Não Por Acaso

528.02Nada no mundo acontece por acaso; tudo acontece apenas com o único propósito de nos avançar em direção ao objetivo de estarmos unidos como um homem com um coração e nos conectarmos com o Criador.

Este é o propósito de toda a realidade. E se aspiramos por isso, percebemos qualquer problema como uma oportunidade para acelerar nosso progresso e nos guiar da maneira mais curta e melhor.

O principal é detectar o centro da dezena, e a partir deste centro, ansiar pelo Criador, a fim de pedir e exigir Sua ajuda para avançar, agradecer a Ele por nos conectar na dezena e nos dar a mente e os sentimentos para avançar em direção a Ele.

A oração deve consistir em gratidão e pedido. Gratidão pelo fato de que o Criador não nos deixou em um estado inconsciente como as outras pessoas no mundo, mas nos deu a compreensão de onde estamos e como devemos nos mover em direção à verdade, ao mundo da verdade, ao verdadeiro estado, e assim aprender a controlar nosso destino.

Tudo isso é para dar contentamento ao Criador pelo fato de que podemos nos aproximar Dele e atrair todas as pessoas deste mundo conosco. O Criador deseja ver todas as pessoas unidas em uma dezena, nas dez Sefirot da alma de Adam HaRishon.

Este é nosso dever em relação ao Criador e a toda a humanidade, porque estamos no meio entre eles e devemos conectar o Criador com outras pessoas. Portanto, somos chamados de servos do Criador. Por um lado, estamos no mundo corpóreo e estamos conectados com todas as pessoas, e por outro lado, estamos conectados ao Criador e devemos servir de passagem entre Ele e os seres criados.

Temos essas duas partes, uma parte do Criador e uma parte dos seres criados, que devemos conectar dentro de nós como Galgalta ve Einaim e AHAP, e estabelecer nossa alma.

O Criador nos escolheu para este trabalho: para servir de canal de ligação, meio de comunicação, passagem, entre Ele e a humanidade, e queremos justificar a Sua confiança. É um trabalho árduo porque exige que nos preocupemos não apenas com o nosso próprio destino, mas com o destino do mundo, sentindo a dor de todos e seus desejos. Ao mesmo tempo, é uma honra especial receber tal missão.

O centro da dezena é o lugar onde nos conectamos o tempo todo devido ao fato de que todo mundo se anula perante a dezena, se subjuga a ela. Desta forma, alcançamos o centro da dezena, de onde nos voltamos juntos ao Criador. Se todos se anulam perante os outros, não temos mais nada além de um ponto comum no centro do qual nos voltamos ao Criador. Caso contrário, o Criador não ouvirá o que queremos dizer a Ele.

Se eu visse que meus amigos estão queimando e meu coração está surdo, eu deveria me sentir pequeno entre os grandes e participar com o melhor de minha capacidade. Mesmo que eu me sente na aula e não ouça nada, não veja nada, não entenda nada, se meus pensamentos e sentimentos estão entorpecidos, eu estou entre meus amigos apesar de tudo. Isso significa que me torno um embrião dentro da dezena, como uma criança dentro da mãe.

A criança na barriga da mãe fica enrolada e não faz nada, apenas se anula, e a parte superior a desenvolve. Da mesma forma, devo me anular na dez, incorporar-me nela tanto quanto possível e esperar que meus amigos me influenciem. Esse é um estado muito elevado e tal autoanulação nos permite crescer.

Ao me anular e querer me incorporar à dezena, estou fazendo um grande favor, porque estou realizando a ação certa de acordo com as condições que o Criador agora estabelece para mim. Sempre representamos as dez Sefirot na dezena e desempenhamos um papel diferente nessas dez Sefirot a cada vez. Portanto, os amigos não poderão avançar se não houver ninguém como eu se anulando entre eles.

Extraído da Lição Diária de Cabalá 05/02/21, “A Oração de Muitos” (Preparação para a Convenção de 2021)

Comente