Lavar As Mãos No Sentido Literal E Figurativo

laitman_541Pergunta: Podemos assumir que o mundo das bactérias e vírus declarou guerra ao mundo das pessoas? Talvez seja hora de dar-lhes um lugar neste planeta, porque eles são menos vulneráveis ​​e certamente unidos em um objetivo comum mais do que as pessoas?

Resposta: Ninguém declarou guerra a ninguém. Tudo depende da pessoa, de quão correta ou incorretamente ela reage ao que está acontecendo com ela e com a natureza circundante. Nós somos os únicos seres com livre arbítrio.

Comentário: Durante o surto da praga no século XIV, as pessoas pensavam que a doença lhes era enviada por deuses raivosos, espíritos malignos. Elas nem sabiam da existência de bactérias e vírus. As pessoas acreditavam em anjos e fadas, mas não podiam imaginar que uma simples lavagem das mãos pudesse salvá-las.

Você diz: “Somente a conexão pode nos salvar do vírus”. Isto é, siga uma regra simples: comece a se tratar bem e o vírus desaparecerá. Essas também são verdades simples.

Minha Resposta: O que significa “verdades simples”? Eu me importo de lavar minhas mãos?! Lavar as mãos (netilat yadaim) de acordo com a Cabalá, no sentido espiritual da palavra, significa que eu tiro minhas mãos do uso habitual de querer pegar algo para mim.

Eu me contenho, me afasto, para não tirar nada deste mundo. É necessário entender o significado dessas ações corretamente. Portanto, não sou contra a limpeza e a higiene. Mas antes de tudo, você precisa lavar as mãos em um sentido espiritual.

Pergunta: Qual é a conexão entre o vírus e lavar as mãos?

Resposta: Existem quatro níveis de interação entre todas as partes da natureza: inanimada, vegetativa, animal e humana. Em cada nível, devemos interagir corretamente, isto é, tirar nossas mãos de agarrar o outro, ou não receber, ou mesmo, talvez, dar.

Em outras palavras, “lavar as mãos” no nível dos relacionamentos humanos significa não usar um ao outro.

De KabTV, “O Coronavírus Está Mudando a Realidade”, 26/03/20

Comente