O Instituto De Pesquisas ARI Dirige-se Aos Formadores De Opiniões

ari_institute_150Nos últimos dias, o Instituto de Pesquisas ARI,  nossa filial, enviou cartas a todos os formadores de opinião que lidam com os problemas econômicos da crise. A intenção do Instituto ARI foi  lembrar que a crise e a sua resolução não se fundamentam na política financeira e econômica, mas sim numa dependência cada vez mais forte de toda a humanidade. Nós somos incapazes de influenciar essa crescente interconexão. A única solução é educar as pessoas, apoiar esta rede “involuntária” de conexão, vê-la como uma oportunidade para nossa prosperidade futura, e ensinar o público sobre o comportamento integral.

A carta é apresentada abaixo.

Prezados Senhores,

As ramificações da escalada global da crise financeira minam a estabilidade econômica e social, e até questionam a sustentabilidade de governo em muitos países. Muitos dos que perderam seus empregos e/ou suas poupanças estão começando a perder a fé em sua capacidade como líderes em proporcionar-lhes segurança financeira ou até mesmo soluções viáveis ​​para o futuro. No meio da incerteza global, a união exemplificada pelos vários movimentos de protesto consola temporariamente os insatisfeitos. Ao mesmo tempo, ela cria uma dinâmica perigosa que, sem pausa, levará à expansão e intensificação da agitação.

Além disso, a interdependência global e décadas de excesso econômico tornaram as soluções fiscais e monetárias convencionais ineficazes. Como resultado, a dívida nacional está implacavelmente inflada, prejudicando sua capacidade de continuar a oferecer soluções significativas para os desafios sociais e econômicos que enfrentamos.

Em tal realidade, as taxas de desemprego subirão drasticamente, levando a uma maior agitação social e protestos, que por sua vez representam uma ameaça real para a estabilidade dos países e de todos os sistemas internacionais (sociais, econômicos e políticos).

Para manter a estabilidade do governo, nós acreditamos que o desemprego deve ser tratado como uma questão que requer atenção imediata e específica. Nós também sugerimos que agora é necessaria uma ação corajosa, de modo a conter o ciclo de declínio em que nos encontramos. Para conseguir isso, nós propomos que um mecanismo de emergência nacional seja estabelecido, com os seguintes objetivos:

  • Integrar pessoas desempregadas numa estrutura contínua de estudo (a ser detalhada abaixo), que será considerada como “emprego”;
  • Previnir a exibição pública de ociosidade, amargura, e manifestações/protestos em massa;
  • Fornecer aos desempregados ferramentas para restituição da força de trabalho;
  • Conceder  bolsas que cubram as necessidades básicas e uma vida digna, sujeitas à  participação na estrutura de estudo;
  • Restabelecer a dignidade dos desempregados através da “atualização” do status social dos desempregados, de “párias” para pessoas que exerçem “aprimoramento” das suas habilidades sociais e profissionais;
  • Aumentar a empatia com o Estado e a coesão social, principalmente agora em tempos de crise.

O conteúdo, na estrutura do estudo [1] para os desempregados, incluirá entre outros tópicos:

  • Finanças pessoais. Isto permitirá a subsistência digna em virtude das possibilidades que a bolsa de estudos para desempregados permite.
  • Aprender a viver em condições de incerteza. Isso incluirá manter a solidez da união familiar, com ênfase especial na paternidade (ou maternidade), reforço e manutenção da solidez mental e emocional, e o desenvolvimento e aperfeiçoamento de habilidades sociais.
  • Educar as pessoas sobre as conseqüências das fortes conexões entre os indivíduos, empresas e países, como isso afeta as necessidades básicas das pessoas e a nossa realidade diária nos níveis nacional e internacional. Será esperado que cada pessoa  perceba que na era global, todos nós (cidadãos comuns, ricos e poderosos, e formadores de opinião) estamos no mesmo barco.
  • Fornecer as habilidades sociais necessárias para uma existência sustentável num mundo interconectado: a solidariedade social, a consideração pelos outros e pelo meio ambiente, e o consumo equilibrado e racional.

Tal mecanismo de educação gerado pela crise aliviará a mente das pessoas, proporcionando assim ao governo tempo necessário para lidar com os desafios globais, e garantirá a estabilidade nacional e internacional.

Como uma organização educacional que coopera com organizações no mais alto nível, nós gostaríamos de uma oportunidade de consultá-lo, a fim de fornecer as ferramentas necessárias e o conhecimento para implementar o nosso plano.

Atenciosamente,

Instituto ARI

www.ariresearch.org

[1]Todo o conteúdo será ministrado de forma envolvente, através de um ambiente virtual, utilizando jogos, quizzes, atividades sociais e assim por diante.

Comente