Prepare-Se Para A Convenção – Invista Em Sua Alma

Laitman_013.01Ao investir na preparação para a Convenção, uma pessoa investe em sua alma. É lamentável que nem todos entendam isso.

Quando uma pessoa vem estudar a ciência da Cabalá, ela ainda não entende onde chegou. Parece que este é apenas um tipo de curso em que ela ganha um novo conhecimento e entendimento – que vai aprender e depois sair. A pessoa falha em perceber que a ciência da Cabalá é diferente de todas as outras ciências que nos deixam no mesmo mundo em que vivemos com nossos parentes em uma realidade familiar. Não percebemos que entramos pela porta que se abre para uma nova realidade. E recebemos lá não após a morte, mas durante essa vida expandindo nossa percepção e, como resultado, começamos a sentir a realidade em um nível diferente.

Essa não é uma extensão simples de impressões, como a diferença entre a percepção de um cachorro e uma pessoa em que a pessoa entende o que está acontecendo com um cachorro e um cachorro não consegue entender as intenções de uma pessoa. Aqui, falamos de uma realidade totalmente diferente, ou seja, todas as forças que agem sobre nós em um nível espiritual são reveladas a uma pessoa. A força comum é chamada Criador, e aprenderemos como nos conectar com Ele e estabelecer relações mútuas: Ele doa a mim e eu doo a Ele.

Essa percepção não muda com a morte do corpo. O estado corporal não tem efeito sobre o estado espiritual de uma pessoa, porque ela alcança a percepção da verdadeira realidade.

A pessoa que veio estudar não sabe nada sobre isso, e mesmo que isso lhe seja explicado, ela ainda não entenderá, pois isso vai além da percepção e da sensação. Agora nos foi dada a oportunidade de avançar para a percepção de uma nova realidade espiritual: sentir a força com a qual devemos trabalhar e estabelecer uma conexão mútua.

E tudo isso depende de como agora aumentamos nossa força comum juntos. Não é uma questão da força individual de cada um. Especificamente, quando uma pessoa se liberta do isolamento interno e quer sair de si mesma para seus amigos, para seu grupo, para o mundo, ela gradualmente adquire uma nova percepção e sente que fora de si existe uma força, o Criador, que preenche tudo. Para fazer isso, ela precisa da ajuda do grupo, dos amigos, porque ela não é capaz de sair sozinha e precisa de energia externa.

Portanto, a pessoa se obriga a fazer parte de um grupo, a se conectar com seus amigos e a seguir a maioria, mesmo contra seu desejo, porque é claro que desde o nascimento ela não desejava doação e unidade. Se conseguir fazer isso com a ajuda de cima, ela continuará. Mas muitos não podem suportar e desistem. Este trabalho requer muita paciência e, o mais importante, não partir.

Não há outra maneira de chegar à verdade; caso contrário, você terminará sua vida sem se tornar uma pessoa (Adam). A escolha é sua. O Criador empurra todos, mas apenas para uma certa fronteira além da qual a pressão não é mais possível. Caso contrário, você não será um ser humano, mas um anjo, isto é, um animal espiritual.

Portanto, você precisa se colocar em uma estrutura clara e revestida de ferro e não se permitir escapar dela. Dessa maneira, fornecemos ao Criador a oportunidade de trabalhar conosco. Parte do trabalho é confiada a nós e a outra parte será realizada pelo Criador. Mas o Criador trabalha apenas sob a condição de termos completado nossa parte; isto é, nós assistimos às lições e participamos delas na medida do possível e até mais além, até completarmos a medida do esforço que nos foi designado.

Nosso tempo é especial, porque todo mundo está procurando uma saída para uma crise corporal e espiritual. Um homem ou mulher no mundo moderno, com todo o seu intelecto, realizações na ciência e na alta tecnologia, está envolvido em jogos inúteis e vícios vis. O Criador nos empurra para o desenvolvimento espiritual e é por isso que Ele desaprova o nosso bem-sucedido desenvolvimento no mundo corporal. Como resultado do nosso desenvolvimento, cada vez que nos encontramos em uma crise mais profunda, a fim de finalmente entender que apenas o nosso egoísmo é o principal inimigo que perturba a nossa vida. Se não o corrigirmos, nunca viveremos uma vida feliz. Cada melhoria temporária será inevitavelmente seguida por uma queda, uma guerra ou uma catástrofe.

Portanto, o mundo inteiro deve entender onde estamos, para onde devemos ir e como podemos avançar em direção a esse objetivo designado pela natureza. O que a natureza, o Criador, a força superior deseja de nós?

Nosso grupo Bnei Baruch esclareceu os passos finais antes de entrar em Lishma (doação) e está bem no limiar da espiritualidade. É claro que não é fácil dar esse último passo em Lo Lishma e o primeiro passo em Lishma – esse é o Machsom, a fronteira do mundo superior. Mas estamos nos aproximando e começando a sentir a transição do estado de recepção para doação, isto é, do poder da força egoísta para o desejo de estar sob a influência da força de doação.

A força egoísta não desaparece; ao contrário, é equilibrada pela força altruísta adicionada a ela. Então, trabalharemos com duas forças da natureza: a negativa e a positiva, a força egoísta do ser criado e a força altruísta do Criador, que se veste em nós.

E todo esse trabalho é possível apenas através do ambiente. É por isso que Adam HaRishon, o sistema da criação criado pelo Criador a partir do desejo de desfrutar, é destruído. E queremos ser pessoas, ou seja, filhos de Adão, e restaurar esse sistema, reconectá-lo. Nós o conectamos com a ajuda do Criador que destruiu este sistema e está pronto para consertá-lo ao nosso pedido. E devido a este trabalho, nos tornamos semelhantes ao Criador e nos fundimos com Ele.

Este é o nosso estado antes da Convenção, que apresenta uma tarefa única e inspiradora diante de nós: entrar no mundo espiritual, a primeira sensação da realidade superior que está além dos nossos pensamentos e desejos atuais. Esta é uma antecipação muito emocionante, uma aspiração celestial fora deste mundo, porque estamos entrando no verdadeiro estado que existe na natureza. E hoje, estamos no estágio de preparação, que é criado artificialmente e realmente não existe na natureza. Este mundo é necessário apenas para alcançar a correção nele.

Nós nos reunimos na Convenção para celebrar nossa entrada na espiritualidade, que está à nossa frente. Portanto, precisamos de ainda mais unidade e garantia mútua. Sem os amigos, nenhum de nós pode fazer nada; todo avanço ocorre apenas devido à conexão e unidade. 1

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá, 25/01/20, Preparação para a Convenção
1 Minuto 5:00

Comente