A Torá De Israel: Unificação

laitman_567.04Baal HaSulam escreve no artigo “O Shofar do Messias”: Aceitamos que há uma precondição para a redenção – que todas as nações do mundo reconhecerão a lei de Israel, como está escrito, “e a terra se encherá do conhecimento”, como no exemplo do êxodo do Egito, onde havia uma pré-condição de que o Faraó também reconhecesse o verdadeiro Deus e Suas leis, permitindo-lhes partir.

O próprio Faraó abriu a porta para o êxodo do Egito, com intenção em prol de si mesmo, e permitiu que as pessoas, especialmente o povo de Israel, saíssem do egoísmo, a escravidão egípcia. O Faraó fez isso sozinho; ele é o oposto do próprio Criador, ele é o seu lado inverso. Da mesma forma, devemos espalhar a sabedoria da Cabalá como um pré-requisito para a redenção, de modo que todas as nações aprendam sobre os ensinamentos de Israel e a Terra seja preenchida com o conhecimento do Criador.

Até mesmo o Faraó é obrigado a reconhecer o verdadeiro Criador e Seus mandamentos, isto é, a necessidade de agir não sob as ordens do Faraó em prol de si mesmo, mas em prol da doação, e permitir que a pessoa vá embora. Isso significa que uma pessoa entende que isso é certo e verdadeiro, não há escolha, e deve mudar. Esse entendimento deve se espalhar pelo mundo como resultado da disseminação da sabedoria da Cabalá.

Agora a situação é exatamente o oposto: o antissemitismo está crescendo, as pessoas do mundo querem eliminar o estado de Israel. Elas devem ser levadas à sabedoria da Cabalá até que todas as nações ouçam e reconheçam que a sabedoria do Criador está no meio de Israel. Esta é a nossa tarefa, caso contrário, não poderemos avançar. Nossa tarefa é começar este trabalho e a força superior o terminará.

Essa foi a condição para a redenção de todos os seus exílios e especialmente este, o último. A situação está se desenvolvendo em uma taxa catastrófica, tornando-se cada vez mais ameaçadora. Nós não podemos escapar de nossa missão, o Criador nos forçará a cumpri-la por todos os meios. Afinal, é uma lei que a sabedoria da Cabalá deve se espalhar pelo mundo para que todas as pessoas entendam o método de correção. Pelo menos elas devem saber que o povo de Israel tem um método para se livrar de todos os problemas e problemas do mundo físico.

Todos os dias a situação no mundo nos leva a isso mais e mais. Já é claramente percebido que a força superior age sobre nós e cria condições que são ilógicas do ponto de vista das representações terrenas. Quanto mais próximas as forças e leis espirituais se aproximam de nosso mundo, mais extremas as condições se tornam, cuja realidade é simplesmente impossível de acreditar.1

Estamos agora em um estado de transição entre o exílio e a libertação, quando é tão crucial disseminar a sabedoria da Cabalá no mundo e especialmente para o povo de Israel. Saímos do exílio, mas não conseguimos a redenção: acabamos de receber essa oportunidade e esta é a hora de nos prepararmos para ela. Portanto, precisamos espalhar a sabedoria da Cabalá para o povo de Israel através de todos os canais possíveis. Não podemos perder este momento.

As pessoas devem entender que é impossível alcançar a correção do mundo por qualquer outro meio, exceto, em primeiro lugar, através da unificação do povo de Israel, do qual essa unidade se espalhará para o mundo inteiro. O mundo precisa disso mais e mais a cada dia.

A unificação é a Torá de Israel. A saída do desejo de desfrutar em prol de si mesmo, isto é, do ódio mútuo, é chamada de redenção.2

Da 3ª parte da Lição Diária de Cabalá 27/07/19, A Importância de Disseminar a Sabedoria da Cabalá para o Mundo
1 Minuto 01:30
2 Minuto 08:50

Usar O Poder Do Teclado Para O Bem

Dr. Michael Laitman

Da Minha Página No Facebook Michael Laitman 17/08/19

“Qual O Lado Certo No Conflito Israel-Palestina?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora:Qual Lado Está Certo No Conflito Israel-Palestina?

Nenhum lado está correto porque nenhum lado sabe a verdade. A questão é: qual é a verdade?

Somente o povo de Israel determina a atitude que as nações do mundo têm em relação a eles. As nações do mundo não têm livre escolha em como percebem Israel. De acordo com a sabedoria da Cabalá, Israel é um povo com livre arbítrio, porque foi o povo de Israel que recebeu a capacidade de superar a natureza humana egoísta – o desejo de desfrutar às custas dos outros – que é executado no piloto automático dentro de cada pessoa. Se o povo de Israel fizer a escolha de se elevar acima dos impulsos egoístas e divisores, uma abundância de bondade fluirá para o mundo através deles. Da mesma forma, se o povo de Israel falhar em fazer essa escolha, deixando o egoísmo continuar crescendo, nenhum acordo os ajudará: será ruim para eles e para o mundo.

A livre escolha é a escolha de conectar-se entre si e, ao fazer isso, revelar a força superior – a força de conexão e amor – aqui neste mundo. Se falharmos em fazer essa escolha, o lado negativo da força de conexão e amor – divisão e ódio devido a desejos egoístas crescendo sem qualquer regulação efetiva – irá repercutir em toda a humanidade em profundidade e largura. Esta é a raiz de qualquer atitude positiva ou negativa das nações do mundo em relação a Israel.

Hoje, uma vez que o povo de Israel não está fazendo nenhum esforço para realizar seu papel unificador no mundo, o sentimento antissemita e anti-israelense – incluindo a negação do Estado de Israel – cresce a fim de pressionar o povo de Israel a cumprir seu dever no mundo.

Portanto, os palestinos não são responsáveis ​​pela maneira como pensam e se comportam em relação a Israel. A lei da natureza atrai a humanidade para a conexão no auge de seu desenvolvimento, e aqueles que resistem e negam Israel agem de acordo com sua função dentro deste sistema, que é pressionar o povo de Israel a exercer sua livre escolha. Assim, eu vejo nos que odeiam Israel simplesmente a força da natureza, que se revela a nós de tal maneira. O povo de Israel, no entanto, tem livre arbítrio, isto é, a capacidade de mudar a si mesmos, pois receberam um método de correção do mundo. Então, quem é o culpado? Não posso dizer que os palestinos ou qualquer pessoa no mundo sejam os culpados por qualquer ódio contra Israel, já que ninguém no mundo além do povo de Israel tem livre escolha. Há uma afirmação na sabedoria da Cabalá sobre isso: “os chefes dos ministros estão nas mãos de Deus”. Isto é, aqueles que estão em posições dominantes em todo o mundo não têm livre escolha em como pensam e agem, visto que as o sistema da natureza opera sobre eles para que eles realizem o que precisa se desdobrar na natureza.

Canal De Notícias i24 News

Dr. Michael Laitman

Da Minha Página No Facebook Michael Laitman 15/08/19

Foi um prazer ter a equipe inglesa i24NEWS aqui hoje em nossa sede em Petah Tikva. Eles me entrevistaram sobre a singularidade do Bnei Baruch, como ensinamos a Cabalá e por que ela está se tornando tão popular em nosso tempo. Expliquei a diferença entre a Cabalá autêntica e outros ensinamentos. Conversamos sobre como a nossa organização recebe pessoas de todas as cores, gêneros e nacionalidades de todo o mundo.

Evolução Dos Desejos, Parte 6

laitman_263A Orientação Egocêntrica Dos Desejos

Pergunta: Todos os desejos têm uma orientação egocêntrica?

Resposta: Com certeza! Eu faço tudo apenas em prol do meu amado eu. Mesmo que eu faça algo como se fosse em prol de outra pessoa, é só porque ela é querida e importante para mim.

Pergunta: Então nossos desejos têm uma certa intenção, que visa preencher esses desejos em uma pessoa? O programa de nossos desejos, como dizem os Cabalistas, é o máximo de prazer com o mínimo de esforço.

Resposta: Esta é uma lei da natureza. Em outras palavras, otimização é quando eu quero aproveitar o máximo possível com um custo mínimo, e assim por diante em todos os níveis.

Veja como nos sentamos, como fazemos alguma coisa. Qualquer movimento, mental ou físico, não importa o que pensamos ou fazemos, é realizado de tal forma que nos traga o máximo benefício, prazer e realização. Talvez, ao mesmo tempo, gastemos uma enorme quantidade de energia, por exemplo, quando se joga futebol, não importa. O principal é que sempre tento otimizar meus esforços para meu benefício.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 03/12/18

Preparação De Cima E O Nosso Trabalho

laitman_258Está escrito: “Quem chora por Jerusalém é recompensado com sua alegria”. Isso significa que precisamos orar pelo público, mas o que devemos pedir? O público tem desejo de espiritualidade? O fato é que todos os desejos existentes no público pertencem a uma pessoa que trabalha na correção. Os desejos estão dentro das pessoas e um Cabalista deve desenvolver intenções. O desejo e a intenção são duas categorias separadas; eles não existem no mesmo lugar. Quando um Cabalista trabalha com uma tela, restrição e luz refletida, os desejos começam a se encaixar e mudam de acordo com a intenção com a qual ele quer usar os desejos.

A intenção é chamada de Rosh (cabeça) e o desejo é chamado de Guf (corpo). Nós trabalhamos no Rosh, na intenção, para que seja adequado ao Guf, e então poderemos usar o Guf, ou seja, o desejo. O desaparecimento de tal compatibilidade depois de existir é chamado de destruição do Templo. Se tal compatibilidade entre a intenção e o desejo é restaurada, é a construção do Partzuf espiritual, seu nascimento.

O vaso é a intenção de doar. Toda a correção consiste em alcançar a intenção correta. Os desejos existem. Eles estão dispostos de maneira incorreta, não equipados com a intenção correta. Não há novos desejos. A quebra, a restrição e a ocultação acontecem para que possamos examinar os desejos e começar a conectá-los. Como um bebê, que nasceu e começa a crescer, corrigimos a quebra e o crescimento de nossa alma.1

Trabalhamos com a intenção de fazê-lo “a fim de doar”, direcionado para trazer contentamento ao Criador. Para doar ao Criador, é necessário concentrar a intenção correta e selecionar dentre os desejos destruídos aqueles que poderão trabalhar sob seu controle. Ao fazer isso, construímos o Partzuf espiritual, a extensão de nossa doação.

É por isso que houve quebras, preparativos para a correção que ocorreram sem nossa culpa. Quase não há trabalho do menor nisso. O exílio egípcio, o deserto, a destruição do Primeiro Templo, o exílio babilônico, depois o Segundo Templo, que também foi destruído, e a saída para este último exílio – como tudo isso poderia acontecer?

Foi apenas a preparação de cima. Agora, tudo o que temos a fazer é fazer a correção final. Apenas o trabalho para a correção final é considerado o trabalho da pessoa; todo o resto foi preparação.2

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabala 11/08/19 “O Dia Nove de Av”
1 Minuto 32:20
2 Minuto 37:00

“Israel É Um Estado De Apartheid? Quais São Os Fatos Que Provam Ou Refutam Essa Opinião?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora:Israel É Um Estado De Apartheid? Quais São Os Fatos Que Provam Ou Refutam Essa Opinião?

Não tenho interesse em tais rótulos que as pessoas atribuem a Israel. Eu avalio Israel apenas de acordo com as autênticas fontes Cabalísticas que venho estudando nos últimos 40 anos ou mais.

De qualquer forma, levando em consideração a quantidade de árabes na sociedade israelense, desde o estudo nas universidades até assumir profissões respeitadas como advogados e médicos, eu não consideraria Israel um estado de apartheid. O apartheid é algo completamente diferente. Mas, novamente, qualquer que sejam os nomes dirigidos a Israel, isso não me interessa. O que importa é a necessidade intensificada do povo de Israel de desempenhar seu papel no mundo: unir-se (“ame o próximo como a si mesmo”) e ser um canal para a unidade se espalhar por todo o mundo (“uma luz para as nações”). Se o povo de Israel observar tal condição, será bom para eles e para o mundo. Se não, será o oposto.

Evolução Dos Desejos, Parte 5

laitman_560É Possível Nivelar Nossos Desejos?

Pergunta: Dizem que nossos desejos podem ser nivelados, como é costume nas técnicas orientais. O que pode ser feito para querer muito pouco? Afinal, quanto menos você quer, menos você sofre.

Resposta: Isso é verdade, mas somente se eu começar a avaliar meus desejos em termos de prazer ou sofrimento. Então posso chegar à conclusão de que deveria estar disposto a sofrer menos. Este é um certo exercício volitivo com o qual alcanço um estado mais confortável.

Pergunta: Então, como controlo esses desejos?

Resposta: Em princípio, eu não os controlo, mas o desejo de desfrutar ou sofrer menos controla e determina o quanto posso reduzir meus desejos.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 12/03/18

Dedicado Aos Amigos

laitman_276.03Mesmo que consigamos pensar nos amigos e parar de nos preocupar, no momento seguinte isso desaparece. Nunca será um pensamento constante, mas mudará a um ritmo frenético. Afinal, precisamos examinar todas as migalhas do desejo, todos os seus fragmentos. O vaso da alma foi quebrado em pedaços e depois caiu da altura do mundo de Atzilut através de todos os mundos: Beria, Yetzira, Assiya, continuamente quebrando partículas minúsculas, os menores átomos, que não podem mais ser divididos.

Agora precisamos restaurar essa alma, montando-a a partir desses átomos. Eu recebo as fundações da criação em minhas mãos e penso sobre o que montar delas. Em nosso mundo, precisamos conhecer as leis da valência para criar alguma substância a partir dos elementos básicos. É o mesmo no mundo espiritual; eu começo a aprender como posso conectar os elementos da criação em mim mesmo. O que significa conectar dois, três ou quatro átomos em prol da doação?

Como eles estão conectados no nível inanimado à matéria inanimada que não se move e se desenvolve por si mesma? Então, os fundamentos da criação devem estar conectados à matéria vegetativa, de modo que a conexão dos átomos cause desenvolvimento, isto é, se torne mais semelhante ao Criador. Uma planta já tem vida nela. Acontece que eu peguei a matéria inerte e inanimada e a trouxe à vida! Esse já é um grau completamente diferente.

Depois eu crio uma conexão no nível animado que existe por si só e tem algum tipo de livre escolha: ele se move livremente, excreta e absorve. É assim que construímos todo tipo de conexões entre nós, começando do zero e até mesmo do menos, passando do ódio à unidade.

Imagine, o quanto devemos nos conectar com um amigo para criar uma matéria vegetativa, isto é, para o grupo se tornar uma “planta” e começar a vida espiritual, alcançando tal conexão acima da rejeição que ela começa a emitir e produzir materiais, examinando o que é bom e ruim para si. Os amigos na dezena começam a crescer o tempo todo. 1

A principal ação é fornecida pelo ambiente, não pelas ações de uma pessoa, mas pelo ambiente em que ela se encontra. Você pode ser uma semente perfeita de algum tipo de elite, mas se não for plantado em um bom solo, nada virá de você. O ambiente é mais importante que a própria semente, isto é, a raiz da alma.

Há até mesmo histórias sobre Cabalistas que inicialmente não tiveram chance de alcançar o desenvolvimento espiritual. Segundo a raiz de suas almas, eles não podiam ascender a altos graus. Só graças ao ambiente em que se juntaram, sem qualquer ideia do que estavam dizendo e fazendo ali, somente através de sua presença constante, eles receberam uma nova alma. É até mesmo possível alcançar o estado em que o Criador mudará sua alma, não porque a alma anterior era ruim, mas era superficial, inadequada para o papel elevado. Acontece que uma pessoa como que se move do calcanhar de Adam HaRishon para o coração ou cérebro de todo o sistema da alma geral.

Depende de quão dedicada a pessoa é ao grupo, fazendo tudo que pode. Aquelas pessoas que no começo foram muito mal-sucedidas, não puderam entender e integrar no grupo, sentiram a grande resistência, mas não partiram, precisamente essas pessoas conseguem o grande êxito depois.

Portanto, todos os dias é necessário cuidar de melhorar e aperfeiçoar seu ambiente, a fim de receber uma ótima influência, que o ajudará a se tornar ainda mais devotado aos amigos, e através dos amigos, ao Criador.2

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 12/08/19, Escritos do Baal HaSulam, “Introdução ao Prefácio à Sabedoria da Cabalá”
1 Minuto 31:00
2 Minuto 1:22:51

50º Aniversário De Woodstock: O Que Aconteceu Com O Amor E A Paz?

Dr. Michael Laitman

Da Minha Página No Facebook Michael Laitman 16/08/19