Textos na Categoria 'Saúde'

Os Micróbios Nos Ajudarão

laitman_547.05Nas Notícias (Stanford News): “Um estudo de Stanford indica que mais de 99% dos micróbios dentro de nós são desconhecidos da ciência.

“Uma nova pesquisa de fragmentos de DNA que circulam no sangue humano sugere que nossos corpos possuem micróbios muito mais diversos do que se entendia anteriormente. Além disso, a maioria esmagadora desses micróbios nunca foi vista antes, e muito menos classificada e nomeada, relataram os pesquisadores de Stanford em 22 de agosto na revista Proceedings of the National Academy of Sciences“.

Resposta: Mas nós vivemos, não? E se não tivéssemos estudado este 1%, ainda estaríamos vivos.

Pergunta: Por que esses organismos estão vivendo em nós?

Resposta: Somos nós! Não é que eles vivem em nós; se eles fossem removidos, nós deixaríamos de existir. Em outras palavras, nós somos realmente um “saco” que transporta todos os tipos de microorganismos. E esses bichinhos estão apenas passeando um tempo lá. Isso é o que somos.

Pergunta: Isso significa que se nós aprendêssemos sobre 1% ou uma porcentagem maior ou nenhuma porcentagem, não faria qualquer diferença, não ganharíamos nada com isso?

Resposta: Não, não ganharíamos. Somente aumentariam ainda mais os problemas. Nós sempre pensamos que esses microorganismos devem ser eliminados, que aqueles outros precisam ser aumentados, etc. Está tudo errado. Interferir na natureza humana é desastroso para nós. Não conseguimos nada com isso.

Nós devemos chegar a um nível de existência boa, benevolente e eterna através de um método diferente. Não pelo método de interferir no trabalho do nosso corpo, mas interferindo em um nível muito mais elevado. Elevando-se sobre nossas próprias realizações, revelando o sistema superior, o mundo superior – isto está dentro do nosso poder. E esses “pequenos insetos” só nos ajudarão em tudo isso.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman”, 02/10/17

O Que Causa Depressão?

Laitman_510.01Pergunta: A depressão é a falta de amor dos outros por mim, ou, inversamente, a falta de meu amor pelos outros?

Resposta: Não. A depressão é um conceito muito amplo. Ela pode ter razões médicas, como a falta de elementos químicos no corpo. Pode ser qualquer coisa.

Em princípio, a depressão ocorre porque a pessoa é uma grande egoísta. Ela não está satisfeita com o que tem. É só que seu egoísmo não é preenchido.

No entanto, essa é uma depressão comum. Se estamos falando de depressão por razões médicas, então tudo acontece em diferentes níveis. Entretanto, a base para todas as doenças em qualquer nível é a mesma: nosso desejo egoísta não recebe uma satisfação correta. É como um câncer.

No câncer, uma célula, ao invés de estar em conexão correta com outras células, de repente começa a devorá-las e finalmente morre. Isto é, qualquer doença é um estado egoísta especial de nossas células.

Da Lição de Cabalá em Russo 11/06/17

Dos Antidepressivos À Maconha

Laitman_182.02Nas Notícias (Time): “A prescrição de antidepressivos aumentou quase 400% desde 1988, de acordo com dados dos Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDC). Mais de 1 em cada 10 americanos com mais de 12 anos agora tem um antidepressivo, revela o estudo, e dois terços daqueles com sintomas graves de depressão ainda não tomam antidepressivos.

“A nova pesquisa, liderada pela epidemiologista do CDC, Laura Pratt, foi baseada em respostas de cerca de 12 mil pessoas que participaram de uma pesquisa anual nacional de saúde em 2005-08. Os resultados foram divulgados na quarta-feira como um Resumo De Dados Do Centro Nacional De Estatísticas De Saúde”.

Pergunta: Ao longo das últimas décadas, o uso de antidepressivos aumentou em 400%.

É relatado que cientistas encontraram uma maior quantia de antidepressivos no cérebro de peixes no rio Niagara. Isso significa que os sistemas de purificação de água não bloqueiam essas substâncias e entram no abastecimento de água. Isso, mais uma vez, confirma o quão interconectado é tudo.

O que você tem a dizer sobre isso? Por quanto tempo isso vai acontecer? Como perceberemos de uma vez por todas que isso tudo é um sistema?

Resposta: Na verdade, nós estamos respirando, comendo e absorvendo tudo isso.

Pergunta: Como resultado, todas as pessoas que comem esse peixe estão tomando antidepressivos?

Resposta: Isso ocorre não apenas com os peixes. O mesmo vale para tudo, incluindo o ar e a água. Tudo o que sintetizamos e inventamos usando meios artificiais está ao nosso redor e dentro de nós.

Mas isso não me preocupa. Nosso problema não é sobre como viver nossas vidas melhor. Se houver uma continuação para nossas vidas, então faz sentido lutar por tudo. Mas se não houver, vamos nos proporcionar a melhor existência possível por um certo número de anos, e depois nos separamos pacificamente deste mundo.

Pergunta: Para onde isso está nos empurrando? Para onde nos levará?

Resposta: Os antidepressivos não nos ajudarão. Agora, a maconha está tomando sua vez, sendo desenvolvida rapidamente. Ela será permitida em todas as formas e doses, onde quer que as pessoas desejem. Você poderá comprá-la em qualquer loja, tanto quanto quiser. E ela virá da forma que você desejar: pílulas, café com maconha, coca-cola com maconha, e assim por diante. Todo mundo vai consumi-la. Está tudo preparado como falamos. Esse é realmente o motivo pelo qual a campanha em grande escala contra o tabagismo foi encenada.

Pergunta: Esse é o primeiro passo. E o que virá depois?

Resposta: A natureza quer nos mostrar que não seremos capazes de nos acalmar.

Parece-nos que isso nos ajudará a nos acalmar. Isso é o que todos pensam. Mas não vamos nos acalmar porque passaremos para os próximos golpes. E estes, por sua vez, serão muito mais poderosos do que os anteriores – tão poderosos, na verdade, que nem sequer poderemos usar drogas.

As drogas sempre estiveram à disposição da humanidade, mas não as usávamos. Não nos poderemos dormir. A natureza começará a nos gerir de tal forma que eu terei um tranquilizante ao meu lado, mas não poderei toma-lo. Não poderei, minhas mãos não chegarão tão longe. Eu vou preferir sofrer, correr em um frenesi, mas não toma-la.

Isso continuará até que percebamos qual é o motivo do nosso estado. Então, seguiremos adiante, para a correção. Enquanto isso, drogas como a maconha nos ajudarão a alcançar essa realização. Mas estes serão medicamentos fracos, que não nos matam, mas aparentemente nos ajudam a desligar um pouco e perceber que isso não resolve o problema.

Pergunta: Então, uma pessoa ainda não vai desligar?

Resposta: Não, visto que a natureza está nos gerindo, ela não nos permitirá desligar ou sermos semiconscientes. Pelo contrário, ela agitará nossas mentes e sentimentos para que avaliemos melhor a situação.

Isto é, essas drogas agirão contra si mesmas: elas não nos colocarão para dormir, mas nos relaxarão para relaxar nosso egoísmo, e então poderemos sobriamente, objetivamente, acima do nosso egoísmo, avaliar onde existimos, para que e como. Vamos acalmar o egoísmo e poderemos raciocinar corretamente e com sensibilidade.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 07/09/17

A Era Do Estresse, Parte 4

Laitman_051Pergunta: A principal coisa na causa do estresse é o desejo de receber sem fim. Mas há algo de errado com o desejo em si? Ele não se encontra na base da vida? Sem ele, não haveria satisfação na vida.

Resposta: O que está errado não é o desejo em si, mas a tentativa de satisfazê-lo à custa dos outros. Nós estamos em uma competição constante uns com os outros ao longo de toda a nossa vida, medindo o nosso sucesso em relação aos outros.

Todos nós existimos em um sistema e houve um tempo em que estávamos conectados a tal ponto que nos sentíamos como se fôssemos uma só pessoa. Havia muitas pessoas no mundo, mas o egoísmo era tão minúsculo que não sentíamos diferença entre nós. Era assim nas sociedades primitivas. Depois, o desejo de receber começou a crescer e começamos a fazer distinções: essa é a minha família, aquela é a sua família, e ali, aquela é a sua família.

Antes disso acontecer, as pessoas viviam como uma comuna, como se sob um comunismo, onde tudo pertencia a todos igualmente, como em uma tribo. Mas depois começamos a nos distanciar dessa unidade: aqui está minha esposa, meus filhos, minha caverna. Distinções e divisões também começaram a ser feitas com relação às profissões, como está escrito: “vão e ganhem uns dos os outros.”

Nosso egoísmo está crescendo sem parar. É por isso que a competição começou e começamos a julgar quem é mais bem-sucedido e quem é menos. É assim que avançamos até hoje. Mas agora a concorrência tem crescido a proporções mundiais, porque a mídia de massa nos afeta, mostrando o mundo inteiro para nós em nossas telas de televisão e smartphone.

Eles nos obrigam a competir com o mundo inteiro, mostrando-nos como todos são mais bem-sucedidos do que nós. Não é de se surpreender que as pessoas sejam tomadas pela depressão.

Pergunta: Você acha que o desejo de ser o primeiro é ruim? Mas ele é responsável por fazer o indivíduo se esforçar para ser bem-sucedido.

Resposta: É um desejo ruim. A pessoa precisa de paz e felicidade, não de realização notável.

Estresse significa que as influências externas sobre os desejos egoístas do indivíduo são maiores do que ele pode suportar, que embora a pessoa seja impulsionada a satisfazer o desejo de receber prazer, ela ainda é incapaz de alcançar facilmente os objetivos que são dispostos diante dela. A diferença entre o desejo de prazer e a capacidade de adquirir a realização disso cria um estado estressante.

É óbvio que uma pessoa comum nunca será capaz de adquirir tudo o que vê na mídia. Nós estamos constantemente vivendo em um estado de baixa qualidade, um estresse crônico devido a todos os potenciais de prazer que nos é mostrado na tela: roupas, esportes, beleza. Isso se relaciona com mulheres e homens igualmente.

O estresse nos afeta em muitos níveis. Em última análise, vamos chegar à desilusão e vamos ver que a condição é sem esperança; nós vamos abandonar essa corrida por prazer e reavaliar nossos valores. No final, todo mundo vai perceber isso. Então veremos que precisamos tomar uma rota diferente e procurar por prazer em um lugar completamente diferente.

Lá competiremos igualmente para receber realização, mas de forma diferente. Aquele que traz o maior benefício para os outros será considerado mais bem-sucedido. O prazer de doar aos outros é muito maior do que a realização egoísta e não leva a nenhum estresse.

De KabTV “Nova Vida” 27/07/17

A Era Do “Estresse”, Parte 3

Laitman_198.jpgPergunta: Nós existimos dentro de um imenso sistema da natureza que constantemente desenvolve e cresce o desejo de receber prazer dentro de nós, ao mesmo tempo que tem um objetivo oculto de nos levar ao completo desespero. Qual é especificamente a causa desse desespero?

Resposta: Nós chegamos ao desespero como resultado de nossa própria natureza – o egoísmo, o desejo de receber prazer – porque, se nossas ações resultarem diretamente desse desejo, nós chegaremos ao estresse, à desesperança completa, às crises globais e às guerras.

A própria natureza humana é ruim porque nos empurra constantemente para alcançar o inalcançável. Como resultado, todos nós temos que competir continuamente com todos os outros e isso causa estresse.

Pergunta: Por que esses objetivos são inalcançáveis?

Resposta: Porque o egoísmo quer tudo o que os olhos veem. E se todos quiserem obter o que querem, cada um deve construir seu sucesso no fracasso dos outros. É impossível fazer isso de outra forma.

Cada um quer subir mais alto do que os outros, ser o rei do mundo, para que os outros sejam seus subordinados. Mas ele não é o único no mundo; há oito bilhões de outros egoístas como ele, e cada um quer o mesmo. O resultado é que eu preciso constantemente proteger meu lugar sob o sol. Isto é o que nossas vidas se tornaram.

Pergunta: Isso significa que o estresse foi pré-programado no sistema da natureza?

Resposta: Nossa natureza egoísta é o único motivo de toda a nossa miséria e sofrimento. Mas se pudéssemos pacificar nosso desejo de prazer… Mas é impossível pacificá-lo, além de talvez através do uso de narcóticos. Mas a pessoa está completamente desconectada de sua vida.

Então surge uma pergunta: por que tudo é construído dessa maneira? E aqui a ciência da Cabalá explica que o estresse tem uma causa: levar a pessoa à consciência do mal da sua própria natureza, que só a empurra para buscar prazer. O impulso de uma pessoa para receber prazer não tem limites; esse desejo engole o mundo inteiro. E se houvesse vários mundos, então todos aqueles também.

É por isso que vivemos em estresse. Nossas habilidades são limitadas, a vida é curta e não há nada que ajude.

Na prática, nós vemos que nosso egoísmo prejudica apenas a nós mesmos. É por isso que estamos doentes, que morremos. Nós sofremos terrivelmente e é tudo por nada. É por isso que está escrito que “os inimigos de um homem devem ser os de sua própria casa”, em outras palavras, em seu próprio corpo. O egoísmo está dentro do meu corpo – e é o meu maior adversário.

De KabTV “Nova Vida” 27/07/17

A Era Do Estresse, Parte 1

Laitman_508.1Pergunta: O estresse, a tensão e a pressão psicológica se tornaram fenômenos comuns que cada um experimenta. Nossa era é até chamada de era do estresse. A existência moderna coloca uma pessoa sob um estresse diário crônico, tornando o estresse uma constante e não uma ocorrência periódica.

Também é sabido que o estresse prolongado é a causa de todas as doenças mais comuns: doenças cardíacas, diabetes, derrame, depressão, etc. O que explica esse fenômeno assustador com o qual vivemos hoje?

Resposta: Uma pessoa é desejo de receber prazer e se ela recebe prazer, fica calma. Isso também é visto nos animais. Mas, de geração em geração, o desejo de prazer de uma pessoa cresce constantemente, de modo que ela sempre exige um prazer ou uma satisfação cada vez maior para seu desejo.

E como todos querem receber um prazer cada vez maior, descobrimos que temos que compartilhar com os outros, portanto, não há nada na vida a partir do qual possamos receber satisfação. A cada geração, a vida se torna cada vez mais estressante.

E agora o estresse está se tornando cada vez mais específico; a evidência é o aumento da incidência de ataques cardíacos e depressão, o aumento do uso de narcóticos e antidepressivos em cada grupo, incluindo animais domésticos.

Nós estamos todos sob estresse constante, o que aumenta a probabilidade de doença cardíaca e outras doenças. Nem todas as doenças parecem ser o resultado direto do estresse, mas, na realidade, o estresse é a principal causa. Não há doença no corpo que não seja efeito do estresse: doença de pele, doenças dos órgãos internos, principalmente coração e pulmões.

O estresse nos acompanha desde o momento em que somos liberados dos braços de nossa mãe e não nos deixa até o final de nossas vidas. Como crianças, somos obrigados a ir ao jardim de infância onde somos imediatamente colocados sob estresse porque não queremos estar lá. Antes, as crianças eram criadas em casa por suas mães e avós, e depois assumiam a profissão de seus pais e continuavam seus ofícios. Uma pessoa não deixava seu círculo.

Hoje, ela é obrigada a viajar para algum lugar, correr, voar, buscar onde receber uma profissão e realização para sua vida. Seu egoísmo cresce. Ela recebe informações da Internet, de outras pessoas, e não quer ser menos bem-sucedida do que o resto. Portanto, ela está sob pressão constante. O resultado de tudo isso é que vivemos sob estresse constante.

Além disso, uma pessoa trabalha 24 horas por dia. Nós poderíamos perguntar, por que ela deveria trabalhar tanto? Porém, a elite quer ganhar mais dinheiro e nos arrastar para todos os tipos de competições. O marido e a esposa trabalham, enquanto os filhos pobres são abandonados no jardim de infância ou na escola desde o início da manhã, onde também estão sob estresse. Se você conversasse com as crianças, ficaria impressionado com o tipo de pressão psicológica em que elas se encontram.

Você não pode tirar uma criança pequena da mãe. Uma criança, por sua própria natureza, precisa crescer dentro da família ou de algum tipo de ambiente mais amplo que aceite como sua própria família. Assim que é tirada de casa e colocada em um jardim de infância, ela imediatamente se encontra em estado estressante porque não se sente segura lá.

Uma criança quer ser igual a todos os outros, esse é o estado mais calmante. Não é orgulho, mas meramente falta de confiança, que a faz querer se esconder entre outros. Depois que ela se move por essa primeira etapa e se torna como todos os outros, ou seja, a sociedade a aceita, o ego a empurra a querer se destacar do resto. Ela começa a fazer um cálculo constante entre segurança e aspiração pelo poder, orgulho e pode mesmo pisar fora de sua zona de conforto ou colocar-se em perigo para um grau particular.

Mas a busca de um estado seguro máximo ou o desejo de se destacar nos colocam sob um estresse muito pesado, e é aí que toda a vida acontece. Se vivemos em uma sociedade completamente controlada pelo egoísmo, não conseguimos nos esconder do estresse e só ficamos com antidepressivos e narcóticos. Isso é o que estamos vendo na sociedade hoje.

De KabTV “Nova Vida” 27/07/17

Para Não Sentir Dor

laitman_293Pergunta: Há oito anos que sofro de uma doença rara. É importante para mim saber: é possível não sentir dor? Ela consome todos os meus pensamentos e sentimentos. Quando a dor vem, eu estou completamente envolvido por isso.

Resposta: Eu entendo. Claro que é possível superar a dor, mas apenas se você se permitir sentir uma sensação mais poderosa.

No momento em que a dor começa, se concentre internamente em um sentimento mais poderoso que seja capaz de suprimir a sensação de dor relativamente fraca, por mais poderosa que pareça; este é o problema.

Em princípio, isso pode ir a qualquer nível até o corpo entrar em choque, seja pela dor ou pelo esforço para se elevar acima dela. No entanto, o corpo ainda tem um limite para isso. Nós somos criados e funcionamos de tal forma que, normalmente, não podemos alcançar esse estado.

As pessoas se distraem da dor de várias maneiras: álcool, narcóticos leves, etc. Muitas vezes eu fiquei internado no hospital e passei horas me distraindo da dor ao encontrar programas interessantes na TV.

Isso também é chamado de “ascender acima da dor” (transcender a dor), e esses meios cotidianos podem ser aconselhados aos outros também. Não falarei de outros métodos, porque eles não seriam aceitáveis ​​para as pessoas que não estavam envolvidas com a Cabalá.

Pergunta: Como os Cabalistas lidam com a dor?

Resposta: O Cabalista pode controlar a dor, mas também apenas até certo ponto. De cima, você sempre é recompensado com tais estados para que comece a entender a insignificância do seu organismo e de si mesmo. Torna-se claro para você que você é limitado e existe sob o controle de seu desejo, o qual experimenta prazer ou dor.

Isso é dado a uma pessoa para que ela perceba o quão insignificante ela é e como deve se controlar para se elevar acima desses estados até o nível do Criador.

O Criador existe acima de sensações negativas e positivas no desejo porque não há desejo de receber Nele! Nele está o desejo de doar que não experimenta o tipo de dor que experimentamos. Ele só sente dor pela incapacidade de dar.

Pergunta: Que conselho pode ser dado a uma pessoa comum que sente dor no nível corpóreo?

Resposta: Afora uma medicação para o tratamento da dor, qualquer afeto, qualquer método de distração pode servir de anestésico.

Ele deve ser elevado em importância em relação à dor tanto quanto possível para não se mover para o estado de dor; o foco de sua atenção deve ser transferido para qualquer outro problema ou preocupação pessoal, para que esse canal de dor, que de alguma forma é desencadeado dentro de nós, não envolva tudo. Difunda a dor através de vários canais e faça uma tentativa de ir acima dela através de uma ação positiva.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 15/02/17

Ter Medo Do Medo

Laitman_002Nas Notícias (New York Times): “A mudança climática está essencialmente ligada ao Estado Islâmico como a ameaça de segurança mais temida em grande parte do mundo – exceto nos Estados Unidos, onde os ataques cibernéticos são considerados um perigo maior do que o aquecimento global, de acordo com um relatório do Pew Research Center divulgado na terça-feira.

“Os residentes de 13 países classificaram as mudanças climáticas como a maior ameaça à segurança nacional, enquanto em 17 países o Estado islâmico foi considerado um problema mais imediato.

“Nos Estados Unidos, no entanto, uma divisão partidária aberta empurrou as mudanças climáticas para a terceira ameaça percebida como mais severa, após o EI e a geurra cibernética. Apenas 56% dos americanos entrevistados identificaram o aquecimento global como a ameaça mais séria para o país, em comparação com 71% para a guerra cibernética e 74% para os ataques do Estado Islâmico”.

Pergunta: Quais são seus pensamentos, do que a pessoa mais tem medo?

Resposta: Uma pessoa tem mais medo do medo. Ela tem medo de que ser dominada pelo medo e quer muito evitar esse estado. E o resto não importa porque é relativo. É por isso que precisamos temer apenas a experiência do medo e não todas as coisas que estão por trás dele.

Pergunta: O que podemos fazer para não ter medo do medo?

Resposta: Nós precisamos nos elevar acima dele, ao nível onde existe confiança absoluta, liberdade, infinitude, eternidade, perfeição e amor. É a esse nível que precisamos nos elevar em vez de nos rebaixarmos para o poço sem fundo da nossa consciência ou pior ainda, nossa inconsciência, onde ratos, cobras, demônios e vermes, todas as coisas que nos devoram existem. Porque todos eles existem apenas na experiência do medo.

E a experiência do medo só é desencadeada pelo desconhecido, que é intencionalmente trazido a você, para que você se eleve e revele o Criador. Porque quando o Criador é revelado, tudo de repente torna-se claro, simples e calmo.

Pergunta: Então, conclui-se que o Criador nos está empurrando intencionalmente para fora do medo?

Resposta: Naturalmente. Ele cria o mal, como está escrito na Torá. O Criador diz algo como: “E agora vou te dar mais disso e daquilo. Moisés, vá ao teu povo, eles receberam outra parte de Mim”. Cada vez, mais e mais.

Pergunta: Cada vez adicionando mais medo?

Resposta: Não apenas medo, mas todos os tipos de problemas para que as pessoas se elevem acima deles e, em parceria com o Criador, os transforme em uma força que os impulsiona.

Pergunta: Como podemos surgir dos medos pessoais, de tudo isso, como você diz, vermes, demônios e todas aquelas coisas que devoram uma pessoa?

Resposta: É para isso que existe a ciência da Cabalá. Nós nos elevamos gradualmente ao longo de todos os 125 níveis. O Criador constantemente estará despertando sentimentos negativos, e devemos nos elevar acima deles até Ele, nosso amado. Eu só preciso saber: tudo o que Ele desperta dentro de mim é experiente no meu egoísmo. E se eu me elevar acima do ego, lá vou descobrir o Seu amor e devoção. E com respeito ao meu egoísmo, eu vejo que o Criador tem a intenção de despertá-lo constantemente com o mal, o medo e assim por diante.

Pergunta: Em outras palavras, nós podemos dizer que Ele odeia meu egoísmo e exige que eu me eleve até Ele?

Resposta: Naturalmente.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 10/08/17

Nós Estamos Matando O Esperma

laitman_566.02Nas Notícias (BBC): “Pesquisadores que avaliam os resultados de quase 200 estudos dizem que as contagens de esperma entre homens da América do Norte, Europa, Austrália e Nova Zelândia parecem ter diminuído para metade em menos de 40 anos. …

“O Dr. Levine, um epidemiologista, disse à BBC que, se a tendência continuar, os seres humanos se extinguirão. …

“‘Se não mudarmos as formas em que vivemos, o meio ambiente e os produtos químicos a que estamos expostos, eu me preocupo seriamente com o que acontecerá no futuro’, afirmou.

“No final, podemos ter um problema, e com a reprodução em geral pode ser a extinção da espécie humana”.

Resposta: No século XVIII, havia cerca de um bilhão de pessoas em toda a Terra. Dois séculos se passaram e nos tornamos 8 bilhões. Para quê? Em vez de 8 bilhões, podemos nos tornar um bilhão de novo ou menos.

Pergunta: Você acredita que é assim que a natureza regula o número de pessoas?

Resposta: Tudo depende apenas de nós, do nosso estado. Nós é que estamos nos matando e, é claro, matando a vida, matando o esperma.

Comentário: Eles dizem que a razão para isso são os produtos químicos e fertilizantes que usamos, obesidade, tabagismo …

Resposta: Não, esses já são os resultados. Tudo acontece como resultado de nossa própria matança. É como se não quiséssemos viver, não quiséssemos existir; nós concordamos com a força negativa em nós, com nossa natureza negativa, e permitimos que ela nos leve à extinção.

Pergunta: De repente, pode haver uma mudança?

Resposta: Não, “de repente” não pode acontecer. Isso só pode acontecer se reconhecermos a nossa natureza má e percebermos onde podemos encontrar a força positiva para corrigi-la.

Pergunta: Você acredita que tudo o que acontece, incluindo o declínio no número de espermatozoides, está acontecendo por um objetivo?

Resposta: É só para nos levar ao reconhecimento da nossa natureza má, ao nosso egoísmo e a nos obrigar a atrair a força positiva da natureza, que existe e nos espera para usá-la.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 27/07/17

Sexo, Amor, Tubos De Ensaio E Natureza

laitman_546.03Nas Notícias (Quartz): “Não demora muito para que ideias aparentemente bizarras se tornem normalizadas. Hoje, a afirmação do professor da Universidade de Stanford, Hank Greely, de que os americanos vão parar de fazer sexo para procriar soa absurdo. Mas em um par de décadas, ele prevê, que será a realidade aceita.

“Greely, diretor do Centro de Direito e Biociências da Universidade de Direito de Stanford, acredita que estamos a 20 ou 30 anos de distância de um tempo em que a maioria da procriação dos americanos começará na seleção de uma série de embriões criados com o DNA dos pais em laboratório. Isso já acontece em uma base limitada para a prevenção de doenças e, ocasionalmente, seleção de sexo, mas ele argumenta que isso vai se tornar muito mais barato e amplamente disponível graças à tecnologia de células-tronco que permitirá que casais possam gerar ovos e esperma a partir de células-tronco de sua pele”.

Meu Comentário: Devemos saudar esta opção se uma pessoa sofre de uma doença incurável, de modo a não a passar para sua prole. Além disso, a condição do pai ou da mãe pode ser testada e as mudanças necessárias podem ser feitas. Podemos fazer isso. Já temos tais “coletas” que nos permitem criar uma geração boa e saudável. A humanidade sempre aspirava a isso.

Basicamente, se cada pessoa tivesse permissão para ter filhos saudáveis, belos, fortes e bem-sucedidos, desejaria isso. Portanto, é bem possível que estejamos avançando para isso.

Pergunta: Então, qual é o significado de conceber com amor?

Resposta: O que o amor tem a ver com isso?! Quando se trata de conceber, somos como animais; só confundimos as duas coisas! Existe amor entre os animais? Eles cheiram uns aos outros e só o cheiro é suficiente para dizer-lhes se podem reproduzir. Não é sexo, mas a cultura. Para os gatos, por exemplo, é na primavera, e durante o resto do ano eles simplesmente descansam tranquilamente no sol. É assim com os animais.

E nós confundimos prazer com reprodução. O sexo é um prazer, como uma boa comida. Por que ele deveria estar ligado a ter filhos? Hoje vemos o quanto um não tem nada a ver com o outro. Dificilmente queremos conceber uma criança! Por que deveríamos fazer sexo por 50 anos?

Comentário: A humanidade vê as coisas de uma maneira totalmente diferente…

Resposta: Não, ela não vê as coisas de forma diferente. A humanidade simplesmente não entende onde já se encontra. O amor não vai junto com o sexo, e a reprodução não tem nada a ver com amor ou mesmo com sexo.

Pergunta: O que é uma família corrigida em sua opinião?

Resposta: É muito difícil para mim descrever uma família corrigida, uma vez que em tal família há, em primeiro lugar, boas relações entre seus membros acima de todos os problemas.

Nós temos que mudar nossa atitude para com as pessoas e isso vai mudar toda a nossa vida. Então vamos ver como manter uma boa vida familiar. Mas sem mudar a nossa atitude, claro, certamente será horrível.

Pergunta: Com tais relacionamentos gentis e ideais na família corrigida, qual será a atitude de ter filhos? Digamos que somos um casal que vive pela regra do amor ao próximo…

Resposta: Eu acho que se realmente nos relacionarmos com o outro dessa forma, a própria natureza vai começar a regular a humanidade e as nossas relações mútuas. Nós não vamos conectar bestialidade com ser humano, e vamos ver a vida de uma maneira totalmente diferente.

Não podemos entender isso hoje. Hoje estamos travados na vida bestial e na família bestial, na necessidade de estar juntos para existir, sobreviver, criar filhos. Na família corrigida, por outro lado, haverá uma atmosfera totalmente diferente.

Por isso, é difícil para mim dizer, mas haverá relações completamente diferentes entre sexo, família, amor e reprodução de acordo com a lei da natureza. De acordo com a regra do “Ama teu amigo como a ti mesmo”, veremos exatamente o que é melhor para nós.

Pergunta: Haverá a necessidade de pílulas ou quaisquer outros contraceptivos?

Resposta: Não. Tudo será regulado apenas pela natureza. Só temos que regular as boas relações entre nós.

De Kab TV “Notícias com Michael Laitman” 06/07/17