Mundo – Realidade Ou Ilusão? Parte 10

laitman_531.03A Linguagem É Um Senso De Comunicação

Baal HaSulam escreve que um Cabalista deve usar definições totalmente precisas. Onde podemos encontrá-las?

Aqui, a lei da raiz e do ramo surge em todos os mundos, em todos os estados, em todos nós. É a partir daí que eu posso obter definições claras e precisas do ponto de vista da natureza. Você também terá suas definições a partir de lá e as compararemos. A partir dessa comparação, podemos nos entender corretamente, em vez de falar com as mesmas palavras, mas com um significado diferente.

Em nosso mundo, cada um atribui significados diferentes às mesmas palavras, porque cada um de nós difere do outro. Como podemos combinar os estados internos complexos de todos para começar a entender um ao outro e se sobrepor, de modo que esses conceitos se combinem e nos deem uma ideia clara até que ponto estamos falando e sentindo a mesma coisa? Este é um problema com a linguagem.

A linguagem é um senso de comunicação um com o outro quando você e eu sentimos a mesma coisa. Se não for assim, sentiremos claramente a diferença em nossas sensações.

De KabTV, “Fundamentos da Cabalá”, 15/09/19

Nova Vida # 5 – Conexão Mútua

Nova Vida # 5 – Conexão Mútua
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi

Estamos entrando em um novo mundo no qual devemos aprender a viver em garantia e amor mútuos, tanto pessoal quanto globalmente. A humanidade está em crise com relação à vida familiar, economia, educação, emprego, ecologia, depressão e dependência. Para evitar a guerra mundial, precisamos nos engajar em um novo tipo de educação através do qual corrigiremos o egoísmo humano e aprenderemos a sentir o mundo através dos outros. Precisamos nos tornar mais parecidos com a natureza, que opera como um sistema integral baseado em garantia mútua em todos os níveis. A humanidade pode ser influenciada por um ambiente que modela como fazer concessões para os outros. O hábito se torna uma segunda natureza à medida que nos envolvemos nesse sistema interconectado e interdependente. Nós nos tornaremos como a imagem de Adão ou um ser humano e alcançaremos a paz doméstica, onde cada um sente que sua vida depende dos outros e que o amor cobre todos os crimes.

De KabTV, “Nova Vida # 5 – Conexão Mútua”, 02/01/12

Subindo Os Degraus Dos Mundos Espirituais

Dr. Michael LaitmanBaal HaSulam, “A Essência da Sabedoria da Cabalá”: Essa sabedoria é geralmente dividida em duas ordens paralelas e idênticas, como duas gotas em um lago. A única diferença entre elas é que a primeira ordem se estende de Cima para baixo, até este mundo, e a segunda ordem se estende de baixo para cima, precisamente pelas mesmas rotas e composições impressas na raiz quando apareceram de Cima para baixo.

A primeira ordem é chamada “a ordem de descida dos mundos, Partzufim e Sefirot”, em todas as suas ocorrências, sejam duradouras ou transitórias. A segunda ordem é chamada de “realizações ou graus de profecia e Espírito Santo”. Uma pessoa recompensada com ela deve seguir as mesmas trilhas e entradas e gradualmente atingir cada detalhe e cada grau, precisamente pelas mesmas regras que foram impressas nelas em sua emanação de cima para baixo.

Após a descida da força superior de cima para baixo, os degraus Adam Kadmon, Atzilut, Beria, Yetzira e Assia permanecem e os usamos para subir de baixo para cima através de Assia, Yetzia, Beria, Atzilut e Adam Kadmon.

Uma revelação da Divindade não aparece de uma só vez, mas gradualmente, durante um período de tempo, dependendo da purificação da realização, até que a pessoa descubra todos os graus de cima para baixo. E como eles vêm em uma ordem de realização, um após o outro e um acima do outro, como os degraus de uma escada, são chamados de “graus” (degraus).

A subida de baixo para cima é uma realização dos degraus que desceram anteriormente de cima para baixo, a fim de determinar os níveis de nossa consecução. Este caminho está preparado para nós desde o início.

Portanto, a ciência da Cabalá e todas as condições estão agora sendo reveladas, para que possamos absorver onde quer que estejamos e avançar ainda mais.

Pergunta: É possível cair nessas etapas?

Resposta: Você pode cair e subir parcialmente. Mas, em princípio, todos levam à subida porque até as descidas são destinadas a isso. É impossível seguir os passos dos mundos espirituais sem descidas. Um tipo especial de movimento start-stop (arranca e para) acontece aqui.

Nós descemos a cada vez, a fim de compreender nosso caminho. No entanto, não é uma descida. Por exemplo, em toda ciência existem períodos em que você não entende nada, não sabe nada, não consegue pensar, está totalmente exausto e é o mesmo aqui. Então, você se eleva novamente.

Esse desenvolvimento passo a passo é necessário para a renovação constante, limpando-se da bagagem anterior e ficando completamente vazio até o limite de sua última realização. E justamente porque a satisfação se transforma em um novo vazio, é possível alcançar o próximo passo.

Pergunta: O principal é não ter medo de descidas?

Resposta: Não tenha medo de nada. Qualquer satisfação se transformará em vazio e qualquer vazio se transformará em uma satisfação ainda maior. Esta é a lei da natureza.

De KabTV, “Fundamentos da Cabalá”, 18/08/19

Mundo – Realidade Ou Ilusão? Parte 9

laitman_227Aderir À Linguagem Dos Cabalistas

Baal HaSulam, “A Essência da Sabedoria da Cabalá”: Qualquer pessoa razoável entenderá que, ao lidar com assuntos espirituais, muito menos com a Divindade, não temos palavras ou letras com as quais contemplar. Isso ocorre porque todo o nosso vocabulário não passa de combinações das letras de nossos sentidos e imaginação.

É particularmente dessa forma que a pessoa precisa encontrar alguma justificativa nessas palavras para ajudá-la nas negociações habituais na investigação da sabedoria. Aqui o sábio deve usar definições rigorosamente precisas para os olhos dos observadores.

Se expressássemos em nossas palavras tudo o que sentimos, cada um de nós criaria nossa própria linguagem, nossa própria enciclopédia, etc., e não poderíamos nos comunicar. Portanto, o que podemos e devemos fazer é usar as palavras, expressões e definições baseadas em nossa essência.

É exatamente isso que a Cabalá faz. Ela diz que uma pessoa consiste em um desejo que se divide em cinco tipos: zero, um, dois, três e quatro. Nestes cinco tipos de desejos, nós sentimos várias realizações positivas e negativas, e todo mundo as tem. Assim, tudo consiste apenas em desejo.

Portanto, se aderirmos a uma linguagem Cabalística clara, não nos desviaremos. Vamos falar a mesma língua. Isso aconteceu antes da quebra na antiga Babilônia, quando todas as pessoas falavam uma língua, o aramaico, na qual O Livro do Zohar está escrito.

A língua aramaica é boa porque vem da essência da própria natureza. Os cinco níveis de desejo, dos quais cada um de nós consiste, geram cinco definições. Esta língua é baseada neles.

De KabTV, “Fundamentos da Cabalá”, 15/09/19

Nova Vida # 1164 – O Futuro Da Europa E Sua Relação Com Israel

Nova Vida # 1164 – O Futuro Da Europa E Sua Relação Com Israel
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Nitzah Mazoz

A Europa é contra a nação de Israel porque Israel não está oferecendo o método de correção para o ego humano. A Europa é o Islã moderno e seu ódio e antissemitismo continuarão mesmo se a nação de Israel deixar de existir. Há apenas uma esperança para os judeus e o mundo: se os judeus aprenderem a se comunicar corretamente através do amor ao próximo, todo o ódio no mundo se acalmará. A conexão entre judeus levará a uma conexão amorosa entre todas os povos, acima da religião e da nacionalidade na Europa e na América.

De KabTV, “Nova Vida # 1164 – O Futuro Da Europa E Sua Relação Com Israel”, 10/10/19

Mísseis

Dr. Michael Laitman

Da Minha Página No Facebook Michael Laitman 16/11/19

Dos Foguetes À Rotulagem Europeia De Produtos Israelenses. Quando As Ameaças Contra Israel Vão Parar?

Cerca de 450 foguetes foram disparados contra Israel nos últimos dias e continua a contagem, apesar do anúncio de um cessar-fogo entre Israel e a Jihad Islâmica da Palestina. Além das manchetes, os moradores do sul e do centro do país, áreas diretamente atacadas, estão pagando um preço alto, vivendo em constante medo e incerteza sobre o futuro.

Estamos no caminho de uma escalada ou a ameaça atual é que desaparecerá em breve? De qualquer maneira, não resolvemos a raiz do problema, nem parece haver uma solução no horizonte. Nosso destino depende apenas de nós, o povo de Israel, de nossa unidade.

Pressão Crescente Contra Israel

A vida em Israel é semelhante a viver em uma fortaleza, sempre em alerta contra ataques inimigos. No entanto, não desfrutamos de proteção contra nenhum inimigo: nem o Hamas e a Jihad Islâmica no sul, nem o Hezbollah no norte, nem mesmo um submarino russo recentemente localizado nas margens do centro do país. Se ampliarmos o olhar, perceberemos que os ataques vêm de todas as frentes. O Tribunal de Justiça da União Europeia decidiu não nos dar tempo de se recuperar das feridas dos atuais ataques com foguetes antes de infligir um novo golpe. O mais alto tribunal jurídico da UE adotou uma resolução declarando que os países europeus são obrigados a rotular qualquer produto originário dos assentamentos israelenses – território que Israel capturou, Cisjordânia e Jerusalém Oriental na guerra do Oriente Médio em 1967, áreas disputadas pelos palestinos – de modo os consumidores possam fazer “escolhas informadas” quando forem às compras.

A decisão do tribunal foi considerada antissemita e discriminatória pelas autoridades e produtores israelenses, uma vez que Israel é o único país escolhido, apesar do fato de haver mais de 200 disputas territoriais em todo o mundo; a medida de rotulagem se aplica apenas a produtos israelenses.

Como Israel Deve Reagir?

Guerras no campo e nos tribunais judiciais, ataques no solo e guerra psicológica não serão de grande ajuda. Nem ociosidade. Quando as nações do mundo se levantam contra o povo de Israel de uma maneira ou de outra, a única solução viável é acessar nosso arsenal comum: o poder da unidade. Aí reside um poder mais supremo, mais forte do que todas as nossas forças atuais. Como os sábios escreveram: “A principal defesa contra a calamidade é o amor e a unidade. Quando há amor, união e amizade mútua em Israel, nenhuma calamidade lhes acometer” (Maor Vashemesh).

Devemos ouvir atentamente a mensagem que o mundo está gritando para nós. Precisamos descascar nossas espessas camadas de teimosia e absorver a essência da demanda que chega até nós, a razão pela qual um dedo acusador está apontado para Israel. O que o mundo está pedindo? Eles estão pedindo apenas o bem e a realização.

O acesso a esse bem depende do povo judeu. A chave está em nossas mãos. Se estivermos unidos em um coração, seremos como um canal de poder supremo para as nações do mundo. Será através de nós que o bem, a abundância e o amor por todos passarão, sem exceção. Dessa maneira, sem muitas palavras e sem barulho, seremos reconhecidos como uma “luz para as nações”. Essa é nossa virtude e papel únicos como povo de Israel. Como escreveu o Cabalista Rav Yehuda Ashlag (Baal HaSulam): “A nação israelense havia sido construída como uma espécie de porta de entrada pela qual as centelhas de pureza brilhariam sobre toda a raça humana em todo o mundo” (O Arvut – Garantia Mútua).

Luz no Horizonte

Não precisamos de mais um dia de foguetes ou mais tristeza de crianças chorando em abrigos antes de reagir. Devemos realizar uma análise incisiva agora, no espírito do ditado, “o fim da ação está no pensamento inicial”. E o resultado final deve ser unir-se como um, acima de nossas origens, ideologias e preferências, para promover a unidade como uma nação mostrando um exemplo positivo para o mundo.

Reparar o mundo em todos os níveis começa com nossa conexão, a conexão dentro do povo de Israel. Se estabelecermos a unidade como uma tendência distinta, testemunharemos uma transformação positiva em todo o mundo. Como a sabedoria da Cabalá descreve, a solução para a nossa situação, seja negativa ou positiva, beligerante ou amigável, depende exclusivamente de nós. A solução está em nossos corações, em nosso desejo de nos unir ou não.

Em virtude de nossa conexão, despertaremos grandes forças unificadoras que habitam a natureza que afetarão nosso mundo circundante de maneira harmoniosa e tudo se acalmará. As forças que atualmente se opõem a nós serão revertidas. Os inimigos de hoje se aproximarão de nós com amor, e a paz reinará.

Nova Vida # 1163 – Relações Entre A Europa E Os Judeus

Nova Vida # 1163 – Relações Entre A Europa E Os Judeus
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Nitzah Mazoz

Os judeus devem trazer o sistema de conexão para a Europa, porque sem ele a Europa cairá em um abismo. Ao longo das gerações, o povo judeu esteve próximo dos governos e igrejas da Europa. As relações comerciais foram facilmente desenvolvidas e, no século XVIII, os judeus se envolveram ainda mais entre nações, filósofos, cientistas, banqueiros e administradores. À medida que os europeus se desenvolviam, eles perceberam que não podiam competir com os judeus e, portanto, queriam eliminá-los entre si. Muitas pessoas odiavam os judeus porque eram contrários à sua religião e cultura. De acordo com a sabedoria da Cabalá, as nações do mundo sentem que os judeus têm um segredo para uma vida boa e não o revelam. O segredo que está com os judeus é como conectar-se acima da rejeição mútua que existe entre nós e ganhar uma boa vida.

De KabTV, “Nova Vida # 1163 – Relações entre a Europa e os Judeus”, 10/10/19

Protestos Versus Cooperação: O Que Fará Os Governos Ouvirem As Necessidades Das Pessoas?

Dr. Michael Laitman

Da Minha Página No Facebook Michael Laitman 16/11/19

Protestos em massa estão sacudindo o planeta. Os protestos podem realmente afetar as mudanças no mundo? O que falta às pessoas para conseguir a cooperação certa com os governos dos países e fazê-los realmente trabalhar para as necessidades de uma sociedade em particular e do mundo como um todo?

A resposta é a conexão. Os protestos dão às pessoas um certo tipo de unidade, mas é uma unidade que é induzida. Elas têm um objetivo anunciado, vários lemas e emoções ofuscantes. O principal ponto de protesto é “contra”, não “a favor”. Portanto, aqueles que protestam se conectam em torno de seu ódio pessoal em relação a alguma coisa ou por causa da ameaça externa. Assim que ele desaparece, ou “um cão recebe um pedaço de comida” para se acalmar, a unidade artificial desaparece como se nunca tivesse existido antes.

Podemos sair desse círculo fechado?

Sim. Assim como o ódio nutre o ódio, o amor nutre o amor. Portanto, se as pessoas se conectarem “a favor de algo” – um objetivo comum destinado a construir uma nova sociedade próspera – e mostrarem ao governo sua unidade “como um homem com um coração”, suas necessidades e solicitações serão imediatamente atendidas e preenchidas.

Como encontramos esse ponto de “para” a unidade? A sabedoria da Cabalá nos ensina sobre isso.

Nosso Mundo É Uma Marca Do Mundo De Assia

Laitman_912Pergunta: Nosso mundo é parte do mundo de Assia e, ao mesmo tempo, como se fosse parte dos mundos espirituais. Mas eles diferem no grau de doação, que não existe em nosso mundo. É possível que, talvez, nosso mundo tenha surgido separadamente, não como parte do espiritual? Afinal, aqui está uma qualidade de existência diferente. Por que ele está incluído neste sistema?

Resposta: Antes de tudo, é escrito por Baal HaSulam. Esta é a primeira e muito simples resposta. Eu sempre me refiro às fontes.

Segundo, nosso mundo está debaixo de todos os mundos espirituais e é uma impressão do mundo de Assia, no qual existem as mesmas partes que nos mundos espirituais. No entanto, nos mundos espirituais, essas partes estão conectadas pela lei de doação, amor e interconexão, e em nosso mundo pela lei de recepção e rejeição.

Em detalhes, nosso mundo e o mundo espiritual são absolutamente idênticos. Mas dizer que o nosso mundo foi criado separadamente é impossível. Você pode imaginar o que quiser. Nós tomamos o que a Cabalá diz como fundamento. Isso é tudo o que posso dizer.

Leia as fontes. Tudo está descrito lá e explicado um pouco mais do que analisamos em palestras. Eu acredito que você só precisa mastigar tudo isso sozinho, engolir e digerir.

Isso lhe dará não apenas compreensão, mas a sensação de quanto o nosso mundo material está conectado ao mundo espiritual, suas semelhanças e contrastes, como o mundo espiritual afeta esse mundo, etc.

Quando falamos sobre a semelhança do nosso mundo com o mundo superior, queremos dizer apenas sua estrutura, não suas qualidades e sua administração. Embora nosso mundo seja uma impressão do mundo superior, ele é feito de material totalmente diferente. O mundo espiritual é o material de doação, amor e conexão e o nosso mundo é absolutamente oposto a ele, egoísta.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 10/06/19

Como Trazer O Planeta Para O Equilíbrio

Dr. Michael Laitman

Da Minha Página No Facebook Michael Laitman 16/11/19

A natureza joga um jogo perigoso com as pessoas. Enquanto um raro buraco na camada de ozônio se torna menor, o sistema geral ainda é imprevisível. Desastres naturais e catástrofes podem de repente desencadear tragédias em massa e interrupções nos planos das pessoas.

No entanto, será que é a própria natureza que nos dá dor de cabeça, ou somos pessoas que influenciam a natureza de uma maneira que a faz parecer desequilibrada em relação a nós, e todos os desastres são apenas uma resposta às nossas ações?

De acordo com a sabedoria da Cabalá, existem quatro níveis da natureza: inanimado, vegetativo, animado e humano (falante). Cada próximo nível controla e influencia o anterior. Seguindo essa cadeia lógica, os seres humanos estão no topo da hierarquia e, portanto, somos responsáveis ​​por tudo o que enfrentamos. O equilíbrio da natureza depende do equilíbrio nas relações humanas: se as pessoas atingirem um estado de consideração e consentimento mútuos, a natureza cairá.

Portanto, precisamos reconhecer e entender nossa responsabilidade e começar a construir relações humanas positivas acima das contradições que encontramos na sociedade contemporânea. Ao fazer isso, levaremos o planeta à harmonia.