Nós Existimos?

294.1Pergunta: Para uma pessoa comum, a morte é um estado em que ela deixa de sentir o fluxo de informações através de seus cinco sentidos?

Resposta: Sim, seu corpo morre, seus olhos não veem, seus ouvidos não ouvem, e assim por diante. Isso se chama morte para nós.

Pergunta: Mas o que é realmente?

Resposta: Eu não sei o que você define como vida e morte, porque se você medir a espiritualidade, então do ponto de vista da Cabalá, mesmo as pessoas vivas são consideradas ainda não existentes em relação a ela, não que estejam mortas ou vivas, mas não existentes.

Digamos que uma criança que ainda não nasceu, existe ou não? Em alguma forma potencial.

Existe uma força que passará por seus pais, será expressa na conexão de suas células reprodutivas e, finalmente, dará à luz um organismo que se desenvolverá e nascerá. Mas hoje, quando nem ele, nem seus pais, nem mais ninguém existe, existe na forma de forças, potenciais, no espaço ao nosso redor.

Pergunta: Então, todos nós existimos na forma de potencial agora?

Resposta: Em relação ao mundo espiritual, sim. Caso contrário, não existimos.

Acho que esta informação deve dar às pessoas uma compreensão adequada de onde estão. Hoje, elas têm a oportunidade de implementar isso com muita facilidade e rapidez. Portanto, depende de cada um de nós nascer.

Nascer no mundo espiritual significa começar a senti-lo através dos cinco órgãos dos sentidos espirituais: Keter, Hochma, Bina, Zeir Anpin e Malchut, que são como os cinco órgãos dos sentidos materiais.

Nosso desenvolvimento no mundo espiritual ocorre de acordo com os mesmos estágios da concepção intrauterina na mãe espiritual, nascimento, alimentação etc., ou seja, de acordo com absolutamente os mesmos passos pelos quais uma pessoa se desenvolve em nosso mundo.

De KabTV, “Close-Up. Além da Última Linha”, 03/05/10

Comente