Um Magnata Como Saco De Pancada

Dr. Michael LaitmanEu não entendo as pessoas que saem às ruas e exigem receber alguma coisa. Por que elas merecem? Se fossem meus filhos, seria diferente. Mas eu não dei à luz a vocês. Então, por que eu deveria cuidar de vocês?

Mesmo se eu fosse um magnata, e daí? Eu ganhei o meu dinheiro. Por que você vem a mim? O que há de injusto aqui? O que é ilegal aqui? Por que você exige algo de mim? Por que eu tenho que sentir vergonha do que ganhei, do meu status social?

Vamos tomar como exemplo um atleta, que se exercitou no ginásio por 20 anos e levantou toneladas de peso. Agora, ele tem músculos como Arnold Schwarzenegger e está orgulhoso disso. De repente, alguns manifestantes chegam até ele e exigem “retirar” alguns de seus músculos. Como ele vê isso?

Portanto, se um magnata trabalhou muito e ganhou a sua riqueza, ele também tem seus próprios “músculos”, mas eles são expressos em sua conta bancária. Que direito você tem de colocar suas mãos sobre ele?

Outro exemplo: Um músico pratica há anos, 15 horas por dia. Será que ele tem que dar o que ele conquistou para você?

Então, por que nós olhamos para um homem rico de forma diferente? Será que ele não trabalhou tão duro quanto o atleta ou o músico? E mesmo que tenha isso como resultado dos esforços de seu pai, e daí? Se você acha que há aqui injustiça social, vá e mude a sociedade, faça alguma coisa. Mas é errado simplesmente ir e exigir. Além disso, se você destruir os magnatas, você vai destruir a sociedade. Quem vai proporcionar emprego às pessoas ? Que lhes permitará ganhar a vida?

Enquanto o mundo for egoísta, nós não poderemos mudá-lo para melhor. Nós vimos isso na Rússia. Em vez de corrigir as coisas, nós só criaremos uma mentira maior e novas formas de roubar. Numa sociedade egoísta, cada organização e cada indivíduo agem de acordo com seus próprios interesses, e não há nada que possamos fazer. Nós não podemos construir uma sociedade mais justa do que a atual com base nos mesmos desejos, no mesmo “combustível” egoísta.

Não há outra escolha senão mudar o motor.

Da 5ª parte da Lição Diária de Cabalá 28/09/11, “A Nação”

Comente