O Que Eu Fiz Para Merecer Isso?

laitman_600.02As pessoas costumam perguntar: “Por que esses problemas acontecem comigo?” Uma pessoa pode ser demitida, ser atingida por uma doença grave ou sofrer a morte de um ente querido, e começa a se perguntar: “O que eu fiz para merecer isso?” Já ouvi isso milhares de vezes em pessoas que vieram me procurar.

De fato, é impossível descobrir por que um desastre ocorreu; a pessoa não deve investigar o passado procurando uma razão, como se houvesse uma conexão entre nossas ações, recompensa ou castigo. Se eu tentar conectar o passado e o futuro, construindo uma cadeia causal, essa seria uma abordagem material muito simplista. É assim que conversamos com crianças pequenas que não conseguem entender mais do que isso. Quando a criança cresce (de 12 a 13 anos), ela deve desenvolver uma maneira diferente de pensar.

Não sei por que certas coisas acontecem comigo – depende da raiz da minha alma. Cada estado é algo completamente novo a cada momento. O que quer que tenha acontecido no passado não tem relação com o futuro, tudo depende de um sistema comum para toda a humanidade, da alma comum. Tudo vem para mim a partir daí e estou interconectado com um número infinito de variáveis ​​que afetam meu destino.

Muito possivelmente, partes da alma que estão muito distantes de mim determinam o que está acontecendo comigo neste momento. Por outro lado, posso ser a razão do que está acontecendo com elas. Afinal, estamos todos conectados na alma comum de Adão .

Obviamente, em um nível corpóreo simples, posso prever as consequências de minhas ações físicas. Mas de repente algo acontece e eu perco a conexão direta. Isso acontece porque somos incapazes de levar em consideração todas as variáveis ​​de nossas vidas. Parece-nos que todas as razões devem ser evidentes, mas não é o caso.

A questão é: o que pode ser feito quando surge uma situação difícil? Não devemos olhar para o passado, mas trabalhar com o estado que nos é dado agora. Uma pessoa é renovada a todo momento, todos os dias. Não há momento que seja como outro. Estas são leis espirituais. Os comandos chegam a nós do mundo espiritual, sem qualquer conexão com o que se faz neste mundo.

Isso destrói todo o sistema anterior de crenças sobre recompensa e castigo e forma um novo sistema no qual estamos conectados com as reais razões – a gestão superior que molda toda a nossa vida.

Se algo acontece, não procure o motivo no passado. Mesmo que eu acredite que o tenha encontrado, isso me ajudaria? Com base nisso, só cometerei mais erros no futuro. Assim, é melhor dizer que cada momento vem de cima, com base na raiz da minha alma. Se eu quiser garantir um desenvolvimento bom, decente e rápido para mim mesmo, devo afetar a raiz da minha alma, para que apenas boas direções venham daí.

O passado aconteceu e afundou na eternidade; não estamos mais preocupados com ele. No meu estado atual, devo procurar uma maior conexão com todos. Se eu não estou em um grupo Cabalístico, entre pessoas que querem se conectar à alma comum de Adam HaRishon, não tenho como influenciar minha vida. Estarei apenas executando os comandos que vêm do governo superior, sem saber de onde eles vêm.

Se eu quiser me conectar com minha raiz espiritual, devo estar no ambiente certo para cuidar do grupo e da humanidade, puxando-os para a conexão. Então o sistema do qual faço parte, que é a fonte de todos os comandos, será revelado para mim.

Se ocorrer uma tragédia, a pessoa não deve culpar ou devorar a si mesma. Em vez disso, preciso aceitá-la como é e, a partir desse estado, conectar-se ainda mais ao grupo. Para que isso aconteça, ela precisa estar entre pessoas que também queiram influenciar, entender e elevar-se acima de suas vidas. É possível.

Vemos que não há recompensa ou castigo por atos passados ​​neste mundo. Os criminosos vivem vidas belas enquanto um trabalhador simples, que ganha o pão pelo suor da testa, sofre. Tentar encontrar justiça significa desperdiçar seus esforços na direção errada. Não há nada a aprender com este mundo porque ele é construído sobre a falsidade.

A ciência da Cabalá explica a única maneira de afetar o mundo: encontrar um grupo de pessoas afins e começar a se unir a elas. Somente pelo poder de nossa conexão podemos influenciar a força superior. Então ela mudará a realidade para todos nós.

Podemos criar essa revolução sem um único soldado ou disparo, sem qualquer violência, apenas por causa da força superior. Se nos unirmos em uma dezena, despertaremos a força superior para corrigir a nós e a toda a humanidade.

Nossa recompensa está em nossa unidade e na sensação da dezena, de nós como uma única unidade. Nosso castigo está na nossa incapacidade de conseguir isso. Então, o que quer que aconteça comigo, mesmo a pior coisa que se possa imaginar, direi que veio de cima e que é a melhor coisa possível porque me leva ao amor e à conexão com minha dezena. Cada momento é uma nova vida, um novo estado com o qual tenho que trabalhar dentro da minha dezena. Nesse caso, qualquer coisa enviada em meu caminho será percebida como boa.

Eu construo minha alma dentro de dezena. Dez amigos que tentam se unir (“amigo” – “Haver” da palavra “conexão” – “Hibur“) constroem um mecanismo entre eles chamado “alma”. Na alma, eles revelam a força do amor e doação, unidade, aquilo que controla todo o universo. Por isso é chamado de força superior. Toda a nossa vida, todos os eventos nos levam à realização desse objetivo.

De KabTV, “Notícias com Dr. Michael Laitman”, 05/08/19

Comente