No Meio Termo Entre o Bem e o Mal

Pergunta: O propósito da criação é sentir o Criador da mesma forma que você sente uma pessoa perto de você. Mas é realmente possível sentir o Criador desta maneira?

Resposta: Nós estamos construindo os sentidos espirituais (receptores) em nós que nos permite sentir o Criador tão claramente como nós sentimos um amigo. A capacidade de distinguir a diferença entre eu e outra pessoa está na propriedade que existe dentro de mim a capacidade de sentir algo fora de mim, que é o Criador.

Eu sou colocado em um estado onde eu aprendo o que eu sou, assim como o que está fora de mim. E todas essas pessoas não são dadas para mim porque eu  gostaria de usá-las egoisticamente e arrumar um lugar melhor no mundo. Pelo contrário, elas são dadas a mim para usá-las propositalmente: posso doar-lhes, assim, aprendendo o que é doação.

Eu começo a reconhecer que outras pessoas suportam sua própria realidade, que é separada da minha, e que seu propósito não é apenas servir-me. Eu atinjo todas essas sutilezas de percepção (o que eu e outro significa), e por isso eu sou capaz de sentir o Criador.

Isto é como eu justifico a criação, que é criada de tal forma que sou capaz de começar a atingir a realidade a partir do ponto mais baixo, miserável (este mundo), mas por outro lado, é absolutamente independente e separada do espaço espiritual. Isso me permite receber a minha independência, e a partir deste ponto eu posso começar a atingir a realidade.

Eu faço restrições cortando o “eu” para longe de mim e dos outros, e no final eu me estabeleço como uma entidade independente, no “no meio terço de Tifferet.” Isso é quando tudo está fora de mim: o bem, o mal, o Criador, e os seres criados.

Enquanto isso, eu me “supero” e me torno um ponto livremente suspenso. Afinal, eu sou capaz de equilibrar todas as forças que me influenciam para que elas permaneçam em equilíbrio absoluto, enquanto o meu “eu” estava no meio, pairando no ar!

Fico no meio absolutamente independente e livre, porque as forças que me influenciam de cima e baixo equilíbram-se entre si. E eu fiz isso por mim mesmo! Então, eu posso determinar o que eu quero  enquanto estou neste ponto médio gratuito, chamado “linha média”, “no meio terço de Tifferet”, sem inclinação nos dois sentidos. Eu decido que eu quero é o espiritual, o Criador, que está fora deste sistema. Ele é a fonte de tudo, e eu O desejo.
[23607]
Da 4a. parte da Lição de Diária de Cabalá de 14/10/10 , “O Ensino da Cabala e sua Essência”

Comente