Relacionamento Com O Criador

laitman_565_02Pergunta: Se o Criador não muda, como Ele desenvolve a natureza mutável?

Resposta: Nós somos aqueles que sentem que o Criador muda constantemente Sua atitude em relação a nós, mas a própria atitude é constante.

Em outras palavras, a atitude do Criador para conosco é sempre a mesma; Ele é bondade absoluta. Ao mesmo tempo, nós sentimos que Sua atitude em relação a nós muda constantemente, a fim de nos mudar e desenvolver.

Da Lição de Cabalá em Russo 13/03/16

Por Que Devemos Ressuscitar Os Mortos?

laitman_547_04Comentário: Biotecnólogos americanos estão estudando como ressuscitar pessoas que morreram. Isso se refere às pessoas que estão com morte cerebral, mas cujos órgãos internos ainda estão funcionando. É possível reviver uma pessoa que está em um estado vegetativo e trazê-la de volta à vida. Tais experiências serão agora realizadas em seres humanos e um financiamento (fundo) substancial foi alocado para essa pesquisa.

Resposta: A questão toda é que eles estão trabalhando para o financiamento pois, caso contrário não terão nada para fazer. A questão é que para?! De acordo com o judaísmo, quando uma pessoa morre, você deve ligar para a casa funerária para enterrar o corpo no chão o mais rápido possível. Ela não sente mais nada de qualquer maneira; está morta. Então por que deveria ser ressuscitada?! Quando o cérebro morre é, na verdade, a morte completa. Depois disso a pessoa nunca mais será a mesma, mas pode ser como um robô ou um zumbi.

Se o cérebro está morto nada pode ser feito, o corpo se move automaticamente, mas não vai ser um ser humano novamente, visto que os neurônios morrem primeiro. Eu acredito que essa ressurreição dos mortos não faça sentido. Nós temos falado recentemente sobre o fato de que as pessoas vão viver até os 150 ou mesmo 200 anos, mas qual é a razão? É só por causa do medo da morte que a adiamos?! Eu sou a favor do curso natural dos acontecimentos.

Comentário: Mas nós ainda precisamos manter a vida de uma pessoa que está com morte cerebral e que está em coma por um longo tempo.

Resposta: Eu não acho que isso seja necessário. Tudo deve acontecer naturalmente. Qual é a razão de ligar uma pessoa por instrumentos que mantêm seus órgãos vivos? Esse não é o funcionamento normal do corpo, já que a pessoa não se conecta com o mundo exterior dessa maneira. Então, qual é a razão disso?

Pergunta: Você quer dizer que tudo é feito principalmente para alcançar o financiamento?

Resposta: Claro! A ciência está se segurando e contando com financiamento. Caso contrário, o que os cientistas farão? No final, nós devemos perceber que não podemos derrotar o fluxo natural da vida. Nós só vamos descobrir que temos que viver em condições naturais, uma vez que é para isso que o nosso corpo foi criado. Ninguém vai ganhar estendendo a nossa expectativa de vida. É um processo finito de qualquer forma, uma vez que o futuro reserva diferentes tipos de vida para nós, que são muito melhores do que o pior de todos os mundos.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 25/04/16

É Tudo Em Vão?

laitman_627_1Pergunta: A humanidade tem feito progressos impressionantes, descobriu-se continentes, desenvolveu-se o transporte por ar, mar e terra, e chegou-se a Antártica e a Lua. Qual é o benefício de todo esse desenvolvimento?

Resposta: Nada foi feito em vão. Todas as conquistas da humanidade foram necessárias para que os seres humanos entendessem que o seu desenvolvimento não está nisso.

Nós temos evoluído por centenas de milhares de anos, mas tem sido insignificante em relação à espiritualidade, porque não é uma evolução através da qual vamos depois crescer, mas apenas uma negação da existência física.

Nós devemos estar dentro deste “ponto” físico. O sentido do nosso universo e tudo o que veio depois do “Big Bang” é basicamente apenas um pequeno ponto preto que existe para que se saiba que dentro dele nada é encontrado, enquanto que a evolução deve ir além das limitações desse ponto. Então a humanidade começa a sair para o mundo superior.

Quando a pessoa olha de uma perspectiva diferente, vê um pequeno ponto negro que está finalmente começando a evoluir na direção certa, precisamente negando sua existência material.

Da Lição de Cabalá em Russo 21/02/16

Contradições Entre A Religião Moderna E A Sabedoria Da Cabalá

laitman_281_02Pergunta: As pessoas religiosas acreditam que devemos simplesmente cumprir as Mitzvot (mandamentos) e esperar o Messias. Em contraste, você acredita que cabe a nós “despertar” e “atrai-lo” até nós. No que se baseia a sua opinião?

Resposta: Há contradições entre o ponto de vista da religião moderna, e eu enfatizo moderna, e a sabedoria da Cabalá; elas são diametralmente opostas. Os religiosos afirmam com razão que as diferenças entre nós são ideológicas e, portanto, também são práticas. Não é apenas uma questão de saber se um desempenho mecânico (Maase) ou uma intenção (Kavana) é mais importantes.

O mundo evolui através do desenvolvimento contínuo do egoísmo em cada objeto natural em todos os seus níveis: inanimado, vegetal, animal e falante. O ego evolui gradualmente, por etapas 1, 2, 3 e 4, onde o egoísmo mínimo no nível 1 é o inanimado e o egoísmo máximo no nível 4 é o humano. Da mesma forma, existem sub-níveis e sub-sub-níveis para cada um dos níveis. Na verdade, de acordo com o valor do egoísmo, todas as características de cada objeto natural são determinadas.

O egoísmo geral da natureza evolui em todos os níveis de intensidade de acordo com esse nível. O desenvolvimento mais lento está no nível 1 e o mais rápido no nível 4. O desenvolvimento sob a influência da força egoísta obrigatória é chamado de caminho de Beito, em seu tempo. Visto que nas religiões não há nenhuma possibilidade de influenciar o estilo de desenvolvimento, os crentes aceitam o desenvolvimento passivo como se fosse dado a eles pelo Criador e consideram a obediência a Ele como justa, o que significa que é dado de Cima.

A sabedoria da Cabalá descobriu o Criador como a natureza (Elohim [Criador] em Gematria = HaTeva [a natureza]) e acredita que tudo é derivado da natureza e que não há outra força que determine algo em nosso mundo além dela. Mas toda a razão para a criação de Adão (Homem) e, por conseguinte, tudo o que o precedeu, destina-se ao desenvolvimento do homem até o nível do Criador. Assim, Adão é chamado de “Adão”, que é derivado da palavra, “Domeh” (semelhante), “Domeh LeBore” (semelhante ao Criador). Isto é, o objetivo da evolução de Adão é atingir o nível do Criador, como está escrito na Torá, “Shuvu Bnei Yisrael Hashem Eloheinu” (Oseias 3:5), “Depois tornarão os filhos de Israel, e buscarão ao Senhor seu Deus”.

Acontece que os pontos de vista da religião e da Cabalá sobre o desenvolvimento do mundo e o papel da humanidade são diametralmente opostos. A religião atribui um papel passivo à humanidade; enquanto que a sabedoria da Cabalá, pelo contrário, atribui um papel ativo, “… conhece o Deus de teu pai, e serve-O …” (Crônicas 1, 28:9). Primeiro ele diz “Conhece”, e depois você vai saber como trabalhar em prol Dele e o que esse trabalho em si significa.

Mas o problema é maior. A religião insiste que a pessoa deve conhecer e cumprir as apenas as Mitzvot mecânicas e, dessa forma, prende a pessoa e limita totalmente o seu desenvolvimento. Em contraste com isso, a sabedoria da Cabalá afirma que tudo foi criado para o desenvolvimento da pessoa, de modo que ela atinja o nível do Criador, atinja a singularidade do Criador, no seu desenvolvimento pessoal. O desenvolvimento é determinado sob a forma da “adesão” da pessoa com o Criador quando eles se tornam iguais nas suas ações. Mas isso é algo que a religião tem medo de admitir, por isso ensina, exige e permite apenas o aprendizado e desempenho mecânico das Mitzvot.

União Concluída No Monte Sinai, Parte 2

Union Concluded at Mount SinaiAdão foi a primeira pessoa que descobriu a força superior da natureza. Houve muitas gerações de seus alunos depois dele, para quem ele passou o método de revelar essa força do bem e usá-la para compensar a força negativa dentro de uma pessoa.

Vinte gerações depois de Adão, um homem chamado Abraão nasceu na antiga Babilônia.

Um estado muito interessante  se desenvolveu na Babilônia. Anteriormente, os babilônios viviam felizes e em paz, tentando conter suas forças egoístas negativas. Eles estavam levando uma vida calma e pacífica de aldeia. De repente a força má do egoísmo crescente irrompeu entre eles e explodiu essa tranquilidade.

Naquela época, um homem sábio, um sacerdote local chamado Abraão, vivia na Babilônia. Ele tentou entender o que aconteceu com os babilônios e descobriu que é necessário atrair uma força do bem escondida na natureza, a fim de equilibrar com a sua ajuda a força negativa do egoísmo. Abraão descobriu que isso é possível quando as pessoas se unem entre si, apesar do ódio e da inimizade para com o outro. Se elas se sentam juntas e tentam revelar a força do bem entre elas acima de todas as forças do mal, elas a recebem e com sua ajuda neutralizam o egoísmo.

Abraão melhorou o método de Adão, adicionando-lhe a capacidade de recuperar ativamente a força positiva das profundezas da natureza, e começou a ensinar esse método aos babilônios. Ele os exortou a corrigir a situação e parar o ódio. Muitos responderam ao seu chamado e começaram a estudar. A Babilônia foi dividida em duas metades: aqueles que eram capazes de ouvir Abrão e aceitar seu método e aqueles que não eram capazes.

Então Abraão tomou seus discípulos e levou-os para fora da Babilônia, para a terra de Canaã. Assim se formou um grande grupo de seus seguidores que depois se chamou Israel, de acordo com a sua aspiração direto ao Criador (Yashar El). Eles se esforçaram pela força do bem que podiam atrair e com ela equilibrar sua vida.

E também, por meio da conexão dessas duas forças, eles começaram a ver uma nova imagem do mundo, como vemos com dois olhos. Eles viram o que está escondido por trás da imagem externa do mundo que recebemos desde o nascimento, penetraram essa imagem, descobriram o mecanismo da natureza, as forças que nos afetam, e começaram a trabalhar ativamente com elas.

De KabTV “Nova vida” 02/06/16

Não Acrescentareis, Nem Diminuireis

laitman_249-03Torá, “Deuteronômio”, Capítulo  ”Va’etchanan“, 4:02: Não acrescentareis à palavra que vos mando, nem diminuireis dela, para que guardeis os mandamentos do Senhor vosso Deus, que eu vos mando.

“Não acrescentareis nem diminuireis” significa seguir exatamente o cálculo do cumprimento correto das leis espirituais.

A Torá afirma claramente: “De modo que tereis certa medida”, ou seja, uma medida exata das linhas direita e esquerda, de modo que a pessoa sabe que força altruísta está concentrada em suas mãos e só com isso medir suas ações.

Portanto, se é dito, “não acrescentareis…, nem diminuireis”, significa não adicionar sua mente às leis espirituais, ir com fé acima da razão.

De KabTV “Segredos do Livro Eterno” 10/02/16

Nova Vida # 583 – Mãe E Bebê: Lidando Com Desafios

Nova Vida # 583 – Mãe E Bebê: Lidando Com Desafios
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Tal Mandelbaum ben Moshe

Um bebê sofre desde o momento em que nasce. O sofrimento é parte da correção da nossa alma despedaçada. A fim de aliviar o sofrimento, os pais devem ter as intenções certas para atrair a Luz que Reforma, a fim de corrigir o sofrimento no mundo.

Resumo

O sofrimento no mundo decorre do fato de que somos todos partes de uma alma despedaçada, e essa é a razão pela qual nos odiamos. A correção é para mudar as nossas relações de ódio em amor, reconectar a alma novamente. Assim como uma mãe e um bebê, a natureza sofre quando nós sofremos; isso é chamado de tristeza da Shechina (Divindade).

Quando um bebê sofre, a mãe sente que não está no controle; essa é uma lição muito importante na vida em geral. Nós devemos lembrar essa sensação de perder o controle e ansiar em preenchê-la com a presença da força superior. A natureza nos dá uma chance aqui para conhecer a força superior que nos controla, “Não há outro além Dele”. Uma boa mãe é uma mãe equilibrada, decidida que controla suas respostas.

De KabTV “Nova Vida # 583 – Mãe E Bebê: Lidando Com Desafios “, 09/06/15

Quando A Ciência Não Tem Respostas, A Sabedoria Da Cabalá Tem!

laitman_214Nas Notícias (Hi-News.ru): “Por que existe algo em vez de nada?

“Nosso aparecimento nesse universo é um evento muito estranho que palavras não podem expressar. A vaidade de nossas vidas diárias nos faz tomar nossa existência como coisa natural. Mas sempre que tentamos negar isso e pensar profundamente sobre o que está acontecendo, surge a pergunta: por que o universo existe e por que está sujeito a tais leis precisas? Por que algo existe? …. Quanto aos filósofos, eles chegaram a esse princípio antrópico de que o nosso universo particular se manifesta de tal maneira por causa da nossa presença nele como observadores”.

Resposta: A razão para tudo o que existe é o pensamento; ele é primário e dá origem à matéria, o desejo de se preencher. Ele dá ao desejo, à matéria, seus atributos e, consequentemente, a matéria, o desejo, anseia se assemelhar ao pensamento, seu Criador.

Pergunta: A nossa realidade é verdadeira? Como sabemos que o que vemos ao nosso redor é real e não uma grande ilusão criada por uma força invisível? Poderíamos ser produto de uma simulação intencional, que a nossa civilização é uma ilusão e que não somos quem acreditamos ser? O que devemos considerar real?

Resposta: Tudo se manifesta em nossas sensações, em nós, e não há como podermos descobrir o que está além de nós. A Cabalá desenvolve dentro de uma pessoa a capacidade de sentir o que é externo a ela pela fé acima da razão e, portanto, nos permite responder a todas essas perguntas.

Pergunta: Será que temos livre-arbítrio? As nossas ações são geridas ou nós tomamos nossas próprias decisões de nosso próprio livre-arbítrio? A neurociência mostra que o cérebro toma uma decisão antes de entendê-la. A mecânica quântica indica que nós existimos em um universo de probabilidades e qualquer forma de determinismo é basicamente impossível.

Resposta: Não há liberdade de escolha para explorar o caminho do desenvolvimento pretendido e avançar ao longo deste caminho pela força ou conscientemente. (Veja o artigo “A Liberdade” de Baal HaSulam).

Pergunta: Deus existe? Não podemos saber se Deus existe ou não. Não conhecemos o funcionamento interno do universo a fim de fazer afirmações grandiosas sobre a natureza da realidade e sobre o fato de que existe uma força superior nos bastidores.

Resposta: Nós temos que revelar o Criador. Essa é a única maneira de resolver esse problema! O método para a revelação do Criador é chamado de sabedoria da Cabalá.

Pergunta: Existe vida após a morte? Não podemos perguntar aos mortos, por isso só podemos adivinhar. Os materialistas assumem que não há vida após a morte, mas parece impossível provar isso cientificamente.

Resposta: A nossa vida biológica nasce, vive e morre. O elemento eterno é o desejo, que, quando ligado ao corpo biológico, tem que passar por diversas fases e crescer. O desejo cresce atraindo a força que o criou, o Criador. Nós recebemos a vida para revelar o estado superior, para atingir o nível do Criador nessa vida.

Pergunta: Nós podemos perceber algo objetivamente? Nós só podemos observar o ambiente através do filtro dos nossos sentidos, pensamentos e mentes. Tudo o que nós sentimos passou por um filtro com várias camadas de processos fisiológicos e cognitivos. Nossa visão de mundo é subjetiva. A única maneira de verificar isso é através de alguma forma de ver o mundo através da consciência de outra pessoa. Nós só podemos observar o universo através de nossa mente e interpretá-la subjetivamente.

Resposta: A sabedoria da Cabalá desenvolve sentidos em nós que são externos ao nosso corpo, com os quais descobrimos a verdadeira realidade, o mundo superior e a razão para isso, o Criador. Nossos esforços ser resume a unir o estímulo do grupo e atrair a Luz que Corrige, a Luz Circundante (OhrMakif), e ela desenvolve um sentido de percepção na pessoa que é externo ao seu filtro subjetivo egoísta. Isso é chamado de revelação do Criador e do mundo superior a uma pessoa.

A Europa Está Se Tornando Um Continente De Drogas

laitman_426Observação: De acordo com estudos realizados recentemente, a Europa está a se tornando um continente de drogas. Recentemente, 98 novas drogas com efeito narcótico têm aparecido. Para cada 1.000 indivíduos da população europeia, há uma necessidade de 500-1000 miligramas de drogas.

Resposta: O fenômeno das drogas, patrocinado pelo governo de cada nação e o governo mundial como um todo, é muito fácil: dar à pessoa tantas gramas de drogas e ela ficar calma e feliz.

Logo eles darão drogas a todos na forma de coquetéis ou um copo especial de café da manhã, almoço e jantar. Eles inclusive vão dar-lhes nas escolas, em vez das drogas dadas às crianças de hoje para vários problemas. Isso é algo que vai acontecer no futuro próximo, e como resultado disso, será mais fácil para o mundo.

Mas o fato é que isso não é uma correção. Afinal, estamos em um determinado sistema natural que deve nos levar à revelação da força de gestão para garantir que iremos tomar sobre nós a gestão do mundo.

Nós precisamos subir ao nível da força superior (o Criador); isto tem sido dado não só aos Cabalistas, mas a todos. Quando uma pessoa entende tudo o que está acontecendo, ela pode conscientemente participar nos trabalhos de um sistema integral, transformando de forma independente todo esse “relógio” em uníssono com todos os outros, o que significa que sente todo o sistema da criação, seu fluxo e direção. Isso deve ser descoberto em breve.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 02/06/16

Unificação Para Todos

laitman_938_02Pergunta: Do artigo: “Um Segundo Holocausto? Isso Depende de Nós”, eu entendi que tudo o que os judeus devem fazer é se unir. O que devem fazer aqueles que não são judeus?

Resposta: Eles devem se unir, seguir os judeus. O mesmo método de unificação é para todos. É aberto a todos hoje.

Chegou o momento em que toda a humanidade precisa disso. A Sabedoria da Cabalá convida a todos, sem distinção, a se juntar em estudá-la e implementá-la.

Do Webinar 08/05/16