Características De Linguagem

Dr. Michael LaitmanPergunta: Há várias linguagens na psicologia moderna; por exemplo, conversa direta ou metáfora psicoterapêutica, cujo propósito é criar um conto de fadas para uma pessoa específica onde ela possa derrotar seu problema. Através dessa linguagem, o conto de fadas penetra na consciência da pessoa.

Eu sei que você usa diferentes linguagens quando ensina as pessoas. Qual é a melhor maneira de usá-las e onde?

Resposta: Nós temos muitos artigos específicos sobre educação integral, sobre a movimentação em direção à integração, união, sobre sair do seu “eu” para o “nós”, do “nós” para o “um”, onde até mesmo o “nós” se perde, e a união surge em seu lugar, apenas a união. Existem muitos exemplos e imagens relativas a isso.

Mas, nós não classificamos a linguagem, porque não usamos uma abordagem psicológica, aquela usada pela psicologia moderna, mesmo que nós a aprovemos e fiquemos muito felizes que ela tenha evoluído tanto que nos ajude a avançar.

Nós não temos um sistema como este. Eu espero que uma vez que os psicólogos venham até nós, “rompendo” suas fronteiras, e aprendam o nosso sistema, eles criem tabelas específicas, livros.

Nós não temos isso. Nós acreditamos que nosso trabalho é tão multifacetado e é feito numa sociedade em constante mudança com circunstâncias mutáveis às quais nós sempre aplicamos materiais muito diferentes. Nós somos muito flexíveis. É possível que durante uma única aula, num único grupo, numa discussão simples, você possa experimentar vários estados que talvez não se encaixem em qualquer quadro claro de conduta coerente com o grupo.

Eu observo isso durante minhas aulas, quando tenho conversas cara a cara com estudantes e suas questões, que incluem materiais de níveis completamente diferentes e formas diferentes.

Comentário: Uma dessas linguagens é a linguagem da brincadeira, do humor, etc..

Resposta: Ela é usada constantemente, sempre que possível, mas somente na medida em que é capaz de limpar o ar e ajudar a união, porque esta é a única meta; em outras palavras, você usa tudo que ajuda.

O humor é muito bom porque relaxa a situação. Ele libera o córtex inferior e ajuda a pessoa a “sair de si mesma”, e a pessoa entra num novo nível.

O humor revela possibilidades completamente diferentes de comunicação e pensamento. É um método para subir a um novo nível. É tão irreal que um novo grau do nosso desenvolvimento se forma nele, e é por isso que nós o encorajamos bastante.

Da “Discussão sobre Educação Integral” #11, 16/12/11

Comente