Textos na Categoria 'televisão'

Nova Vida # 636 – Como Ser Uma Boa Pessoa

Nova Vida # 636 – Como Ser Uma Boa Pessoa
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Tal Mandelbaum ben Moshe

Resumo

Quando as pessoas perceberem que é impossível continuar a viver como fazemos hoje, a situação vai mudar para melhor. O reconhecimento do mal hoje pode vir da própria vida, e isso vai ser doloroso, ou do desenvolvimento da consciência. Um bom exemplo do desenvolvimento da consciência, poupando a pessoa de sofrimento, pode ser visto na campanha global contra o tabagismo.

Latente na natureza há um poder oculto e positivo que pode equilibrar a inclinação ao mal em nós, e a sabedoria da Cabalá é o meio para descobri-lo. A força do bem é chamado de Luz, que permite à pessoa controlar sua natureza má e alcançar o equilíbrio. Se quisermos trazer a força positiva oculta às nossas vidas, vale a pena abordar a sabedoria da Cabalá.

Nos círculos de discussão que são feitos de acordo com o método da Cabalá, 10 pessoas se juntam se tornam um detector da força do bem. Os círculos de discussão da Cabalá são um meio para despertar a latente força positiva na natureza e alcançar o equilíbrio.

Se construirmos a conexão e o amor em Israel, ninguém será capaz de nos prejudicar; isso irá adquirir a verdadeira segurança para nós. Por quê? Porque isso é como um corpo em homeostase que as doenças não podem atingir: ele tem um sistema imunológico natural. Se nos equilibrarmos internamente, os inimigos de hoje se tornarão amigos; eles vão sentir que é bom estar conosco.

Uma pessoa que experimenta um círculo de discussão pela televisão ou da Internet ou que ouve nossas conversas, se aproxima do equilíbrio. A força do bem equilibra o mal em nós e traz saúde, tranquilidade, proteção, uma boa atitude, e sabedoria em todos os níveis.

Concluindo, nós estamos diante de situações difíceis; é obrigatório aprender a equilibrar o mal em nós. A Cabalá é o método para fazer isso.

De KabTV “Nova Vida # 636 – Como Ser Uma Boa Pessoa”, 21/10/15

Nova Vida # 633 – Governança Por Corporações Internacionais

Nova Vida # 633 – Governança Por Corporações Internationais
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Tal Mandelbaum ben Moshe

Resumo

Hoje as empresas são mais fortes do que os governos; elas realmente governam o mundo. O domínio das corporações ajuda a ver que o mundo inteiro está conectado, e todos são como uma única nação.

A garantia mútua (Arvut) negativa é a natureza da conexão entre as pessoas hoje: conectadas, dependentes, mas alienadas. As corporações são realmente um tipo de governo internacional que governa todo o mundo.

Mesmo que não houvesse benefício econômico para os europeus a partir desses acordos, os Estados Unidos começariam a controlá-los. Em última análise, a Europa está indo em direção ao caos; os Estados Unidos têm, de forma organizada, inundado-a de migrantes. Os americanos querem o caos.

A Europa vai sentir que sua cultura está sendo apagada, e isso é o principal. A Europa vai ficar diante do ponto de verdade; nós estamos entrando em colapso e devemos aprender a nos conectar. A Europa é a moderna Babilônia. Israel vai ensiná-los a se conectar acima de todas as diferenças. “E amarás o teu amigo como a ti mesmo” (Levítico 19:18), acima de tudo, entre todos os povos de todas as nações, religiões e culturas.

Nova Vida # 633 – Governança pelas Corporações Internacionais” 12/10/15

Nova Vida # 687 – Verdadeira Autocrítica

”Nova Vida # 687 – Verdadeira Autocrítica
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Tal Mandelbaum ben Moshe

Resumo

“O tolo cruza as suas mãos, e come a sua própria carne” (Eclesiastes 4:5); tudo o que acontece vem de cima, por isso temos que olhar para a frente. A sabedoria da Cabalá ensina como é possível intervir no futuro e mudar as coisas de um mau caminho para um bom caminho. Ninguém aprende nada do passado, então não há nenhuma razão para mergulhar nele. Toda a humanidade está se deteriorando, mas visto que é impossível mudar o momento anterior, não há razão para considerá-lo.

Uma pessoa não pode mudar nada para melhor para si, mas só pode atrair a força positiva da natureza para contrabalançar a negatividade que está nela. Se ela atrai a força positiva, não tem nada a temer do futuro, ou “devorar-se” sobre o passado. A força do mal em nós é o ego que quer tudo para si, e a força do bem é o poder de dar. Da nossa época em diante começa uma nova era no desenvolvimento do ego, e exigimos que a força do bem na natureza sobreviva.

Essa não é uma abordagem religiosa fanática, pelo contrário, é a mais realista que existe. Há uma força maior que nos controla, e a pessoa é responsável por quanto atrai a força do bem em sua vida. Ela deve se criticar apenas em relação a isso. Nosso sistema de gestão é chamado de “alma”, através do qual eu posso medir e sentir o quanto de bem e o quanto de mal existe em mim. Cabe a mim apenas atrair a força do bem em minha vida, e não tenho que fazer nada mais.

Eu sou responsável pelo momento seguinte, e não pelo momento anterior. A física avançada está descobrindo que não existe o tempo, mas tudo é relativo em relação a nós, e o que houve no passado não é nossa responsabilidade, por isso não temos nenhuma crítica sobre o passado. Mas o amanhã está novamente em nossas mãos, e a força do bem é o poder de dar e amar; é essencial para a sobrevivência no mundo conectado de hoje. O poder de dar e amar nos conecta a todos e, de repente, vemos que o mundo inteiro está em mim; é a minha alma.

De KabTV “Nova Vida # 687 – Verdadeira Autocrítica”, 04/02/16

Nova Vida # 635 – O Bem, O Mal E A Pessoa

Nova Vida # 635 – O Bem, O Mal, E A Pessoa
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Tal Mandelbaum ben Moshe

Resumo

Mesmo que os estudos mostrem que as boas ações causem uma sensação boa, as pessoas não são atraídas para isso. Na rua, não encontramos pessoas que se tornarão e serão boas para nós; pelo contrário, estamos constantemente em guarda.

Boas ações não se espalham de forma viral, não infectam outras pessoas; há um freio interno em nós. A inclinação ao mal é a natureza humana, e vale a pena perceber isso. Ela não nos deixa nos relacionar com os outros com bondade.

Nós estamos nos desenvolvendo numa direção cada vez pior; as relações estão se deteriorando e até mesmo a unidade familiar está desmoronando. Houve um tempo quando uma pessoa estava conectada a uma aldeia, uma pátria, um povo. Hoje esse contato está sendo perdido em todo o mundo.

Fazer o bem para os outros requer muitas forças que a pessoa não tem; ela deve sempre se beneficiar de alguma forma. Na Rússia, eles tentaram obrigar as pessoas a ser boas à força; nós vimos os graves resultados disso. Nos países escandinavos, há segurança social, mas isso é apenas porque todo mundo sabe que ninguém vai se importar com eles.

Cabe a nós alcançar uma consciência disso, que de ano em ano estamos nos tornando distantes uns dos outros. Uma pessoa perde a conexão com seus parentes. Em organizações de caridade, as pessoas que trabalham têm uma inclinação natural para isso. Elas compreendem cerca de 10 por cento da população.

A natureza de uma pessoa não lhe permite beneficiar os outros, por isso, estamos nos deteriorando numa situação onde estamos devorando uns aos outros. Há uma força na natureza que pode parar a deterioração. Se nós a localizarmos, poderemos contrabalançar o mal em nós. Se não localizarmos essa força do bem, o mal em nós aumentará e nos distanciará um do outro completamente. A força positiva é latente no interior da natureza e irá contrabalançar o o mal em nós. É necessário aprender a localizá-la.

De KabTV “Nova Vida # 635 – O Bem, O Mal E A Pessoa”, 21/10/16

Nova Vida # 686 – A Liberdade De Autocrítica

Nova Vida # 686 – A Liberdade De Autocrítica
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Tal Mandelbaum ben Moshe

Resumo

Até hoje a crítica tem nos ajudado a desenvolver, mas hoje em dia não há nenhuma crítica adequada. Todo mundo só “despeja” coisas ruins sobre os outros. A autocrítica, a capacidade de julgar, requer olhar para as coisas de fora, sem preconceito.

Hoje ninguém pode se dar bem com ninguém; não há ninguém que seja capaz de fornecer críticas construtivas. A humanidade não entende o que está acontecendo; ela está avançando rumo à autodestruição e até mesmo a unidade familiar está em colapso.

O sistema de autocrítica de um Cabalista é construído de acordo com o valor superior, “E você deve amar o seu amigo como a si mesmo” (Levítico 19:18). Com a ajuda do método da sabedoria da Cabalá, ele atrai a Luz que Reforma, a força positiva, contra a inclinação ao mal, e isso é através da autocrítica se ele atrai o suficiente dessa força positiva sobre si para lhe fornecer a perspectiva correta.

A sua única preocupação deve ser a forma de atrair para si o poder positivo que está oculto na natureza para contrabalançar o mal que está nele. Até então, a sua autocrítica não será benéfica de qualquer forma.

De KabTV “Nova Vida # 686 – A Liberdade De Autocrítica”, 04/02/16

Um Transplante De Cabeça

Laitman_127Pergunta: Sergio Canavero, um cirurgião italiano, planeja realizar um complicado transplante de cabeça humana, na sequência de experimentos realizados em macacos nos EUA. De acordo com o médico italiano, a primeira operação em um ser humano será realizada dentro de dois anos. Você acredita que isso seja possível?

Resposta: Por que não? Um transplante de cabeça é apenas uma questão técnica, isso é tudo. Se eles não resolverem este problema agora, isso vai acontecer em mais 10 a 20 anos.

Eu me lembro do primeiro transplante de coração humano, realizado na África do Sul em 1967. Todos prenderam a respiração e esperaram para ver se a pessoa em cujo corpo foi plantado o coração iria começar a pensar de forma diferente. Nós temos ideias muito primitivas sobre o corpo humano, e pensamos que há algum espírito vivendo nele e que ele é transferido para outro junto com um coração ou fígado.

Comentário: Ainda assim, a ideia de um transplante de cabeça é um pouco assustador.

Resposta: Sim, a cabeça é a parte principal do corpo. Os pensamentos que vêm da cabeça controlam o corpo.

Pergunta: Como os pensamentos vêm à cabeça?

Resposta: Essa é uma questão completamente diferente. Deve haver um tipo diferente de transplante aqui. Nós precisamos nos conectar ao modem superior, a fim de fazer isso e aprender a receber sinais da mente superior. Esse é um voo numa classe totalmente diferente.

Na verdade, não há nada na cabeça, exceto a massa cinzenta. A cabeça é como um computador que é alimentado pelo mundo exterior, e não há mais nada dentro dela. Se você estudar a cabeça, não vai encontrar nada lá, já que o nosso conhecimento não está dentro de nossa cabeça, mas é externo a nós, assim como toda a realidade é externa a nós. Nós somos apenas vasos que percebem o que está no espaço e nada mais.

Nós precisamos chegar a esse espaço ao nível onde está toda a informação: energia, conhecimento e, mais importante, propriedades. Os atributos são a parte mais importante porque a informação, energia e conhecimento são entidades técnicas, enquanto os atributos pertencem ao nível superior da natureza chamado o Criador. O atributo mais alto é o atributo do amor. No entanto, a fim de penetrar os atributos, a pessoa precisa passar por um treinamento especial que é estudado pelos Cabalistas, a essência da sabedoria da Cabalá.

O trabalho de alcançar os atributos do Criador é substituir a cabeça, o que a pessoa realiza durante sua vida nesse mundo sem quaisquer transplantes. Não é um transplante, mas uma subida gradual para o nível da informação superior, as propriedades superiores. Eu convido quem estiver interessado nisso a vir e estudar.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 05/02/16

Nova Vida # 631 – Israel É O País Mais Forte Do Mundo

Nova Vida # 631 – Israel É O País Mais Forte Do Mundo
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Yael Leshed-Harel

Resumo

Como você define um país forte? O que determina a sua estabilidade, e em que condições Israel pode se tornar o país mais forte do mundo?

O tempo, como um motor interno, desenvolve a raça humana. No século XXI, nós nos tornamos dependentes um do outro. É impossível saber o que vai acontecer no próximo momento. Quem é forte hoje pode ser fraco amanhã. A incerteza governa todos os aspectos da vida.

A Rússia enfraqueceu. A Europa pensou na unidade e hoje tudo está desmoronando lá. O mundo está em constante mutação. Qualquer conexão entre os países não se sustenta por muito tempo. E isso também é verdade no nível individual, onde as famílias se dividem, etc.

Uma pessoa não se preocupa com nada. Ela é cheia de dúvidas e está absorvido em seu telefone celular. Se uma pessoa recebesse alguns milhares de dólares a fim de viver no exterior, muitos deixariam esse lugar.

Neste caos, é muito difícil dizer que país é forte, sem falar na estabilidade. Israel hoje é muito fraco, uma vez que existem muitos fatores que podem minar instantaneamente nossa estabilidade. Mas nós podemos tornar esse país o mais forte do mundo, se aprendermos a usar nossa força especial. Nosso mundo é operado por uma rede de forças e só nós, judeus, temos o poder de afetar essa rede.

Depende se nos conectamos e nos tornarmos como um homem em um só coração. É assim que a força pode ser medida. Nenhum outro país, exceto Israel, pode ser forte. Todos os países do mundo dependem de nós. Se nos conectarmos, vamos garantir a nossa segurança, uma vez que, assim, obrigamos todos a se conectarem a nós de bom grado. Apenas Israel tem livre-arbítrio. O resto do mundo depende da qualidade da conexão entre nós israelenses.

Estar conectados significa responsáveis ​​uns pelos outros, como irmãos numa boa família. As boas relações entre nós vão levar à equivalência de forma com o sistema de governança e de providência na natureza. A natureza é feita dos níveis inanimado, vegetal e animal da natureza, mais o homem, todos conectados num único sistema, como partes de um corpo. Hoje nós descobrimos que o mundo está globalmente conectado, que todos afetam os demais, e que todos dependem de todos os outros. Construir a boa conexão mútua entre nós, nos torna compatíveis com a rede de governança da realidade, e assim nós ganhamos a força protetora.

As nações do mundo sentem que a chave para o futuro do mundo está em nossas mãos e elas nos culpam por tudo. No passado, uma nação que tinha armas nucleares er considerada forte, mas hoje isso é menos significativo, uma vez que muitos países têm armas nucleares. Israel vai se tornar o país mais forte do mundo quando nos tornamos compatíveis com a força superior que sustenta toda a natureza.

A sabedoria da Cabalá explora o sistema da Providência e as leis exatas pelas quais ele atua. De onde é que alguém obtém o pensamento de se levantar e atacar? Ele vem do sistema superior. Só nós temos a possibilidade de controlar os pensamentos e desejos que irão despertar em toda a humanidade através dessa rede.

Como será o Israel forte? Será um país que conhece apenas uma coisa: que deve estar conectado num bom caminho. Então, nenhum terrorista se levantará contra nós e todos os países do mundo vão gostar e nos apoiar em todos os sentidos.

De KabTV “Nova Vida # 631 – Israel É O País Mais Forte Do Mundo”, 08/10/16

Nova Vida # 685 – Lidando Com A Crítica Na Família

Nova Vida # 685 – Lidando Com A Crítica Na Família
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Nitzah Mazoz

Resumo

O nosso ego crescente nos leva inclusive a criticar nossos filhos e exigir que eles percebam o que não conseguimos. Mas a crítica deve ser mínima, mantendo os limites que definimos para nossos padrões familiares, e o filho deve aprender a ativar corretamente seu senso crítico por si mesmo, mantendo-se dentro do âmbito da família. Se ele não critica a si mesmo quando vai contra as regras aceitas na família, nós pais o criticamos carinhosamente para dar-lhe as ferramentas para ser autocrítico.

O filho precisa saber que tem uma família por toda a sua vida, e que se for contra as regras geralmente aceitas na família, vai perder o relacionamento correto com ela. A regra geral mais importante é estar conectado à família; este é o valor mais elevado, e se ele se comportar de maneira inaceitável na família, vai perder a conexão e segurança, e isso vai trazê-lo de volta no caminho certo.

A família é a unidade básica na natureza e não devemos destruí-la. Os pais dão à luz a uma nova vida, e se eles se divorciam, destroem o bom relacionamento familiar para os filhos.

Nós exigimos preparação para saber como criticar uns aos outros com amor e receber isso com um bom espírito. Por exemplo, como nós vamos nos comportar com um filho que não está estudando para um teste? Nós expressamos nossa expectativa familiar de que ele tenha sucesso; nós o ajudamos a estudar, e também é possível prometer-lhe uma recompensa.

Para fazer isso, devemos construir gradualmente padrões familiares: todos devem dizer como ele vai contribuir para a família, e a família vai manifestar o seu apreço e agradecimento por todas as suas contribuições diárias em horários fixos, mesmo se isso for artificial e inventado. É importante abrir uma nova página a cada dia, sem mencionar os acontecimentos do dia anterior. Nós poderíamos nos beijar quando nos encontramos, e assim por diante. É assim que definimos princípios, acordos e hábitos, e damos exemplos, uma vez que o exemplo pessoal é a melhor influência, mais do que palavras.

Se eu tiver uma crítica, devo me conter e apenas abordá-la com cuidado e perguntar: “Você fez isso de propósito?” Com isso não estou expressando minha atitude sobre o que ele fez. Em vez disso estou esclarecendo com o filho sua atitude sobre o que ele fez e sua intenção. Eu o ajudo a esclarecer o que ele fez e o que ele quis dizer com isso, com amor. Desta forma, eu estou ensinando-o a criticar a si mesmo.

De KabTV “Nova Vida # 685 – Lidando Com A Crítica Na Família”, 02/02/16

Expulsar A Grécia De Schengen

Pergunta: A Áustria propõe a expulsão da Grécia da área de Schengen (a comunidade ao sudeste de Luxemburgo localizado junto às fronteiras triangulares de Luxemburgo, França e Alemanha).

O ministro dos assuntos internos austríaco exigiu que a Grécia, já sobrecarregada com dívidas e problemas, feche as suas fronteiras marítimas e terrestres com a Turquia e impeça o fluxo de refugiados que estão penetrando na Grécia, vindo da Turquia e indo para a Europa.

Quão realista é a demanda austríaca, e o que a Grécia, a Turquia e a Europa podem fazer sobre esta situação?

Resposta: A Turquia não está interessada em parar o fluxo de refugiados ou limitá-lo de qualquer maneira. Pelo contrário, está interessada em permitir o fluxo máximo de muçulmanos para a Europa, porque é uma nação muçulmana.

A Grécia não é capaz de fechar suas fronteiras, não apenas porque tem um exército fraco, mas porque tem centenas de ilhas. Caso um barco com imigrantes viesse para a costa, para algumas das ilhas, deveria cada ilha ser equipada com uma força militar? Cada uma das ilhas tem um par de policiais, mas eles não podem e não vão impedir. O que eles farão contra os habituais 30-40 jovens saudáveis que desembarcam de um barco?

Pergunta: Então a União Européia quer excluir a Grécia da Europa, para que os refugiados permaneçam na Grécia? [Leia mais →]

Por Que As Pessoas Cometem Erros?

Dr. Michael LaitmanTorá, “Números”, 22:28: Então o Senhor abriu a boca da jumenta, e ela disse a Balaão: “Que foi que eu lhe fiz, para você bater em mim três vezes?”

A palavra “jumenta” (burra), como a palavra “burro” (Hamor), vem da palavra hebraica “Homer” – matéria, e se refere à natureza egoísta de uma pessoa. O Criador opera como a força vital direta sobre os níveis inanimado, vegetal e animal da natureza, de modo que não se opõe a isso. Mas, no momento em que a jumenta começa a falar, ela é elevada ao nível humano, o nível do próprio Balaão.

Em comparação com os outros níveis, é possível cometer erros no nível humano, porque o Criador está oculto. O Criador não está oculto da natureza em si, e de fato as leis que são reveladas na matéria são a revelação direta do Criador.

As perguntas, dúvidas e especulações chegam ao nível humano, e assim a pessoa comete erros e se corrige e, depois, comete erros novamente, e se corrige de novo.

A jumenta representa a matéria em todos os níveis da vida; ela representa a natureza, que é controlada por forças positivas e negativas que estão instintivamente equilibradas, dirigidas às ações esclarecedoras de acordo com a lei da natureza.

No nível humano existem dúvidas e problemas que devem ser resolvidos. Essa é a razão da jumenta ser muito mais esperta do que Balaão, porque o Criador é revelado no nível animal que ela se encontra, enquanto Ele está oculto no nível falante e não é revelado.

De KabTV “Segredos do Livro Eterno” 12/08/15