O Retificador Do Caminho

Dr. Michael LaitmanDependendo da atitude de uma pessoa para com os seus altos e baixos, na medida em que ela é capaz de vê-los como um estado, você pode avaliar quão bem ela usa o ambiente e quão próximo ela chegou do Criador na correção de seus desejos. Em cada grau espiritual atingimos  que “a Luz brilha como a escuridão” conforme o grau daquele estado. E isso só é possível através da conexão com os desejos externos, que servem como uma reserva, onde você deposita os desejos obtidos durante uma descida ou a inspiração e revelação obtidas durante uma subida. É assim que a pessoa alterna o trabalho durante subidas e descidas, compensando-os.

Na medida em que “carrego” meu ambiente durante a minha subida, agora eu posso tomá-lo de volta quando eu cair, de modo que em vez de uma descida eu permaneça em um estado intermediário. Quando me elevo, eu preencho todo o meu ambiente com a minha inspiração e sou capaz de usá-lo mais tarde. A cada passo, eu me esforço em “retificar” a mim mesmo, de modo a beneficiar-me das subidas e descidas: durante as subidas eu ganho novos desejos, enquanto que durante as descidas sou preenchido com novas impressões, Luz, revelações e significados.

Então, eu sou capaz de trabalhar de forma constante, como em um circuito com um capacitor que é carregado e descarregado, ou um motor onde um pistão sobe e outro desce. Nós vemos que na natureza há sempre duas forças em ação, e a diferença de pressão causa o vento e outros fenômenos. Mas no homem, essas duas forças devem no final se unir em uma só. Os altos e baixos, a gratidão e a acusação em relação ao Criador – tudo se une em um todo, relacionando-se ao Criador como o bom que faz o bem. É assim que a pessoa revela a espiritualidade – a qualidade de doação vestida nela.

Todas as qualidades que uma pessoa pode considerar espirituais se vestem nela – elas não estão em outro lugar, em algum lugar distante, e não há objetos afora o homem. Se quisermos revelar a espiritualidade, devemos encontrá-la dentro de nós mesmos, entre os vários estados que classificamos como subida ou descida, recepção ou doação. Se nós pudermos combinar estas duas forças corretamente, então vamos descobri-la! Mas só faremos isso dentro de nós mesmos, como forma vestida na matéria, a qualidade de doação vestida na força de recepção.

Da 1a parte da Lição Diária de Cabalá 23/08/11, Shamati

Comente