A Dança Harmônica

Dr. Michael LaitmanPergunta: Durante o processo de educação integral para os casais, processos muito interessantes acontecem. No começo, um novo sentimento de proximidade, euforia, é desenvolvido entre o marido e a esposa. Mas depois de dois a três meses, eles sentem raiva ou até mesmo ódio um pelo outro.

Resposta: Eles precisam discutir este problema. Afinal, a repulsa mútua é a coisa mais natural, porque nosso o egoísmo  cresce. Através de nossas tentativas de conexão nós desenvolvemos nosso ego, e ele começa a crescer especificamente contra a unidade. Este é um novo ego, que não existia anteriormente – ele não havia se manifestado nas pessoas. E isso está sendo revelado agora.

Hoje, cada casal precisa aprender a trabalhar com o seu ego compartilhado. Cada um precisa entender o seu parceiro, já que em cada um deles manifesta o ego e a raiva contra o cônjuge, e eles precisam ajudar uns aos outros através da sua conexão mútua.

Quando um casal dança, o lado direito de um dos parceiros é voltado para o lado esquerdo do outro parceiro, e vice-versa. É assim que nós precisamos ajudar, complementar um ao outro, e então teremos uma dança harmônica. E se você me irritar, então tudo bem, nós dois vamos superar isso. Se do meu lado vem rigidez, então, do outro lado tem que vir ternura. É assim que acontece: a mão direita contra a esquerda, e, dessa forma, nós nos complementamos. Afinal, abraçar também é similar a isso.

Uma pessoa é construída de tal maneira que interage constantemente com os outros não pelos mesmos atributos, mas sim por atributos opostos. Em seguida, a parte “convexa” encaixa-se na parte “côncava” e o contato é feito, isto é, as partes masculina e feminina, como que se conectam. O contato pode ser apenas entre o positivo e o negativo, visto que ambos se repelem. Isso é algo que deve ser aprendido.

Da Palestra sobre Educação Integral 04/04/13

Comente