Nós Somos Uma Só Alma, Parte 1

laitman_264_01A Vida é o Resultado da Conexão

Pergunta: Você diz que todos nós estamos conectados numa única rede; todos nós somos como uma grande alma. Hoje, este assunto é motivo de preocupação para muitos no mundo; há muita informação e muitos artigos sobre estudos nesse assunto na Internet. As pessoas sentem que todos nós somos partes de um grande sistema. Será que somos realmente partes de uma única alma?

Resposta: Nós todos somos uma só alma. A alma é um enorme desejo de viver, de existir, inerente a todos os níveis da natureza. Na natureza inanimada todos os átomos e moléculas querem existir, manter a sua conexão. A fim de destruir um composto, energia, calor ou pressão devem ser aplicados.

Afinal, cada parte da natureza busca se proteger. Esse instinto de autopreservação é chamado de desejo de receber, desfrutar, cuidar de si mesmo. Conforme o seu desenvolvimento, todos os tipos de substâncias se conectam, aumentando a quantidade de componentes que estão incluídos na conexão, e, depois, a qualidade. É assim que a vida evolui na Terra.

Gradualmente, de amebas e organismos primitivos, todos os organismos complexos evoluíram, vivendo primeiro na água e depois emergiram em terra seca.

Nós vemos que toda a vida vem da união de partes; é especificamente a sua conexão que produz o desenvolvimento quantitativo e qualitativo num nível cada vez mais alto, até chegar ao humano. O corpo humano fisiológico é constituído de uma imensa quantidade de componentes.

Além disso, ele tem a capacidade única de perceber o mundo intelectual e emocionalmente, que é o que chamamos de mente e coração humano.

Através da mente e do coração, a pessoa transcende os limites de seu corpo, querendo atingir o que não pertence à nossa medida tridimensional; ela aspira a sair para enormes distâncias, indo ao espaço, realizando um salto no tempo e no espaço.

E tudo isso é graças ao espírito humano interior cuja complexidade não é mais determinada por átomos e moléculas, mas por sensações além da matéria. Todo o desenvolvimento físico e aparentemente “espiritual” acontece graças a uma organização mais complexa, uma conexão maior e o surgimento de novas conexões.

Este desenvolvimento é semelhante à evolução dos computadores. As primeiras calculadoras eram totalmente mecânicas, com engrenagens. Depois, elas evoluíram, tornando-se elétricas e depois eletrônicas. Mas tudo é derivado de operações simples com zero e um. Assim como em nossa vida, há positivo ou negativo. Uma grande mais (positivo) é um monte de “uns” e um grande menos (negativo) é um monte de “zeros”. Mas isso é conforme a unidade de medida, pois todo o resto é derivado da conexão, fora da qual não há nada.

Toda a complexidade e a imortalidade da criação, toda a grandeza do cérebro humano, é determinada por bilhões de células no cérebro humano, cada uma delas sendo menos ou mais, zero ou um.

Mas quando elas se conectam juntos, nos permitem registrar uma quantidade infinita de informação e compará-la a si mesmo. Como resultado da comparação da informação emocional e mental, surge uma percepção humana cada mais desenvolvida do mundo.

Continua….

Do Programa da Rádio Israelense 103FM 18/11/15

Comente