Cada Um De Nós É Responsável

laitman_284.01Clamar ao Criador só é possível a partir do estado chamado “o deserto”. O deserto é uma ausência do Criador entre nós, nenhum sentimento de conexão com Ele. Ele desapareceu, nos deixou, e tudo o que podemos fazer é clamar, como se diz: “a voz daquele que clama no deserto”. 1

O Criador se preocupa em continuar revelando novos desejos para desfrutar de nossos desejos quebrados, e por nos sentirmos mais afastados da meta a cada dia que passa. Isso ocorre porque o desejo oposto à nossa correção continua aumentando todos os dias. Temos que superar esse egoísmo quando nos encontramos cada vez mais afastados da meta, perdendo força e entendimento, caindo em desespero.

Todo esse avanço vai contra o nosso senso comum. Como é possível que quanto mais avançamos, mais longe nos encontramos? Mas tudo isso funciona de acordo com a estrutura do Partzuf espiritual: quanto maior o desejo egoísta, mais afastado do objetivo nos sentimos. Mas quanto mais vencemos o egoísmo e nos elevamos acima dele com a intenção de doar, mais próximos estamos do objetivo. Dois opostos em um.

Assim, a pessoa não entende o que está acontecendo e cai sob o poder de seu humor. Este é um trabalho árduo que nos leva a duas direções diferentes. Mas devemos perseverar, cada vez fortalecendo nossa determinação com os olhos fechados, mergulhando no grupo e avançando nessa direção. Toda vez que me vejo afastado da espiritualidade, ou seja, distanciado do grupo, devo me aproximar dele, ou seja, me aproximar do Criador. Esta é a única maneira de vencer nossa inclinação ao mal que está aumentando dia a dia. A maneira como a conquistei não é usando minhas próprias forças, mas voltando-se ao Criador.

O primeiro problema é que o mal se torna cada vez maior. O segundo é que não posso lutar diretamente contra esse egoísmo crescente com minhas próprias forças; devo me voltar ao Criador, a quem não vejo, em busca de ajuda. Voltar-se ao Criador só é possível através do grupo; assim, devemos constantemente elevar a importância dos amigos, do grupo e continuar a integrar neles cada vez mais.

Existem vários marcos importantes ao longo do caminho que se manifestarão indiretamente em nós por conta própria. Precisamos examinar, fortalecer nossa determinação e nos elevar acima de nossa mente e sentimentos. Da maior importância aqui é não desistir nesta guerra, não recuar ou desesperar. 2

O clamor ao Criador deve ser um clamor comum. Essa é a diferença entre a religião e a ciência da Cabalá. Dentro de uma estrutura religiosa, todos podem clamar ao Criador e acreditar que isso ajudará. E funciona, psicologicamente. Mas se a pessoa realmente deseja se voltar ao Criador, essa abordagem só é possível através do sistema correto, através de um Kli, através do amor aos outros, criando a alma comum de Adam HaRishon.

Seremos empurrados ainda mais para longe da dezena. Teremos sentimentos de negligência em relação aos amigos, nossa própria fraqueza, desesperança e, em geral, a falta de sentido desse trabalho. Ontem, por vários minutos, foi possível conectar-me aos meus amigos e ao Criador, me unir ao grupo e ao Criador. Enquanto hoje tudo parece irreal e sem sentido para mim.

Mas se eu realmente quero revelar o Criador e o propósito da criação, se eu me ancoro à verdade, a verdade está acima da minha natureza, a fé está acima do conhecimento, ou seja, doação acima da recepção. Assim, só é possível alcançar isso através de exercícios como o endurecimento constante do coração que se manifesta na incapacidade de se conectar na dezena, para construir o Partzuf espiritual nas dez Sefirot, a alma.

Eu sou constantemente empurrado para trás, para poder dar outro passo difícil em direção à unidade. É assim que eu avanço em direção à verdade. E se hoje não sinto que é mais difícil me conectar com o grupo, não estou avançando em direção à meta. Portanto, é dito: “A opinião da Torá difere da opinião do povo”.

As pessoas não podem avançar no sistema quando cada passo se torna cada vez mais difícil. Isso vai contra a lógica e o senso comum. Como posso seguir em frente e isso se tornar cada vez mais difícil para mim dia após dia, a conexão se torna mais insuportável, como se eu estivesse sendo punido por esse trabalho? Como isso pode ser um avanço?

Mas isso realmente é verdade, e “a opinião da Torá”, que significa avanço com a ajuda da luz que reforma, é “oposta à opinião do povo”. As pessoas recebem nova compreensão, sentimentos e garantias. Aqui vemos um processo inverso. Um Cabalista deve rebaixar-se ao nível de “Shimon do mercado” para subir ao nível do fim da correção.3

Devemos valorizar cada amigo, mas sem invadir sua personalidade ou pensamentos, sem examinar o que está acontecendo com ele. Devemos tranquilizar cada pessoa, criando uma atmosfera de grupo com preocupação por todos, não por qualquer um individualmente, mas por toda a dezena. A garantia mútua é um campo que criamos com dez Kelim, dez amigos.

Ninguém tem nada individualmente! Mas é isso que nos fortalece, porque queremos que a força comum seja construída do nada. Essa força não pode ser concedida a nós, nem mesmo pelo Criador; somente juntos podemos criar esse poder de garantia mútua. É isso que precisamos pedir e exigir. Deixe a luz superior nos ajudar, dando-nos a força de apoio no grupo.

O poder do suporte é chamado de garantia mútua. É assim que garantimos ao grupo e a todos os seus membros que não escaparemos, mas que sempre estaremos em cuidados mútuos, pois é nisso que todos constroem suas esperanças para o futuro. É sobre isso que o Partzuf espiritual das dez Sefirot será construído, a alma.

É por isso que temos um estado de desespero, onde não temos nada, para que possamos começar a construir nossa conexão a partir dele, nosso cinto de segurança, a garantia mútua. Isso pertence a nós porque a luz superior virá de acordo com nossos esforços, vestidos neles, nos dando o poder da garantia mútua e nos unindo em uma dezena. Então seremos uma dezena e começaremos a construir nosso Partzuf, a alma. 4

Cada um de nós é responsável por todo o Kli de Adam HaRishon. Esta é a lei do trabalho no sistema perfeito, na espiritualidade: até o menor elemento, o último desejo é corrigido, o Kli inteiro não é corrigido. É isso que significa que não há trabalho “parcial” na espiritualidade. Devemos lembrar disso. 5

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 05/05/20, “Clamor Comum ao Criador” (Preparação para a Convenção no Deserto)

1 Minuto 0:20
2 Minuto 2:20
3 Minuto 7:20
4 Minuto 46:15
5 Minuto 1:20:00

Comente