Guia Para Mesas Redondas, Parte 8

528.01Mesa Redonda: Opinião Comum

Pergunta: Ao realizar mesas-redondas, não deve haver disputas ou críticas. Você pode criticar a ideia em si, mas não um ao outro. A crítica deve ser construtiva?

Resposta: Não é permitido argumentar e criticar, apenas esclarecer o ponto de vista do oponente e esclarecer meticulosamente porque ele pensa assim e não de outra forma.

Pergunta: O que devemos fazer se após os esclarecimentos duas ou três opiniões forem formadas?

Resposta: Continue examinando até encontrar algo em comum. Ou você pode chegar a várias conclusões, mas elas devem expressar a opinião geral de todos, o que levou a duas ou três decisões. Num caso assim, noutro, assim, e no terceiro, assim.

Pergunta: Se decidirmos em uma mesa redonda onde realizar um evento, como um piquenique, então chegar a duas ou três opiniões não importa muito. E se estamos resolvendo problemas em nível nacional, devemos chegar a uma opinião, a uma decisão?

Resposta: A mesa redonda deve terminar com uma resolução clara.

Pergunta: Quem diz a última palavra: o chefe, o presidente, o moderador do círculo?

Resposta: Ninguém. Uma mesa redonda não pode terminar com a opinião única de alguém, caso contrário não é um círculo!

Pergunta: Digamos que estamos decidindo se devemos ou não introduzir uma quarentena no país e chegamos a duas opiniões. E agora?

Resposta: Este é o fim da mesa redonda e a decisão será tomada fora dela. De que outra forma poderia ser? É impossível dobrar uma mesa redonda sob uma espécie de linha reta!

Pergunta: Então, se você for, digamos, o ministro da saúde e eu o ministro da economia e não chegarmos a uma única decisão, então vamos ao presidente e a decisão final cabe a ele?

Resposta: Sim. Este foi o fim da democracia. O presidente já está decidindo exatamente o que fazer.

De KabTV, “Habilidades de Gestão”, 09/07/20

Comente