu o resultado de suas falhas. Por causa de sua falta de compreensão, você pensou que isso se originasse Dele, mas na verdade é você quem causou seus próprios problemas por si mesmo. Quando você finalmente pecebe isso, você não tem qualquer queixa do Criador.

Da 4ª parte da Lição Diária de Cabalá 28/06/13, Escritos do Baal HaSulam

Um Comentário

  1. Muito interessante as cocacoes ditas. Obrigado!

Comente