Cabalistas Sobre Cabalistas, Parte 19

Dr. Michael LaitmanCaros amigos, por favor, façam perguntas sobre passagens dos grandes Cabalistas. Eu prometo respondê-las. Os comentários entre parênteses são meus.

Principais Fontes Cabalísticas: As Obras do ARI

E as mesmas palavras que foram ditas sobre o Rashbi devem ser ditas sobre o próprio ARI: que seus antecessores (mesmo sabendo mais do que o ARI) não receberam a permissão do Alto para divulgar as interpretações da sabedoria, e que lhe foi dada essa permissão. E também, não se dsitingue nisso qualquer grandeza ou insignificância, uma vez que é possível que a virtude de seus antecessores fosse muito maior do que a do Ari, mas eles não receberam permissão para isso. Por esta razão, eles evitaram escrever comentários que dizem respeito à sabedoria real, mas contentaram-se com alusões que não estavam de forma alguma ligadas umas às outra.

Por esta razão, desde que  os livros do ARI surgiram no mundo, todos os que estudam a sabedoria da Cabala abandonaram todos os livros do Ramak, e todos os principais e maiores (Cabalistas) que precederam o ARI, como é conhecido entre aqueles que se dedicam a esta sabedoria . Eles uniram as suas vidas espirituais exclusivamente aos escritos do ARI de uma maneira que os livros essenciais, considerados adequados às interpretações dessa sabedoria, são apenas O Livro do Zohar, os Tikkunim (Tikkunei Zohar) e, depois deles, os livros do ARI.

(Visto que o Baal HaSulam escreveu comentários completos sobre O Livro do Zohar e os livros do ARI, a nossa geração estuda ambas as fontes através de suas obras).
– Baal HaSulam, “Revelar Uma Porção, Cobrir Duas

Comente