América: A Mudança De Presidentes

laitman_426Pergunta: No primeiro dia de Chanucá, Barak Obama orquestrou um truque sujo com Israel, permitindo que a ONU aceitasse uma resolução contra os assentamentos israelenses. Como lidar com essa situação? O que acontecerá agora quando uma nova administração substituir Obama que espalhou o caos no mundo?

Resposta: Nós temos que esperar um pouco. Cerca de seis meses depois que Obama deixar o cargo, os resultados de seu reinado de oito anos serão resumidos, e poderemos chegar a conclusões mais precisas.

Pergunta: O governo de Israel será capaz de lidar com a situação atual? Houve rumores de que, antes da reunião do Conselho de Segurança da ONU, o primeiro-ministro Netanyahu tinha um conflito com Obama.

Resposta: Isso é totalmente irrelevante. Barak Hussein Obama é um ávido defensor do Islã. Sua missão é difundir o Islã em todo o mundo. Essa é a razão pela qual ele fez tudo para permitir que milhões de muçulmanos entrassem nos EUA durante sua presidência. Além disso, ele semeou o caos onde, com base nesse caos, os islâmicos poderiam subir ao poder e destruir tudo.

Pergunta: O que você pode dizer sobre a nova administração?

Resposta: Eu não sei o que o Presidente Trump vai fazer, mas acho que, como homem de negócios e chefe, ele será capaz de impor a ordem. Por outro lado, ele deve perceber que o mundo de hoje não é baseado no egoísmo e dinheiro.

Pergunta: Se o capitalismo, como sistema, esgotou-se, como Trump vai impor a ordem, se ele é um capitalista?

Resposta: Obama duplicou a dívida dos EUA, as taxas de desemprego subiram durante sua administração, o seu plano de recuperação, na verdade, ficou preso no caminho, e o que ele fez com o mundo? Ele arruinou os países no cinturão do Marrocos até o Paquistão. Afinal, os países pequenos são sempre dominados pelos grandes. Trump pode, pelo menos ideologicamente, escolher uma abordagem diferente.

Do Webinar “O Ano em Revisão” 26/12/16

Não Um Soldado Solitário No Campo De Batalha

laitman_629_3Pergunta: Na Cabalá, a pessoa deve se educar?

Resposta: Não, ela não pode se educar de forma independente. Uma pessoa não pode fazer nada sozinha. Ela deve estar conectada a outros. Isso é bem explicado em nossos sites.

Da Lição de Cabalá em Russo 03/07/16

Nós Precisamos Aprender A Linguagem Da Cabalá?

laitman_245_09Pergunta: Em que língua devemos ler a Torá ou O Livro do Zohar? Nós temos que aprender a linguagem da Cabalá?

Resposta: A linguagem que usamos em nossas aulas é muito limitada.

Portanto, se você ouvir o hebraico em segundo plano enquanto escuta em sua língua materna, gradualmente começará a compreendê-lo naturalmente. Nós temos muito poucos alunos que falam hebraico fluentemente como resultado de estudar a sabedoria da Cabalá.

Existem palavras e expressões de fontes antigas e mais modernas em hebraico Cabalístico que não podem ser transmitidas na tradução. Portanto, é melhor aceitar os termos Cabalísticos do jeito que eles são em hebraico. Então você não se confundirá com o nosso mundo e a terminologia corpórea. Você os aplicará imediatamente a objetos ou ações do mundo superior.

Da Lição de Cabalá em Russo 24/07/16

Julgue A Si Mesmo

Laitman_002Pergunta: A sabedoria da Cabalá diz que não há pecado, há experiência. Mas nós sempre falamos sobre a redenção, sobre o perdão dos pecados antes de Yom Kipur. Se o pecado é uma falta de fé no Criador, a sabedoria da Cabalá é também uma religião e não uma ciência?

Resposta: A sabedoria da Cabalá não diz nada sobre uma pessoa se desculpar.

Todo o perdão do pecado em Yom Kipur está relacionado com a própria pessoa. A pessoa deve julgar a si mesma por não ser gentil o suficiente com os outros, por não trabalhar o suficiente para aproximar todos.

Isso resume o julgamento de uma pessoa sobre si mesma; ninguém a está julgando. Não há ninguém diante de quem deve-se dar qualquer responsabilidade. Uma pessoa julga a si mesma e muda seu comportamento em conformidade.

Da Lição de Cabalá em Russo 25/09/16

Como Podemos Garantir A Ordem E A Paz?

laitman_232_08Pergunta: Por um lado, é dito: “E amarás o teu amigo como a ti mesmo” (Levítico 19:18). Por outro lado, é dito: “Olho por olho e dente por dente” (Êxodo 21:24). Com base nestes princípios, é possível estabelecer a ordem e a paz?

Resposta: Nós precisamos trabalhar com o egoísmo, equilibrá-lo através do “Olho por olho e dente por dente”. Isso significa que o equilíbrio deve ser igual e justo, positivo e negativo devem se conectar através da oposição, por isso “Olho por olho” é necessário para equilibrar o sistema.

Mas nós temos que entender o que representa “Olho por olho e dente por dente”, ou seja, que eu devo colocar no lado direito e no lado esquerdo a mesma força que existe no outro lado.

Da Lição de Cabalá em Russo 02/10/16

À Beira De Um Futuro Brilhante

laitman_291Pergunta: Que tipo de futuro é esperado para nós em 2017?

Resposta: Um futuro brilhante! A humanidade vai finalmente entender que a sabedoria da Cabalá é um método para a existência do mundo e seu desenvolvimento. Ela fala sobre o objetivo das forças que o controlam, sobre como alcançar o nível de gestão e compreensão dessas forças, e para onde elas estão nos levando.

Nós precisamos ver a Luz e nos tornar um pouco mais maduros com um método expandido de entendimento do mundo. Eu espero que o ano de 2017 nos dê essa oportunidade e que as pessoas vejam que esse é o destino para todos nós.

Nós precisamos nos mover para uma nova dimensão e começar a sentir o que os astrofísicos falam hoje, que estamos vivendo em um mundo muito mais complexo do que pensamos.

Nós precisamos compreender isso, nos tornar muito mais diversificados, e não nos concentrar a cada momento em obter prazer mínimo, mas subir um pouco acima da nossa natureza. Isso é o que a sabedoria da Cabalá nos possibilita. Mas para fazer isso, devemos ter interesse e paciência. Eu espero que esse ano nos ajude a fazer isso.

E nós que estudamos a sabedoria da Cabalá, precisamos ir ao público com uma explicação mais compreensível, mais próxima, mais suave e mais amigável para que as pessoas nos entendam. Nós precisamos trazer-lhes o método para alcançar uma vida boa e eterna. Afinal, a sabedoria da Cabalá revela um âmbito de existência completamente diferente.

Nós estamos esperando por você, não apenas nós, mas toda a humanidade. Venha, ajude, e veja que o próximo ano será completamente diferente, melhor.

Pergunta: No que devemos nos esforçar em 2017?

Resposta: Na unidade, por uma compreensão mútua. Mas isso só é possível depois de uma familiaridade ao menos elementar da sabedoria da Cabalá. Eu desejo isso a todos nós. Boa sorte e um bom ano!

Do Webinar “O Ano em Revisão” 26/12/16

Nova Vida # 798 – Diferenças Na Percepção Sensorial

Nova Vida # 798 – Diferenças Na Percepção Sensorial
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Yael Leshed-Harel

Resumo

Existem diferenças na percepção da realidade de cada pessoa, pois há diferenças nos gostos.

Os cinco sentidos são caracterizados pela distância daquilo que é percebido: a visão é o sentido que percebe a maior distância e o tato é o sentido que percebe a distância mais próxima, uma vez que envolve o contato.

Há ondas além daquelas que os nossos sentidos percebem. Nós estamos rodeados por uma Luz infinita, por ondas ilimitadas, mas percebemos através das limitações dos nossos sentidos.

Nossos instrumentos de percepção são operados por nosso desejo, por um sentimento de falta. Nós podemos desenvolver nosso desejo de dimensões ilimitadas mudando nossa atitude para com as outras pessoas. Se a realidade se torna mais importante para mim do que eu mesmo, minha percepção se expande, assim como uma mãe que sente seu bebê. O que nós sentimos através de nossos sentidos opera em nosso desejo, e é assim que uma experiência é criada.

É impossível penetrar outra pessoa e sentir como ela realmente percebe a realidade visto que a nossa natureza interna está oculta de nós; uma pessoa sequer conhece a si mesma. Não importa o quanto tentemos, não temos acesso à internalidade de uma pessoa; não sabemos como e não há nada a investigar sobre nós mesmos. Nós temos que estudar a natureza superior, o sistema operacional superior, e ser como ele.

Mesmo se pudéssemos reunir todos os sentidos de todos os animais em nós mesmos, acabaríamos apenas com um animal elaborado.

O método de desenvolvimento de nossa percepção é chamado de sabedoria da Cabalá; ela nos ensina a perceber ondas ilimitadas. Para perceber a realidade ilimitada, uma pessoa precisa de um novo receptor para receber o que é externo a ela, não o que está dentro dela.

De KabTV “Nova Vida # 798 – Diferenças Na Percepção Sensorial”, 06/12/16

Basta Pedir Mais Ao Criador

laitman_528_02Pergunta: O que significa, de forma prática, tratar o amigo ou o professor como o Criador? Eu tenho que justificá-los implicitamente, como o Criador que não pode ser percebido ou entendido?

Resposta: O estudante deve absorver o que o professor diz e lhe ensina e, portanto, comportar-se com os amigos para estabelecer uma conexão onde o Criador é revelado. Tudo depende do tipo de conexão entre eles. Você tem que se dissolver entre os amigos e se tornar um embrião, uma gota de sêmen no útero, a fim de atingir o primeiro atributo espiritual entre nós, o nível de Nefesh, que é a menor Luz.

Isso é o que todos têm que fazer com os outros na dezena, o que criará a pré-condição para a revelação do Criador.

Mas é impossível fazer isso por conta própria e, portanto, não há necessidade de ansiar por isso, já que é como querer voar sem asas.

Esse não é o trabalho que devemos fazer, e é um problema se as pessoas desejarem alcançá-lo fisicamente. Não há necessidade de pressionar uns aos outros e insistir em ações físicas, como abraçar mais, ler juntos, etc.

Tudo o que você precisa fazer é pedir mais e mais que o Criador faça isso por nós, já que todos os nossos outros pedidos e expectativas são meramente egoístas. Quando você se volta ao Criador, o elemento altruísta é inevitavelmente ativado.

Da Lição de Cabalá em Russo 07/08/16

Ynet: “A Direita na Europa: Uma Bomba Relógio”

Da minha coluna semanal no Ynet: “A Direita Na Europa: Uma Bomba Relógio”

O último referendo na Itália e a renúncia do primeiro-ministro Renzi anunciam o fortalecimento dos movimentos fascistas e provam que é hora dos europeus se unirem. Atualmente, os ventos dos protestos nacionalistas estão direcionados para a política, mas eles podem em breve se voltar contra milhões de imigrantes e, mais tarde, como aconteceu no passado, contra os judeus. O Rav Laitman explica como desarmar a bomba nacionalista que ameaça o destino do povo judeu.

Em meus artigos mais recentes, eu tenho detalhado e discutido as mudanças globais atuais e explicado que tudo decorre das leis da natureza, que a sabedoria da Cabalá ensina. O mundo está mudando, a economia está assumindo uma nova forma, os regimes estão mudando diante de nossos olhos, e a voz do povo britânico, que escolheu deixar a UE, e a voz dos americanos, que conduziram Trump à Casa Branca, ecoaram na voz do povo italiano que disse não ao referendo e se opôs fortemente às reformas na Constituição italiana, uma verdadeira rebelião na vacilante UE.

Os ventos do protesto nacionalista na Itália estão direcionados agora para a política, mas eles podem mudar de direção e atingir os milhões de imigrantes estrangeiros e, mais tarde, como sempre, os judeus. Esta tendência fascista e antissemita pode afetar o destino da Europa, o destino do povo judeu e o destino da humanidade como um todo.

O Coletivo é Maior do que a Soma de Suas Partes

O fascismo faz parte do DNA italiano. Em 1919, cerca de um ano após a Primeira Guerra Mundial, o fascismo como visão de mundo levou ao surgimento de um regime ditatorial na Itália que substituiu a democracia liberal. O fascismo italiano atribuiu grande importância à ideia do Estado eterno e exigiu que o indivíduo mortal sacrificasse a si mesmo, suas aspirações e seus objetivos para o bem maior: não há classes sociais, não há indivíduos e a nação é um corpo vivo.

Por meio de uma ideologia nacionalista coerente enfatizando o ódio aos estrangeiros, o suposto fundador do fascismo, Benito Mussolini, reuniu seus compatriotas para livrá-los da pobreza, dos problemas sociais e do desemprego – as mesmas questões que a Itália enfrenta hoje.

O próprio Mussolini criou o termo “fascismo”, que deriva da palavra italiana “fascio“, que significa feixe ou unidade. É um antigo símbolo romano de um feixe de varas de madeira como uma representação de força através da unidade em contraste com a fraqueza do indivíduo. É uma conexão egoísta e exploradora cujo único propósito é ganhar poder e controle, e finalmente levar à destruição da “nação unida”.

Cem anos depois de desaparecer, os partidos nacionalistas estão despertando e indicam a necessidade real de unidade. É perfeitamente claro que a unidade que deriva do egoísmo estreito se preocupa apenas com sua própria nação. A questão é se existe outra opção. É possível liderar a crescente necessidade de unidade por uma nova trilha e, em caso afirmativo, como?

O Logotipo Judaico

Ao contrário do logotipo fascista, há centenas de anos, a grande força de unidade do povo judeu era comparada a um feixe de juncos: “Se alguém toma um feixe de juncos, pode quebrá-los de uma só vez? Se tomá-los um por um, até mesmo um bebê pode quebrá-los” (Tanchuma). A história da unidade de Israel remonta à antiga Babilônia há cerca de 3.500 anos. Naquela época, a sociedade primitiva era como uma família onde todos se entendiam “E era toda a terra de uma mesma língua e de uma mesma fala” (Gênesis 11: 1). De repente, a natureza egoísta do homem irrompeu. O mesmo desejo de receber prazer que nos motiva através do prazer ou do sofrimento exigia maiores prazeres à custa dos outros. A exploração mútua levou a uma profunda crise social que dividiu os babilônios e levou a uma guerra civil.

Os babilônios frustrados procuraram um meio para sair da crise social, e a salvação apareceu sob a forma de Abraão, o grande sacerdote babilônico da época que os reuniu em torno dele, ensinou-lhes a sabedoria da Cabalá e como se conectar e se amar. Um grupo de babilônios outrora afastados se conectou como um homem em um só coração e foi chamado de Israel por causa de seu desejo de se parecer com o Criador, “Yashar El“, atribuir tudo à força da natureza que é plena e eterna. Desde o momento em que a nação de Israel foi estabelecida, ela tinha apenas um objetivo: servir como exemplo de unidade para as outras partes da humanidade dividida, ser a Luz das nações do mundo.

A nação judaica sofreu muitas mudanças. Após a destruição do Segundo Templo, o egoísmo cresceu e o ódio sem fundamento se intensificou. O amor fraternal e o sublime valor da unidade deixaram de iluminar a visão espiritual, e a nação se dispersou por todo o mundo por dois mil anos de exílio.

Os judeus não podem vagar por todo o mundo e assimilar com as outras nações para sempre porque eles têm uma grande responsabilidade e uma obrigação de trazer ao mundo o método da conexão. Cada vez que os judeus tentaram negar seu papel, logo foram lembrados dele na forma do antissemitismo, que é a lei da natureza.

Antissemitismo em Resumo

No início do século XX, Henry Ford, um grande antissemita, publicou uma série de livretos chamada “O Judeu Internacional”, onde escreveu, “O judeu tem se acostumado a pensar que é o único dono do Humanismo da sociedade durante muito tempo. A sociedade tem uma grande demanda do judeu, que ele deve deixar de ser distante, deve deter o seu abuso do mundo, deve parar de se relacionar com os grupos judaicos como o objetivo de todos os seus lucros, e deve começar a cumprir a Antiga profecia, já que é por isso que todas as nações na terra serão abençoadas”.

Ford é um dos muitos exemplos. Em 1364, o rei polonês Casimir III disse que os judeus estavam sempre planejando, querendo prejudicar os cristãos, para explorá-los e empobrecê-los financeiramente. Em 1885, o filósofo alemão Paul de Lagarde ofereceu ao povo alemão um plano detalhado sobre como se livrar da repugnante raça judaica que vive entre eles. Ele disse que não se negocia com “pragas e parasitas” e não se educa-os, mas que eles devem ser destruídos “tão rapidamente e completamente quanto possível”. Adolf Hitler, o odioso, escreveu: “Pois o espírito judeu é o produto do povo judeu. A menos que expulsemos em breve o povo judeu, eles terão judaizado nosso povo dentro de um tempo muito curto”. Todos nós sabemos como suas palavras foram transformadas em ações.

Mas mesmo depois do Holocausto que atingiu duramente os judeus europeus, os ventos de ódio estão soprando novamente. O escritor e diplomata francês Jean Giraudoux escreveu que “a população racial francesa estava sendo ameaçada por hordas de judeus de guetos da Europa oriental e central que descendiam sobre a França. Esses bárbaros judeus eram inclinados à anarquia, e sua corrupção minava os traços artesanais nativos de precisão, perfeição e confiança”.

A Unidade Cura as Feridas da Humanidade

Hitler, Ford e muitos antissemitas ao longo da história, sentiram inconscientemente que a nação judaica tem um papel significativo no mundo e que não o cumpre. Quando a unidade entre o povo de Israel se enfraquece, o fascismo e o nazismo se tornam mais fortes, por isso não é de admirar que nessa geração todos os destruidores entre as nações do mundo estão levantando a cabeça e principalmente querendo destruir e matar os filhos de Israel. Como os sábios disseram, “nenhuma calamidade vem ao mundo se não for para Israel uma vez que, como se diz no Tikunei HaZohar, Israel é a causa da pobreza, assassinato, roubo e destruição em todo o mundo” (Os Escritos de Baal HaSulam).

Por outro lado, se agimos com responsabilidade e nos unimos como um só homem em um só coração, como a sabedoria da Cabalá nos ensina, nós usamos corretamente nossa natureza egoísta, estimulando a força positiva da conexão na natureza e irradiando-a através da rede entre nós ao mundo inteiro. Baal HaSulam escreveu: “a nação israelense foi construída como uma espécie de portal pelo qual as centelhas de pureza brilhariam sobre toda a raça humana em todo o mundo … até que se desenvolvem de tal forma que possam entender o prazer e a tranquilidade encontrados no núcleo do amor ao próximo” (Baal HaSulam, “O Arvut“). A unidade que se espalha através de nós para a rede global suaviza os corações da humanidade, os aproxima e desativa os pensamentos maus que eles têm sobre como se prejudicar através de regimes fascistas e, mais ainda, como prejudicar os judeus.

“Quando há amor, unidade e amizade, não há espaço para qualquer calamidade” (Maor VaShemesh). Em outras palavras, a escolha é nossa. Nós só temos que mostrar ao mundo como se conectar corretamente. Uma conexão frouxa entre nós trará a ascensão do fascismo, enquanto que uma conexão estreita levará a sua queda.

De Ynet 08/12/16

Guerras Religiosas

laitman_220Comentário: Analistas políticos acreditam que se o presidente Trump criar uma aliança entre os EUA, China e Rússia, será um avanço que vai abrir um novo caminho de desenvolvimento.

Resposta: Em geral, não há nenhuma razão para lutar hoje, porque tudo o que havia antes, felizmente está terminando.

No passado, uma pessoa queria ser mais forte e aspirava a conquistar mais, mas não agora. Não existe mais esse desejo. Há mercados livres em todo o mundo, os bens fluem livremente de um país para outro; não há razão para a guerra.

Comentário: As guerras geralmente tinham um carácter religioso no passado.

Resposta: As guerras religiosas podem ainda surgir, mas serão guerras acima das nações. Nem o presidente Trump nem a Rússia querem conquistar o mundo inteiro, mas o Islã fundamentalista quer conquistar o mundo – à moda antiga, porque ele ainda está no nível do século XV. O Islã é considerado uma religião jovem porque surgiu cerca de 5 a 6 séculos após o cristianismo.

Claro que seria bom criar uma união entre EUA, Rússia e China. Mas o egoísmo humano não vai deixar isso acontecer.

Portanto, os representantes desses países devem estudar a sabedoria da Cabalá, que explica como tornar o mundo um lugar melhor. Eles não serão capazes de se tornarem amigos sem o método da Cabalá.

De acordo com as tendências globais, o nazismo está crescendo, não diminuindo. Portanto, hoje não há espaço para políticas nacionalistas, mas apenas para políticas internacionais. Ou nós avançamos rumo à conexão com todos abertamente ou rumo à divisão e a guerra, mesmo a guerra religiosa, que parecia ter passado há muito tempo.

Eu espero que o desenvolvimento da Cabalá lide com tudo isso.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 07/12/16