Textos na Categoria 'Dezenas'

O Que É Importante Para O Trabalho Na Dezena?

945Pergunta: Estamos tentando implementar o trabalho espiritual na dezena agora. Quão importante é a parte formal deste trabalho? Eu pertenço a uma dezena virtual e não sei exatamente quem está na minha dezena. É importante saber disso?

Resposta: Vocês devem tentar se conectar na sensação. Não faz diferença se é uma dezena virtual ou física. O principal é o quanto vocês tentam se conectar pelos esforços do coração.

Vocês não precisam saber quem está exatamente na dezena, qual é seu estado civil, status social, etc. A única coisa que importa para você é o anseio espiritual por meio do qual você se junta a eles e avança junto com eles. Tudo isso ocorre no espaço espiritual e não há parâmetros físicos nele.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 04/04/19

Canção Para Duas Vozes

528.03Mesmo que me pareça que tudo o que acontece comigo depende de mim mesmo, de meus amigos ou de outras razões aleatórias, na realidade tudo vem do Criador.

Se eu percebo dessa forma, significa que estou sempre diante do Criador e não diante do Faraó ou de quaisquer outras forças. É disso que preciso: sempre me imaginar diante do Criador.

Então, o que devo fazer é tentar vê-Lo através de todas as influências que Ele desperta em mim, entender que tudo vem da força superior, que não há nada além dela. Com essa atitude para tudo o que está acontecendo, já saberei como responder. Eu tenho que me conectar tanto quanto possível com os amigos e me conectar com o Criador junto com eles até que O revelemos entre nós. Então o Criador corrigirá a conexão entre nós e Ele a preencherá.

Este é o nosso trabalho a cada momento. Os estados que surgem entre nós neste caminho podem ser chamados de Egito, exílio, êxodo do Egito e assim por diante. No entanto, em essência, essa é a dezena, que deve fortalecer constantemente nossa conexão, avançar mais e mais a fim de revelar o Criador na conexão entre nós, a força superior, que é a única que controla tudo.

Essa força aparece para nós na forma de Faraó, ou o Criador, ou vários vilões e pessoas justas. Porém, é o Criador que brinca conosco o tempo todo a fim de despertar a dezena e cada um de nós para a conexão acima de todas as mudanças que Ele causou em nós, acima de todas as perturbações.

Então começamos a entender a linguagem do Criador, a reconhecer o que Ele quer de nós, como Ele se dirige a nós, como Ele toca em nós como se fosse um instrumento musical. Sentimos as mudanças que Ele faz em nós e como Suas luzes se espalham dentro de nossas conexões na dezena, ou seja, preenchem nosso Partzuf.

Assim, podemos responder ao Seu endereço e respondo a Ele. Temos uma linguagem comum, como está escrito: “Eu sou pelo meu amado e o meu amado é por mim”. O Criador fala conosco mudando nossos desejos específicos na dezena, e queremos nos conectar no topo de todos os estados; essa é a nossa resposta a Ele. Como resultado, obtemos uma música de verdade, Ele fala conosco e nós falamos com Ele e cantamos a música juntos.

O principal é imaginar que tudo está dentro da dezena e não foge dela, mas combina todos os estados juntos, em um sistema: sete anos de abundância e sete anos de fome, Faraó, o Criador e Moisés. Então, tudo se encaixará de forma maravilhosa e fácil.

Da Lição Diária de Cabalá 16/03/21, “Pessach”

Disposição Para Deixar O Egito

592.04Pergunta: O Criador traz dez golpes ao Egito. O que são todas essas dez pragas?

Resposta: Não acho que isso possa ser facilmente explicado porque não entendemos quais são as qualidades egoístas reveladas em uma pessoa e, consequentemente, quais são as qualidades altruístas.

Pergunta: Por exemplo, o que é a escuridão egípcia?

Resposta: A pessoa vê que não há nada além de escuridão à sua frente em suas qualidades egoístas ainda não corrigidas, mas está pronta para isso e segue em frente. Para ela, a escuridão espiritual é mais preciosa do que a luz egoísta. Ela concorda em ir com os olhos fechados.

Pergunta: Quando todos os filhos primogênitos do Egito foram mortos, isso significa que a pessoa sente que não vê um vislumbre de luz em seu futuro?

Resposta: Ela não tem mais conexão com o Egito. Nada pode crescer lá. Então ela está pronta para deixar o Egito.

Pergunta: Ela toma sua própria decisão?

Resposta: Sim.

Pergunta: Por um lado, eu tenho que tomar minha própria decisão e, por outro lado, estou na dezena. Estamos tomando essa decisão juntos?

Resposta: Juntos, todo o trabalho está na dezena, mas em níveis diferentes. Claro, ainda estamos no ego, o nível não corrigido. Mas dentro de nosso egoísmo, as decisões correspondentes acima dele já estão sendo feitas.

Pergunta: Então, todos esses golpes não são recebidos em meu ego, mas aparentemente todos nós os recebemos juntos em nosso ego comum?

Resposta: Sim. A dezena é considerada um todo comum, e é por isso que é chamada de “nação”.

De KabTV, “Estados Espirituais”, 15/04/19

Quando Você Sente Rejeição De Seus Amigos

530Pergunta: O que podemos fazer quando uma pessoa sente rejeição de seus amigos, embora ela entenda que eles são a única chave para o progresso, mas não consegue evitar?

Resposta: Ore. Resta apenas uma coisa a fazer: gritar ao Criador e pedir a seus amigos que orem por ela, para que a tirem desse estado.

Pergunta: Em princípio, tudo depende da pessoa?

Resposta: E do Criador, porque mesmo que aconteça que o Criador a expulse deste grupo, ela ainda não deve ficar desapontada e deve buscar seu caminho para o Criador fora dessa dezena, fora desse grupo, de outras maneiras. Talvez fique sozinha em casa e estude até que apareça outra oportunidade, mas não vá embora.

De KabTV, “Professor – Aluno”, 07/02/19

Pedir Correção

938.05Pergunta: Se quando você faz o bem, você recebe apenas o mal, você precisa fazer o mal para receber o bem?

Resposta: Você não precisa causar dano a ninguém. O mal aparece dentro de nós. Só precisamos tentar mudar sua forma, chegar ao grupo com ele e pedir correção através do grupo.

Todo o nosso trabalho é basicamente pedir ao Criador para transformar o mal em bem. É porque o mal é determinado não pelo mal em si, mas por sua incapacidade de se encaixar na conexão entre nós na dezena. Suponha que algo me pareça um grande mal, mas possa realmente me ajudar a integrar a dezena corretamente, então não me parece um mal. É sentido como muito menor e talvez nem tão mal. Eu devo me avaliar assim o tempo todo.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 16/12/18

O Criador Está Brincando De Esconde-Esconde Conosco

947“Meus filhos Me derrotaram”, isto é, não uma pessoa, mas precisamente juntos. Qualquer pessoa que queira revelar o Criador deve se unir a outros como ela. E somente quando eles se sentem como um, como filhos do Criador, eles podem vir a Ele, exigir e sobrepujar Sua ocultação.

O Criador está se escondendo de propósito para que possamos procurá-Lo. “Ele não vai brigar para sempre” porque Ele quer se revelar, mas apenas se O procurarmos e precisarmos revelá-Lo.

Portanto, quanto mais de nós O procurarmos, maior será a revelação do Criador, exatamente como se diz: “Meus filhos Me derrotaram”, ou seja, muitos filhos. O Criador está esperando por nossa procura e se alegra quando O derrotamos. Afinal, toda a ocultação criada por Ele tem o objetivo de nos fazer crescer, de nos despertar para buscar e revelar o Criador.

O Criador é sempre revelado a partir da ocultação, e devemos fazer um esforço para nos unir. Na medida em que nos unirmos e eliminarmos todas as forças de separação que operam entre nós, iremos transformá-las de forças de separação em forças de revelação, e na medida de nossos esforços, revelaremos o Criador nelas.

“Meus filhos Me derrotaram” significa que estamos transformando a ocultação em revelação. Claro, não podemos fazer isso sozinhos, mas exigimos que o Criador nos ajude. Portanto, nosso trabalho consiste em duas partes: primeiro, unir-se alcançando um desejo, uma aspiração e, segundo, procurar o Criador e obrigá-Lo a se revelar. Estamos sempre trabalhando mutuamente: “Eu sou do meu amado, e o meu amado é meu”.

E quando quase conseguimos derrotar a ocultação, o Criador imediatamente Se esconde e nos força a procurá-Lo novamente. E assim, repetidamente, porque somente de ambas as formas, ocultação e revelação, nós clarificamos todas as qualidades do Criador e as transformamos em nossas próprias qualidades. A revelação do Criador só pode ser na equivalência de forma, no reflexo de Suas qualidades em nossas qualidades.

Portanto, o avanço espiritual sempre passa por ocultação e revelação. E se não associamos nossos estados com revelação ou ocultação, não nos relacionamos com a espiritualidade de forma alguma e não somos direcionados ao Criador. Afinal, o caminho para o Criador pode ter apenas duas alternativas: ocultação ou revelação.

Uma pessoa que busca a revelação do mundo superior deve se dirigir corretamente, sempre descobrindo a ocultação e a revelação sobre todas as suas qualidades e ações. E quanto maior a ocultação, maior a revelação vem depois dela – uma oposta a outra.

Para revelar o Criador, é necessário organizar um grupo porque o Criador só se revela como dez Sefirot. Assim, precisamos descobrir os dez desejos que estão devidamente conectados e unidos por uma intenção comum, para nos sentirmos prontos para nos unir e apoiar uns aos outros como as dez Sefirot do Partzuf espiritual. Todos estão incluídos em todos e tornam-se prontos para a revelação de uma força.

Embora todas as dezenas sejam muito diferentes e separadas por seu egoísmo, uma vez que saímos de uma força, ao anular nosso egoísmo, nos tornamos novamente como que um todo e temos a oportunidade de revelar novas formas do Criador, um, um e único.

O Criador está brincando de esconde-esconde conosco: Ele se esconde, nós O procuramos e O encontramos, e Ele se esconde novamente. Assim, corremos atrás dele e, nessa procura, gradualmente O estudamos e formatamos nossos desejos em equivalência com a força superior, preparando-os para a revelação de todas as qualidades da luz superior.

O que é aprendido na dezena já é um ganho espiritual que permanece nos Kelim para sempre. Mas uma pessoa não é capaz de manter pensamentos e sentimentos espirituais dentro de si.

Da Convenção Mundial de Cabalá de 2021, “Descobrindo a Vida na Dezena” 28/02/21, “A Dezena: um Instrumento Musical nas Mãos do Criador”, Lição 9

Não São Fantasias, Mas Uma Correção Real

232.08Se uma pessoa simplesmente anseia intuitivamente pelo Criador e parece que sente a força superior, isso ainda é apenas fantasia e autoengano. Isso não é suficiente para a concepção espiritual.

Para me tornar um embrião espiritual, eu preciso de alguma forma me separar do meu egoísmo. Isso só pode ser feito conectando-se com os amigos. No ponto de minha conexão com os amigos, o próprio lugar de anulação do meu egoísmo é formado, no qual o embrião espiritual começará a crescer.

Não estamos falando de fantasias, mas de desejos reais que existem na natureza, que precisamos corrigir a fim de sentir a força superior neles. Caso contrário, essa força não será revelada para nós.

Da Convenção Mundial de Cabalá, “Descobrindo a Vida na Dezena” 27/02/21, “Ibur na Dezena”, Lição 5

O Germe Da Doação

945A revelação do Criador em nós começa com um estado chamado de “embrião”. Essa é a primeira ação espiritual que deve ser realizada preparando um lugar dentro de nós para o embrião da doação, a sensação da primeira revelação do Criador.

Para isso, é necessário alcançar a inclusão mútua com os amigos para que a nossa união não seja em prol de nós, mas em prol dos outros.

Ainda não podemos agir em prol do Criador e, portanto, por enquanto devemos amar apenas as criaturas a fim de vir a amar o Criador através do amor pelas criaturas. A conexão deve ser tal que ninguém fique com o seu egoísmo, mas queira se juntar aos outros, se perder aí, se afogar nos amigos. Se todos perderem seu “eu”, a força do egoísmo, então um lugar será formado entre nós para a revelação do Criador.

Essa é a preparação para o embrião espiritual:

  1. Anulação por cada um de si mesmo.
  2. Sair de si mesmo e alcançar a inclusão nos outros além de seu egoísmo.
  3. Conectar todas essas inclusões mútuas.

Quando alcançamos essa conexão mínima, um lugar é formado em nós para a revelação do Criador que pode colocar essa autoabolição e unificação e começar a crescer como um embrião dentro de nós, a propriedade de doação, como uma forma dentro de outra.

Cada vez devemos abrir um espaço em nós mesmos para que este embrião da força de doação cresça e se desenvolva mais e mais. Cancelamos nosso egoísmo em todos os tipos de propriedades, desejos, pensamentos, em diferentes níveis, permitindo a cada vez que a força de doação se manifeste em nós em vez da força de recepção. Quanto mais reduzimos a força de recepção, mais a força de doação é revestida em nós, ou seja, o Criador.

A cada passo, o Criador se revela com maior força, amplitude e profundidade interior, até que reine sobre todos os nossos desejos, sobre toda a terra. O Criador e Seu nome se tornarão um, como um desejo e uma luz, todas as pessoas em unidade comum.

E isso começa com o fato de que cada dezena cria condições dentro de si para a revelação do Criador, a fim de começar a crescer dentro de si o embrião da força superior. Nossa Malchut se corrige e pode começar a sentir o Criador nela. Devido ao fato dela fazer uma redução em suas propriedades, não querer usá-las de forma egoísta, elas gradualmente se transformam em propriedades de doação.

Assim, o Criador coloca uma forma dentro da outra, dentro de nossa forma egoísta, uma forma altruísta começa a emergir e se desenvolver.

Tudo isso é revelado de acordo com nossos esforços, conhecimento e compreensão para que nos sintamos parceiros do Criador neste trabalho; nós começamos a senti-Lo, entendê-Lo e dar-Lhe prazer.

Da Convenção Mundial de Cabalá, “Descobrindo a Vida na Dezena” 27/02/21, “Ibur na Dezena”, Lição 5

Como Podemos Resolver O Problema De Um Amigo?

530Pergunta: Como podemos resolver o problema de um amigo?

Resposta: Existem problemas que um amigo pode resolver ao se conectar com o Criador. Existem problemas que os amigos têm para que eu me conecte ao Criador e os resolva. Existem estados que são sentidos como problemas globais, e eu me conecto com o Criador e Ele os resolve através de mim.

Isso significa que tudo é materializado através de mim, mas vem do Criador. Sou um curto-circuito entre o Criador e o amigo, o grupo ou o mundo inteiro, e é assim que resolvemos os problemas.

Esta é a razão pela qual todos os nossos pensamentos devem fluir na seguinte direção: todos os problemas vêm do Criador, e nós os resolvemos apenas nos conectando a Ele. Além disso, cada um pode fazer pelos outros.

Ao trabalhar na dezena, veremos que nem uma única pessoa pode se corrigir, ascender, se conectar ou sair do mau estado. Dizem que apenas amigos podem libertar uma pessoa da prisão. Ela nunca pode fazer isso sozinha.

Passaremos por tais estados o tempo todo e, embora não sintamos isso agora, logo veremos que realmente é assim. Então, só precisamos nos conectar. É como está escrito: “Eles Ajudaram a Cada Um De Seus Amigos” e não de outra forma.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 11/02/19

O Criador Realmente Quer Se Revelar A Nós

939.01A revelação da luz depende apenas do vaso porque a luz está em repouso absoluto. Portanto, todo o nosso trabalho é focado na construção do vaso (Kli) de acordo com o tamanho e a qualidade da qual a grandeza e a qualidade do Criador nos são reveladas.

Portanto, o Criador é chamado de “venha e veja” (Bo-Re). A grandeza do Criador é determinada pelo vaso que criamos para Sua revelação. Se corrigimos todos os desejos de receber criados pelo Criador, alcançamos um infinito, isto é, a revelação ilimitada do Criador às criaturas. Então, após o fim da correção, há novos estágios de realização, os quais ainda não conhecemos.

Por enquanto, precisamos nos reunir e nos conectar para que não haja barreiras entre nós. Quanto mais todos restringem seu egoísmo e se anulam, mais forte se torna a revelação do Criador em nosso Kli. Claro, o Criador só pode se revelar na dezena.

Tudo depende da integração de amigos – de quanto somos capazes de conectar nossos desejos, nossos corações – e não da quantidade de conhecimento

Se juntarmos os fragmentos de um vaso quebrado tão bem que nenhuma fenda permaneça entre eles, poderemos revelar o preenchimento nele, a luz não mais fluirá dele como a água de um copo quebrado. A realização depende da força de nossa unidade e de seu caráter, da profundidade do egoísmo que superamos e de como nos unimos. Tudo isso determina a forma da revelação do Criador para nós.

O Criador é totalmente dependente das criaturas. Ele Se dá a nós, dá às criaturas o direito de determinar Sua revelação.

O Criador realmente quer se revelar a nós e cada vez nos leva secretamente a isso. Mas Ele não pode se revelar a nós; caso contrário, não teríamos o Kli para Sua revelação, livre arbítrio, nosso próprio desejo por Sua qualidade de doação e amor. É por isso que o Criador sempre age de forma oculta, empurrando-nos para nos unirmos com uma mão invisível e tentando nos despertar. Ao mesmo tempo, Ele permanece escondido e sofre muito porque não podemos ter sucesso nisso.

Isso é chamado de sofrimento da Shechina. O Criador lamenta terrivelmente ter dado às pessoas todos os meios necessários e elas não estão usando as oportunidades que receberam. E o Criador não pode nos dar mais do que isso. Se ainda não implementamos o estado anterior, Ele não pode nos levar adiante.

Portanto, precisamos estabelecer relações entre nós que sejam tão semelhantes ao Criador quanto possível. Tornar-se semelhante ao Criador é tarefa do homem, que a partir de então será chamado de Adam, da palavra “semelhante” (Domeh). Nosso relacionamento mútuo determina a revelação da qualidade do Criador “venha e veja”, dando-Lhe prazer e elevando a Shechina do pó acima de nossa cabeça, acima de nossos pensamentos e desejos egoístas.

Portanto, a principal tarefa do Congresso é o avanço mútuo, todos nós juntos em direção a um único objetivo.

Da Convenção Mundial de Cabalá, “Descobrindo a Vida na Dezena” 26/02/21, “A Grandeza do Criador na Dezena”, Lição 2