Textos na Categoria 'Saúde'

Nova Vida 1097 – O Que Causa A Doença?

Nova Vida 1097 – O Que Causa A Doença?
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Nitzah Mazoz

A raiz de todas as doenças são os pensamentos ruins sobre a própria pessoa ou sobre o ambiente dela. O desequilíbrio no nível do pensamento perturba o equilíbrio no nível corporal por meio do sistema nervoso. Uma nova doença aparece à medida que o ego humano se torna mais forte. Câncer, por exemplo, é um desejo infinito e excessivo de receber que faz com que uma célula cancerosa devore as células vizinhas. Se uma pessoa quisesse apenas dar aos outros, ter bons pensamentos sobre os outros e criar uma conexão positiva entre todos, nada de ruim penetraria nessa pessoa e a situação em toda a rede iria melhorar. A cura também é alcançada por meio de pensamentos. Quando o princípio “e amarás o teu amigo como a ti mesmo” permeia o mundo, todos nós seremos saudáveis, inteiros e felizes, mesmo em face da morte.

De KabTV, “Nova Vida 1097 – O Que Causa A Doença?”, 21/03/19

“A Chamada Dos Líderes Mundiais Para Um Tratado Pandêmico Expõe A Má Vontade Internacional” (Linkedin)

Meu novo artigo no Linkedin: “A Chamada Dos Líderes Mundiais Para Um Tratado Pandêmico Expõe A Má Vontade Internacional

Em 30 de março, Maria Cheng, da AP, relatou: “Mais de 20 chefes de governo e agências globais pediram … um tratado internacional para preparação para uma pandemia que, segundo eles, protegerá as gerações futuras após a COVID-19”. Cheng acrescentou que o Diretor-Geral da Organização Mundial da Saúde, Tedros Adhanom Ghebreyesus, e vários Chefes de Estado propuseram “um compromisso coletivo renovado” que fornecerá “uma estrutura para cooperação e solidariedade internacional”.

O futuro pode parecer assustador, mas acho que, na verdade, devemos ser gratos por estarmos vivendo um período tão transformador da história. Estamos fazendo a transição de uma sociedade autocentrada para uma humanidade conectada. Como já sabemos a direção, podemos escolher se vamos para lá rápida e facilmente ou lenta e dolorosamente. Quantas gerações poderiam dizer que têm um caminho claro para toda a humanidade? Acho que temos sorte, mas devemos aproveitar a oportunidade e pegar a onda. Não devemos ter medo; não há necessidade de sofrer. Podemos dar as mãos e construir juntos um mundo onde as pessoas cuidam umas das outras, onde não haja pandemias, guerras e alienação. A escolha é nossa; podemos pegar ou largar.

Aparentemente, é uma boa ideia. Na prática, isso não levará a lugar nenhum. A própria Cheng observou que “embora os 25 signatários do comentário clamavam por ‘solidariedade’ e maior ‘compromisso social’, não havia indicação de que algum país mudaria em breve sua própria abordagem para responder à pandemia”. Além disso, “China, Rússia e Estados Unidos não participaram da assinatura da declaração”, escreveu ela, e a secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, chegou a afirmar que o tratado “poderia desviar a atenção de questões substantivas relacionadas à resposta, preparação para futuras ameaças de pandemia”, selando efetivamente seu destino antes de nascer.

Mais uma vez, a alienação impede o sucesso de uma iniciativa. Se cada país atende apenas aos seus próprios interesses, como eles serão capazes de resolver qualquer problema global, especialmente quando estão tão disseminados quanto a pandemia de Covid-19? E como não podem, estão pagando o preço. A Europa já está enfrentando uma terceira onda, o Brasil está se aproximando de 4.000 mortes por Covid por dia e a diretora do Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos (CDC), Dra. Rochelle Walensky, alertou apaixonadamente sobre uma quarta onda que diz: “Neste momento, estou com medo … de desgraça iminente”.

Estamos nos aproximando de um ponto de inflexão; teremos que escolher entre solidariedade ou dor, grande dor. A realidade nos deu um ultimato e devemos escolher entre permanecer egoístas e sofrer, ou começar a pensar um no outro. Essa escolha se manifestará em todos os níveis: internacional, nacional, social e pessoal. A solidariedade é a chamada da hora; se não dermos atenção a ela voluntariamente, ela se imporá sobre nós ou nos punirá. A natureza criou o vírus; a natureza nos criou, e todas as nossas inovações não serão mais espertas que a natureza, nossa criadora.

O futuro pode parecer assustador, mas acho que, na verdade, devemos ser gratos por estarmos vivendo um período tão transformador da história. Estamos fazendo a transição de uma sociedade autocentrada para uma humanidade conectada. Como já sabemos a direção, podemos escolher se vamos para lá rápida e facilmente ou lenta e dolorosamente. Quantas gerações poderiam dizer que têm um caminho claro para toda a humanidade? Acho que temos sorte, mas devemos aproveitar a oportunidade e pegar a onda. Não devemos ter medo; não há necessidade de sofrer. Podemos dar as mãos e construir juntos um mundo onde as pessoas cuidem umas das outras, onde não haja pandemias, guerras e alienação. A escolha é nossa; podemos pegar ou largar.

Os Animais Nos Ajudarão A Nos Tornarmos Humanos

294.4Comentário: Veterinários afirmam que os animais hoje apresentam um grande número de doenças devido à depressão. Costumava haver um pequeno livro de 50 páginas sobre doenças de animais de estimação e agora eles ocupam 500 páginas.

Eu li em um livro de veterinária russa: “Animais que têm um intelecto suficientemente elevado (cães, gatos) estão deprimidos”. Como se estivessem falando de uma pessoa: “Se está escuro e frio do lado de fora da janela e a casa é a mesma, eles estão deprimidos. Se o dono tem pressa em passear com eles, e é um programa obrigatório para ele, e não há alegria nisso, os animais ficam deprimidos. Quando o próprio dono está de mau humor, irritado, o animal se sente solitário”.

Parece que não estão falando de animais, mas de uma pessoa.

Minha Resposta: Claro, eles têm uma alma.

Pergunta: Dizem que estamos dando tudo a eles. Ou seja, eles são vítimas de todas as nossas experiências, ódios e do que está acontecendo no mundo.

Resposta: Animais sentem muito. Muito! Muito mais que um ser humano. O homem pode esquecer, ele pode se distrair, ele tem tais sistemas. Mas os animais não. Eles sentem diretamente o que o dono tem. Então ele se deita ao seu lado, coloca o focinho na sua perna, e olha nos seus olhos, e pronto, não há mais nada para ele. Você é seu deus. Isso é assustador! Não o entendemos, não simpatizamos e o negligenciamos.

Pergunta: Será porque realmente não sentimos que temos um mestre?

Resposta: Sim. Não temos esse exemplo.

Pergunta: O que isso pode nos ensinar? Podemos nos sentir responsáveis?

Resposta: No final, todos nós influenciamos uns aos outros. Ainda assim, as naturezas vegetativa, animada e humana estão relacionadas. Portanto, até mesmo o sofrimento deles está conectado ao nosso, e ainda o sentimos em nosso nível. Portanto, existem muitas doenças e muitos problemas que poderíamos tratar se prestássemos atenção aos animais. Ou seja, através dos animais para curar pessoas, neste nível, não poderíamos permitir que essas depressões e todos esses problemas se propagassem ainda mais. Mas não podemos apreciar e aceitar isso. Em nossos corações, não entendemos cães ou gatos.

Pergunta: Podemos dizer que os animais realmente apareceram para nos curar de todas essas doenças?

Resposta: Devemos aceitar os animais que vivem ao nosso lado como parte de nós mesmos e começar a perceber que podemos nos curar e nos corrigir por meio deles.

Pergunta: Então você geralmente os humaniza?

Resposta: Não, eu apenas entendo a interação dos animais com os humanos, o quanto um animal empatiza e o quanto ele complementa o homem e passa as experiências e correções humanas por si mesmo.

Pergunta: O que você quer dizer com correções?

Resposta: Quero dizer que se uma pessoa prestar mais atenção ao animal que está ao seu lado, ela se corrigirá por meio do animal. Por que não? Ao mesmo tempo, você dá a ele sua parte: um pouco de seu coração, um pouco de sua alma.

Pergunta: E depois disso, se eu viver assim, aos poucos começo a tratar os outros assim?

Resposta: Claro. E não necessariamente outros. Por meio dele, por meio desse cachorro ou gato, ou o que quer que você tenha. Você expressa sua boa atitude para o mundo ao fazer isso! Esta já é a sua correção. Veja como eles esperam isso de você, exigem. Eles não têm pensamentos ocultos; eles ainda estão no nível animal.

Eu acho que os animais, se os tratamos corretamente, podem nos ajudar a nos tornarmos humanos.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman” 02/01/21

Haverá Paz No Mundo?

592.04Pergunta: Atualmente, muitas pessoas acreditam que a Terceira Guerra Mundial já está em andamento. Todos, desde futurologistas ao Papa, falam sobre isso abertamente. Muitos concordam que esta guerra está ocorrendo em fragmentos. Ainda não apareceu no quadro geral, mas já está acontecendo em muitos planos.

Há uma visão ainda mais exótica de que a Terceira Guerra Mundial é uma guerra contra o coronavírus, uma vez que as consequências que o vírus trouxe para a humanidade são comparáveis ​​às consequências da Primeira e da Segunda Guerras Mundiais.

Você acha que a Terceira Guerra Mundial realmente nos espera?

Resposta: Infelizmente, acho que poderia ser. Não se isso vai acontecer ou não – não quero falar sobre isso. Mas o fato de que pode ser, sim.

O fato é que a humanidade está em constante competição, a competição entre si ainda não é uma guerra mundial. Uma guerra mundial é quando queremos derrotar uns aos outros destruindo pessoas. Pelo menos, não vemos isso agora.

Além disso, também é impossível falar do vírus como arma. Não vemos nenhuma direção nisso. Não há necessidade de atribuí-lo aos chineses ou a qualquer outra pessoa. Naturalmente, existem todos os tipos de ideias, planos, mas isso não é uma guerra.

A Terceira Guerra Mundial significa uma guerra nuclear, quando as enormes forças nucleares das superpotências entrariam em ação. Não quero pensar que isso vá acontecer, mas é possível.

Pergunta: Algum dia haverá paz no mundo?

Resposta: Um dia haverá. Algum dia, fazendo as pessoas perceberem que não há outra maneira, e elevando todos acima do egoísmo, ou através de grande sofrimento, quando um pequeno número de pessoas permanecerá na Terra, e elas perceberão que não têm outra escolha a não ser começar seu desenvolvimento de novo em um plano completamente diferente, em assistência mútua completa, doação mútua e interconexão.

De KabTV, “Expresso de Cabalá”, 16/02/21

Coloque Seu Planeta Em Ordem

616.1“É uma questão de disciplina”, disse-me o principezinho mais tarde. “Quando você terminar seu próprio banheiro pela manhã, é hora de ir ao banheiro do seu planeta, apenas assim, com o maior cuidado”.
Antoine de Saint Exupéry, O Pequeno Príncipe

Pergunta: O que significa “ir ao banheiro do seu planeta”? Uma pessoa se levanta de manhã e diz o quê?

Resposta: Ela não gosta do que está acontecendo com ela, com os outros, com todos.

Comentário: Agora tem uma pandemia, um vírus, você não pode encontrar ninguém, voar para nenhum lugar …

Minha Resposta: Sim. É preciso concordar com o que está acontecendo porque esta é, na verdade, a maneira mais correta. Basta justificar o Criador. Este é o caminho mais correto para o melhor estado.

Simplesmente não entendemos por que isso está acontecendo, qual é o melhor estado para o qual devemos avançar de forma tão terrível. Nenhum de nós gosta deste mundo. Cada um iria reorganizá-lo à sua maneira.

Pergunta: Este acordo: “Tudo o que você fizer é para o bem. Muito obrigado por tudo que você está fazendo” significa ir ao banheiro do seu planeta?

Resposta: O Criador faz tudo de acordo com nosso estado. Devemos ser seus parceiros. Porém, como não somos seus sócios, Ele precisa nos dobrar um pouco e, consequentemente, ainda direcionar o “barco” nessa direção.

Pergunta: Esse é o meu entendimento. Então, isso significa colocar meu planeta em ordem?

Resposta: Sim.

Pergunta: Eu avanço sem sofrer?

Resposta: Isso, obviamente, não é possível. Pelo contrário, devo aceitar esses sofrimentos como correções e ficar feliz com eles, porque me curam.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 31/12/20

Aonde Uma Pessoa Deve Ir?

 202Comentário: 2020 interrompeu a produção, o que resultou em uma depressão, levou à pobreza, destruiu indústrias inteiras, quebrou famílias e arruinou governos. “Todos nós falhamos”, diz a ONU.

Por outro lado, as previsões para 2021 indicam que será muito pior. O vírus será mais assustador. Seremos vacinados a cada ano ou a cada seis meses e assim por diante. Existem muitas previsões terríveis. E aqui um homem se interpõe entre esses problemas e não sabe o que fazer. Ele é como uma pessoa paralisada.

E eles também dizem: “Você olha para 2020 e vai parecer um conto de fadas para você”.
Como uma pessoa comum deve se comportar entre essas fogueiras?

Minha Resposta: A pessoa ainda deve se perguntar: “Por que isso está acontecendo no mundo? Posso fazer algo a respeito?”

Agora podemos responder a isso de alguma forma. Ainda precisamos correlacionar nossa vida com o que está acontecendo, por que esses vírus repentinamente se espalharam. Se fôssemos mortos por uma guerra nuclear, isso seria outro assunto, todos entenderiam. E por que um vírus estranho apareceu de repente? Amanhã pode trazer outro, depois um terceiro e assim por diante. Para onde podemos ir a partir daí?

Comentário: Uma guerra nuclear é compreensível: aqui está o inimigo e ele está jogando uma bomba sobre você, ou você está jogando. Então alguém invisível …

Minha Resposta: A natureza.

Pergunta: E como podemos falar com a natureza? Como alguém entra em diálogo com ela, diga: “Não me toque”, ou, “Por que você está me tocando?”

Resposta: Não nos aproximamos da natureza, não nos aproximamos dela. Estamos constantemente em oposição à natureza. Toda a natureza é integral, global, tudo está interligado nela, e a humanidade, ao contrário, constrói um sistema oposto à natureza em tudo!

A natureza é um organismo vivo no qual também existimos como um organismo vivo. E esses dois organismos vivos começam a se opor porque não queremos nos reconhecer como parte da natureza.

Estamos realizando uma grande quantidade de ações antinaturais. Odiamos os outros, cavamos no solo e destruímos o ar, as árvores, o que for. Veja o que acontece todos os dias! Ouvimos até mesmo sobre isso, mas não podemos nos conter.

Subjugamos a natureza em tudo e em todos. Vamos contra a integralidade da natureza em todos os sentidos e violamos constantemente essa integralidade em todos os níveis e em todas as formas possíveis. É por isso que a natureza reage desta forma! Isso não é algum tipo de intenção maliciosa por natureza.

Comentário: Mas ela está nos atacando agora.

Minha Resposta: Não está atacando, mas está se protegendo de sua principal praga: o homem.

Não há dúvida de qualquer retribuição aqui. Apenas uma reação normal da natureza. Não algumas más intenções. Não existe tal coisa na natureza. E há apenas uma reação clara. Chegamos ao ponto em que a natureza terá que nos destruir. Somos o único e maior mal da natureza.

Pergunta: Então, o que vem a seguir? Que ações uma pessoa comum deve realizar?

Resposta: Pare de ser oposto à natureza. Faça com que você entenda o que significa corresponder a ela, além disso, nos níveis físico, genético, biológico, vegetativo, animal, o que quer que seja. E o mais importante, como pessoa. Com nossos pensamentos, estamos direcionando enormes danos à natureza. Não queremos ser o núcleo integral de toda a natureza. Embora nós, em geral, estejamos no topo pelo design.

Pergunta: Sou uma pessoa comum que viveu sua vida normal. É suficiente para mim começar a entender que o mundo está interconectado?

Resposta: Devo entender! Caso contrário, essas pandemias não vão acabar. O que a natureza lhe ensina? Que você está em um enorme sistema fechado. Nesse sistema, você excita todos os tipos de forças, propriedades e reações negativas.

Pergunta: Então você não se cansa de repetir, repetir e repetir?

Resposta: Não tenho mais nada a dizer. Falo de um ponto de vista diferente. O que mais posso dizer para a humanidade? Afinal, não há outra razão para nossa constante deterioração de nossa condição, degradação em todos os níveis. Não há outro motivo.

Criamos um sistema de nossa interconexão, a chamada sociedade, que se autodestrói.

Pergunta: Que decisão uma pessoa comum deve tomar, não o governo do mundo, não a ONU? Para que você a chama?

Resposta: Acho que nada depende do governo aqui. Depende da atitude de uma pessoa para com o mundo ao seu redor – para com os níveis inanimado, vegetativo, animado e humano da natureza. Todos os níveis.

Devemos proteger este mundo. Devemos, como a parte mais terrível e ameaçadora dele, equilibrar este mundo precisamente com nossa atitude correta. Exceto por nós, toda a natureza, todo o universo está em equilíbrio. Estamos quebrando esse equilíbrio com nossos pensamentos e ações.

Pergunta: Então, é suficiente para mim, pelo menos, direcionar meu pensamento para isso?

Resposta: E tudo o mais depende do pensamento. Uma pessoa não faz nada completamente impensado. Se pararmos de pensar em ferir um ao outro, o mundo imediatamente começará a se acalmar com esse pensamento.

Mais importante, vamos nos acalmar com nossos pensamentos.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 21/08/21

Uma Jornada Há Muito Esperada

709Pergunta: O Airbnb, empresa que reserva acomodações ao redor do mundo, publicou um relatório com previsões para o mercado de viagens para 2021. Eles acreditam que as viagens de negócios não vão voltar. Além disso, as pessoas costumam viajar de carro e não muito longe de casa. Cinquenta e dois por cento preferem deixar seus telefones em casa. Os turistas não querem perder tempo com fotos e postando nas redes sociais, eles não se interessam e, também, para que ninguém se conecte com eles.

Ao mesmo tempo, a maioria dos turistas está pronta para novas viagens novamente, e 54% já reservaram passagens ou planejam fazer um passeio hoje.

A primeira pergunta é a seguinte: como explicar o desejo de viajar mesmo se você estiver sob ameaça de infecção? Não aprendemos as lições do coronavírus?

Resposta: O fato é que não vivemos simplesmente porque existimos como gatos que se deitam ao sol e se aquecem. Ainda vivemos pela realização.

Então eu compro uma passagem para algum lugar, talvez não muito longe, mas para o exterior, onde algo é novo, diferente, e tenho um sentimento diferente, e estou viajando.

Pergunta: E nenhum coronavírus pode detê-lo? Ele vive em uma pessoa?

Resposta: Vive na pessoa. Acho que as pessoas vão começar a viajar afinal. Será possível viajar para alguns países e talvez para todos eles. E elas vão sair deste estado.

Sem viagens, não há como conseguir qualquer renovação. Quando você entra em um ambiente desconhecido, você se torna uma criança. E esse estado de descuido, surpresa e descoberta é muito importante para uma pessoa. Além disso, se ela já está na velhice (velho como uma criança pequena), é muito importante para ela, é renovador.

Pergunta: Você é como uma criança quando viaja?

Resposta: Claro. Hoje nós iremos lá, depois iremos aqui e faremos outra coisa! Essa infantilidade que desperta em nós, uma espécie de despreocupação, é justamente o que nos atrai.

Pergunta: Mas se pudermos viajar para o nosso mundo interior, veremos um mundo brilhante lá?

Resposta: Nisso veremos tudo! Veremos o mais importante: a causa e o efeito de tudo o que acontece. Eu sou um grande otimista. Isso vai acontecer e vai acontecer muito rapidamente, e eu vou ver isso junto com toda a humanidade.

Descobriremos toda a profundidade da natureza em sua forma verdadeira. Veremos todas as causas e efeitos, tudo o que acontece, tudo o que produzimos na natureza, que reações despertamos e por quê. Em geral, veremos tudo à nossa frente, todos os mundos – enormes, gigantes, e tudo isso estará ao nosso alcance.

Essa é precisamente a realização interior de uma pessoa, acima disso não há nada, não há nada mais completo do que isso, e isso captura tanto a pessoa que ela não precisa de mais nada. Isso não é uma restrição ou uma parada no caminho, é realmente para tudo que uma pessoa é criada.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 08/02/21

A Moda Será Diferente

961.2Comentário: Na Alemanha, devido à extensão do lockdown, o comércio de roupas parou quase completamente. A perda de vendas durante todo o período de inverno é igual a dez bilhões de euros. Meio bilhão de itens de moda ainda não foram vendidos. Eles já devem ser destruídos porque não serão mais relevantes no próximo ano.

Minha Resposta: Não acho que a moda vá mudar. Eu não acho que a moda existirá. Portanto, eu não recomendaria destruí-los. Trapos são trapos. As pessoas não vão correr atrás disso, assim como não vão atrás do que está disponível hoje. Acabou.

Pergunta: Ou seja, uma pessoa não seguirá a temporada de 2021, 2022 e vestirá o que for confortável e aconchegante para ela?

Resposta: Sim.

Comentário: Percebendo isso, as roupas da moda no desfile da China foram substituídas por trajes de proteção e viseiras contra o coronavírus. A alta moda na passarela é o equipamento médico de proteção e roupas para o pessoal de serviço e para os bombeiros. Foi a resposta ao crescente mercado chinês.

Minha Resposta: Claro, eles perceberam imediatamente que é assim que as coisas deveriam ser.

Pergunta: Quem você enviaria agora para as passarelas europeias?

Resposta: Eu demonstraria roupas muito práticas que não atrapalham os movimentos, são confortáveis, vestíveis e é isso, e não chamam a atenção.

Pergunta: Você acha que pode haver um estilista e alta costura para roupas muito simples?

Resposta: Confortável! Talvez não sejam simples, mas confortáveis. Adoro casacos com muitos bolsos, calças que caibam confortavelmente e não precisam de ser passadas. Algo muito confortável que não impede nenhum movimento. Você pode se sentar em qualquer lugar, fazer o que quiser, não fica sujo. É isso que precisa ser inventado, para que a roupa não se suje. Mesmo que eu caia em uma lata de tinta, eu saio dali, tomo um banho e me enxágue mesmo sem sabão.

Assim é como deve ser! Deixe-os inventar! O que acontece é que eles deliberadamente inventam coisas que rapidamente ficam sujas ou quebram.

Pergunta: Ou seja, você não é nem a favor de ter muitas roupas no armário, mas apenas coisas necessárias do dia a dia?

Resposta: Eu acho que se uma pessoa gosta do que está vestindo, não faz sentido para ela mudar. É tudo apenas uma moda vazia que é imposta a ela.

Pergunta: E nada vai voltar? Ou seja, chegamos à simplicidade?

Resposta: Nada vai voltar! A direção mais clara é o conforto. Para que não afaste os outros e seja confortável para você.

Comentário: Bonito e confortável.

Minha Resposta: O que significa bonito? Para fazer as pessoas quererem acariciar você. Como seda, como lã – algo muito agradável. Assim é como deve ser. Roupas que complementam a imagem de uma pessoa.

De KabTV, “Notícias com o Dr. Michael Laitman”, 18/01/21

“Não Matarás. Não Cometerás Adultério”

962.8Pergunta: O sexto mandamento: “Não matarás” – significa não usar os desejos dos outros?

Resposta: “Não matarás” significa não fazer nada em detrimento de outrem. Ou seja, todas as forças que você está recebendo agora e tudo de antes, dos dias anteriores: Hesed, Gevura, Tiferet, Netzach e Hod, você deve moldá-las corretamente e não interferir nos efeitos que podem ter sobre você.

“Não matarás” significa não usar o desejo em seu próprio benefício.

Se eu usar a conexão com o Criador para meu próprio benefício, isso é chamado de “matar”. Estou matando meu desejo. Ou seja, meu desejo se torna preenchido com prazer que finalmente mata esse desejo e ele desaparece. Ele é aniquilado.

Pergunta: O sétimo mandamento é: “Não cometerás adultério”. Do que estamos falando aqui?

Resposta: É a mesma coisa, mas de um ângulo diferente: não use suas conexões com os outros para seu próprio benefício.

O amor é chamado de doação e o adultério é um ato para benefício próprio.

Pergunta: Isto é, você deseja receber. Se eu usar esse seu desejo para meu próprio prazer – e o desejo de receber se chama “mulher” – isso é adultério?

Resposta: Sim. Mas isso se refere à atitude para com mulheres e homens, para qualquer prazer. Mas essa ação em particular é chamada de adultério porque você está usando outra pessoa.

De KabTV, “Estados Espirituais”, 26/12/19

“Como Podemos Parar O Abuso De Substâncias” (Linkedin)

Meu novo artigo no Linkedin: “Como Podemos Parar O Abuso De Substâncias

Quase cinquenta anos atrás, em 18 de junho de 1971, o então presidente Richard Nixon declarou que o consumo de drogas era o “inimigo público número um”. Mas meio século depois, podemos declarar que a guerra contra as drogas é uma causa perdida. As drogas são legais em quase todos os lugares e, em alguns lugares, até as drogas pesadas são permitidas por lei. O que antes era inescrupuloso agora é um dado adquirido.

Se, em algum momento, alguém quiser reduzir a dependência das drogas, há uma maneira fácil de fazer isso: aprender sobre o propósito da vida. A intuição das pessoas está correta, sua frustração justificada. A vida tem mais coisas do que os anos que passamos como uma forma de vida proteica. A vida é eterna, completa, e cada elemento nela está conectado a todos os outros elementos, e o homem estava destinado a revelar tudo e experimentar esta eternidade.

Não devemos nos surpreender com isso. A legalização das drogas, incluindo as drogas pesadas, é um processo contínuo há várias décadas. Foi a única solução em que as autoridades conseguiram pensar para o problema crescente da frustração das pessoas com a falta de sentido em suas vidas. Portanto, em vez dos cigarros, que não entorpecem a mente das pessoas, mas sim as ajudam a pensar, as autoridades decidiram nos entorpecer deslegitimando os cigarros e legalizando as drogas.

E enquanto estão nisso, as autoridades perceberam que poderiam fazer uma fortuna com isso, usando viciados como uma espécie de “público cativo”, se você quiser, para dar-lhes uma renda segura, e centenas de milhões de usuários recreativos para fazer lucros enormes. Como forma de conversa, as autoridades nos lembram que o uso de drogas é uma escolha nossa e voluntária.

Mas não é realmente nossa escolha. A humanidade usa drogas desde tempos imemoriais. A vida sempre foi difícil e as drogas sempre foram uma forma de fazer as coisas parecerem mais fáceis e nos dar um pouco de fuga das adversidades diárias.

O problema é que as dificuldades de hoje são menos existenciais e mais emocionais. A maioria das pessoas, pelo menos no mundo desenvolvido, pode se sustentar no nível físico. No entanto, elas não entendem por que precisam, qual é o propósito da vida? A maioria das pessoas não racionaliza ou verbaliza sua frustração, mas a pergunta básica que milhões de pessoas fazem é algo assim: “Então, tudo bem, posso me virar; tenho o suficiente para comer, um teto sobre minha cabeça, roupas para vestir e até algum dinheiro para gastar em entretenimento. Mas para que serve tudo isso? Afinal, por que passo o tempo de um dia para o outro? Qual será o resultado da minha vida? O tempo que passei nas redes sociais? As incontáveis ​​horas que passei jogando jogos online? Qual é o verdadeiro sentido da minha vida?” Incapaz de responder a esta pergunta, muitas pessoas recorrem a várias formas de escapismo, como esportes radicais, viagens frenéticas, trabalho compulsivo, violência e agressão contra si mesmas ou outras pessoas, e muitas vezes também ao abuso de substâncias, legais ou ilegais.

Nenhuma proibição funcionará quando se trata de abuso de substâncias, e nem penalidades ou guerra às drogas. Afinal, você não pode prender todos, é simplesmente muito caro. Pior ainda, as autoridades obtêm enormes lucros com o vício das pessoas, então não têm interesse em conter o consumo de drogas, pois isso prejudicaria seu lucrativo negócio.

Porém, se em algum momento alguém quiser reduzir a dependência das drogas das pessoas, há uma maneira fácil de fazer isso: aprender sobre o propósito da vida. A intuição das pessoas está correta, sua frustração justificada. A vida tem mais coisas do que os anos que passamos como uma forma de vida proteica. A vida é eterna, completa, e cada elemento nela está conectado a todos os outros elementos, e o homem estava destinado a revelar tudo e experimentar esta eternidade.

As células em nosso corpo não funcionam como seres autônomos, mas como elementos de um sistema maior que é o nosso corpo. Cada célula funciona da maneira que precisa e pelo tempo que precisa, mas a consciência de todo o corpo é o que determina como as células funcionam e por quanto tempo elas vivem. Nós também somos elementos do sistema mais amplo da natureza, ou realidade, e temos um certo papel a desempenhar e um certo período para desempenhá-lo. Se tivermos consciência de todo o corpo, do qual fazemos parte, não sentiremos nossa própria existência finita, mas a existência infinita de todo o corpo. Nosso propósito nesta vida é mudar nossa consciência da consciência autocontida de nossa existência física para a consciência expansiva de toda a realidade.

Se conseguirmos isso, não teremos problemas como frustração com a vida, depressão porque não conseguimos encontrar seu sentido, e todos os outros problemas relacionados à depressão desaparecerão por si mesmos. Na verdade, se começarmos a pensar como um corpo completo e não como células separadas, todos os nossos problemas desaparecerão, não apenas o abuso de substâncias, pois nos sentiremos como uma entidade e cooperaremos para criar as melhores condições possíveis para todos nós. Quando conseguirmos isso, vamos parar de lutar uns contra os outros, parar de nos fazer mal, parar de abusar uns dos outros e de toda a natureza, e deixaremos de usar drogas.