Resista Ao Egoísmo, Pense Na Conexão

laitman_962.4Ainda estamos no exílio, dentro do nosso desejo egoísta que nos separa. No entanto, sabe-se que, para implementar o método de correção, devemos nos organizar em dezenas, como fizemos após o êxodo do Egito, quando Jetro chegou a Moisés e começou a organizar o povo de Israel em dezenas.

Ainda não sentimos que há uma força especial na dezena e, portanto, estamos decepcionados com ela e não entendemos por que precisamos dela. No entanto, o fato é que o Criador deve ser revelado na conexão entre nós. Dez desejos (precisamente desejos e não pessoas) querem descobrir o Criador e, por isso, demonstram uma boa atitude um com o outro, a fim de se conectarem e se tornarem “como um homem com um coração” em relação ao objetivo espiritual.

Entre essas dezenas e o Criador escondido entre elas, há uma restrição. O Criador está escondido atrás da tela como se estivesse atrás de um vidro opaco que não O deixa ser visto. Mas Ele está no meio, no centro da dezena. Na medida em que os amigos podem conectar e influenciar o Criador, a luz circundante, a qualidade de doação e misericórdia, o Criador lhes é revelado.

Tudo isso ocorre entre eles no centro da dezena. Existem leis estritas que nos ajudam a cumprir a condição de equivalência de forma. Portanto, nosso trabalho é fazer um esforço comum para criar a luz circundante, como está escrito: “Na Sua luz veremos a luz”.

A luz circundante, que vem de cima como resultado de nossos esforços, torna o vidro opaco transparente, e vemos o Criador por trás dele revelado na conexão entre nós na dezena. 1

Queremos nos conectar sem prestar atenção a nenhuma diferença. De extrema importância é o objetivo de um objetivo comum e sentir que, com essa aspiração, construímos “o campo que o Criador abençoou” entre nós. Portanto, um certo campo aparece entre nós, tecido de nossos esforços e aspirações para nos aproximarmos um do outro.

Ainda não vemos nada neste campo, exceto nossas tentativas de construir e sentir o Criador. No entanto, na medida em que nos esforçamos, começamos a sentir que uma nova força opera nessa área, a luz circundante, gerada acima do desejo de receber. Cada um rejeita o egoísmo pessoal e, acima dele, alcança os outros e, dessa maneira, criamos nossa luz refletida comum, que constrói um campo entre nós e abre a oportunidade de manifestar nele a força de doação, unidade, amor, isto é, o Criador.

É como se eu quisesse olhar através de uma janela, mas ela é completamente opaca e não consigo ver nada através dela. No entanto, se posso resistir ao meu egoísmo e pensar na conexão, no benefício da dezena e no propósito da criação, gerarei a luz refletida que torna o vidro opaco transparente. Então, vejo o Criador do outro lado, não como pessoa, mas como qualidades que começo a reconhecer.

De fato, não reconheço o Criador; ao contrário, eu O construo, como está escrito: “Como se você me tivesse criado.” Eu moldo o Criador a partir dos meus desejos de doação. 2

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá, 11/01/20, Escritos do Baal HaSulam, “A Liberdade”
1 Minuto 3:05
2 Minuto 19:45

Comente