Não Há Distúrbios Que Não Possam Ser Superados

Dr. Michael LaitmanPergunta: Você diz que não há distúrbios que não possam ser superados. Então, por que há casos em que os distúrbios permanecem, apesar de tudo?

Resposta: A única razão é uma fraca conexão preliminar com o professor, o grupo e as fontes.

Não há distúrbios que não possam ser superados. Um pensamento ou desejo é sempre enviado a nós dessa forma; é possível superá-lo. O próximo nível surge diante de nós, e é possível abordá-lo, quer na forma de sofrimentos (Beito – “a seu tempo”), ou num bom caminho (Achishena – “eu vou apressá-lo”). Se formos pelo caminho do sofrimento, eles nos cercam a tal ponto que estamos prontos para superar o obstáculo que é colocado diante de nós por qualquer meio. Mas, para isso, nós pagamos com tempo e sangue.

Se vamos pelo bom caminho, nós rapidamente superamos o distúrbio, porque estamos conectados com os amigos, os livros, e o professor desde o início, e sabemos que o distúrbio vem do Criador. Nós podemos agarrar este pensamento como um buldogue e não deixa-lo ir nem por um momento: “Pelo menos, aguente um pouco mais, mais um segundo, e depois outro”.

Não pensem no que está à nossa frente! Um bom atleta sabe que tem um segundo para aguentar, em seguida, mais um segundo, e depois outro; apenas neste caso, ele terá a força. Alguém que pensa à frente não é psicologicamente forte o suficiente. Nós só temos força se pensamos sobre o momento presente e nos concentramos no tempo, no lugar e no esforço, todas as circunstâncias em um ponto.

Não é a perturbação em si, nem a sua forma, ou circunstâncias; nada depende de nós, apenas a conexão com o centro do grupo.

Comente