O Livro “Esculpe” A Pessoa

Dr. Michael LaitmanPergunta: Nós só precisamos chegar a uma equivalência de forma com o Criador. Então, por que precisamos de todos os livros e toda a conversa sobre auto-anulação e unidade? Devemos simplesmente exigir a equivalência de forma e pronto.

Resposta: Vá em frente, exija-a. Mas como? Os Cabalistas escreveram livros só para que possamos avançar. Em geral, nós estudamos dois tipos de livros:

– Há livros que nos trazem a Luz que Reforma, que são principalmente os escritos do Baal HaSulam.

– Os outros livros, os livros do Rabash, nos ensinam como abordar os escritos do Baal HaSulam: em unidade, com o grupo, com a intenção correta.

Sem esta orientação você não atingiria nada. Você precisa de alguém para guiá-lo.

Pergunta: Ainda assim, por que o Baal HaSulam não escreveu um livro sobre como alcançar a equivalência de forma com o Criador?

Resposta: É proibido. Eu tenho que buscar a equivalência de forma sozinho; eu tenho que sentir meu caminho de volta e encontrá-lo. Então eu vou entender o que é, e que é exatamente o que preciso e exatamente o que aspiro.

Eu também entendo como pedir o poder de fazê-lo. Os desejos não podem vir de fora; eu tenho que organizá-los internamente. No nosso mundo tudo é o contrário: eu abro um livro de física, matemática ou mecânica e estudo. Eu tenho a base necessária para isso. Na preparação espiritual não há essa base, não há tais ferramentas ou desejos. Mesmo que Cabalistas escrevessem um livro como esse, eu não entenderia o que eles querem de mim. O que significa elevar NHY para HGT?

Isso significa que primeiro eu preciso extrair dos livros novos níveis de percepção, novos poderes e novas respostas internas, para desenvolver minha mente e expandir meus sentimentos. Primeiro eu tenho que me desenvolver internamente, e para fazer isso, o livro tem que executar determinadas ações em mim, “esculpir” algo de mim, amassar minha matéria e esticá-la através da doação direta e oposta. É só então que eu adquiro a delicadeza e sensibilidade suficientes para que, numa segunda leitura, já entenda do que se trata.

Depois de vários anos a pessoa não lê o “Shamati” como no início. Mas como isso pode ser explicado para um principiante? Isso significa que é impossível administrar sem orientação e treinamento…

Da 4ª parte da Lição Diária de Cabalá 03/02/13, “Um Discurso para a Conclusão do Zohar

Comente