A Linguagem De Uma Nova Cultura

Dr. Michael LaitmanPergunta: Nós esperamos que o método de educação integral seja disseminado em todo o mundo. Como você vê a interação do grupo de Moscou com os grupos da América do Sul, por exemplo? Será que faz sentido eles manterem uma relação um com o outro?

Resposta: Se nos livrarmos da barreira da língua através da tradução simultânea, as pessoas vão se entender perfeitamente. Elas vão entender os sentimentos, as canções, as danças e expressões diferentes. Você verá que, de repente, elas têm os mesmos movimentos corporais.

Quando falamos em integração, as pessoas começam a se expressar da mesma maneira, independentemente de quem elas são. As diferenças nacionais, étnicas e raciais derretem-se.

Por exemplo, os nativos da América do Sul e África, que têm movimentos de dança completamente diferentes, começam a se mover em sincronia, tentando sentir o outro. Sua dança já não se assemelha a dança moderna, onde todos estão a dois metros de distância um do outro e ninguém vê ninguém, enquanto dançam e pulam por conta própria. Pelo contrário, eles tentam ficar juntos, para entrar em contato, para estar mais perto, talvez até mesmo parar de se mover, mas para sentir-se fisicamente e, mais importante, internamente.

Eles adquirem uma linguagem corporal completamente nova e eu diria, uma nova cultura, comunicação e comportamento. Mas não é apenas uma cultura, é uma nova forma de arte, a arte da dança e da expressão que provém precisamente da sensação integral.

Espero que esta cultura surja e seja revelada, e talvez por ela a humanidade se adapte ao mundo integral. Isto é chocante e mostra-nos que realmente estamos nos aproximando da única imagem de “Adão”.

Esta é uma linguagem que não existia durante a separação de pessoas que viviam na antiga Babilônia, durante a sua dispersão por todo o mundo (se aceitarmos a lenda da Bíblia como um fato). É uma linguagem inserida na fundação da nossa raiz, mesmo antes dos seres humanos surgirem, e vem de nossa fundação espiritual antes dela se materializar.

Se tomarmos todas as canções, danças, qualquer tipo de música, ou quaisquer outras formas de expressão de vários grupos de diferentes continentes, vamos descobrir um denominador comum em todos eles. E as diferenças entre eles serão muito menores.

 Da “Discussão sobre a Educação Integral” # 11, 16/12/11

Comente