O Que Causa O Antissemitismo Na Esquerda? (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora:O Que Causa O Antissemitismo Na Esquerda?

O antissemitismo surgiu junto com o surgimento do povo judeu na antiga Babilônia, cerca de 4.000 anos atrás. Da mesma forma, não há causas de antissemitismo provenientes especificamente da esquerda ou direita política, pois ambas se originam das próprias causas do fenômeno do antissemitismo em si.

O ódio ao povo judeu tem sido um fenômeno regularmente recorrente ao longo da história, começando na antiga Babilônia e ocorrendo de muitas maneiras adicionais à maneira como ele aparece de um ponto de vista político específico.

O que aconteceu na antiga Babilônia?

Foi uma época de grande turbulência social marcada pela destruição da Torre de Babel, onde os babilônios sentiram uma explosão do ego humano (desejos de benefício próprio) e deixaram de se entender.

Devido à vocação da época, um sacerdote babilônico, Abraão, descobriu uma maneira de superar as inclinações divisivas da humanidade para revelar a força única e unificada da natureza. Ele ensinou e promoveu esse método de união acima das divisões a quem estivesse interessado.

Abraão chamou as pessoas que se reuniram ao seu redor dele, o “povo de Israel”: “Israel” das palavras “Yashar Kel“, isto é, dirigido à força unificada da natureza, Deus (de acordo com a Gematria, “natureza” e “Deus” são a mesma coisa).

Basicamente, Abraão mostrou às pessoas um caminho para a descoberta da força única e unificada da natureza, exercendo-se relações de “ame o próximo como a si mesmo” e “o amor cobrirá todas as transgressões” na sociedade.

Depois de alcançar uma unidade recém-descoberta acima da divisão social da época, o grupo que se reuniu em torno de Abraão sofreu uma consequência adicional do ego nos 200 anos seguintes, o que rompeu sua unificação.

Esse período ficou conhecido como a “ruína dos Templos”.

O ego que cresceu naquela época dividiu novamente esse povo, pois eles não conseguiram superá-lo com uma conexão positiva.

O ódio deles aumentou tanto que o rabino Akiva, que era o líder do povo de Israel durante a ruína do Segundo Templo, solicitou o fim do ódio. Ninguém ouviu seu chamado, e por consequência o povo de Israel se dispersou.

Desde a sua dispersão, o povo de Israel viveu um período de exílio.

O povo de Israel não tem conexão biológica. Eles surgiram com base em uma conexão ideológica como um povo que percebeu o “ame seu amigo como a si mesmo” e “o amor cobrirá todas as transgressões” na divisão social da época. Sem se apegar a essa conexão ideológica, eles não sentem nada mantendo-os juntos.

No entanto, se eles são odiados por outras nações, eles se reúnem. Pelo contrário, se não são odiados por outras nações, continuam dispersando-se pelo mundo.

Hoje, o ego humano tornou-se exagerado em enormes proporções. Ele está por trás da crescente divisão e ódio nas sociedades, nações e entre nações, e se expressa como uma quantidade cada vez maior de grupos de interesse, partidos e facções.

À medida que a divisão social se intensifica, a crescente necessidade de unidade entre as nações do mundo se expressa como um sentimento de ódio contra o povo de Israel.

Por que esse ódio parece especificamente direcionado ao povo de Israel?

Ele surge de forma natural e justificável, porque, quando atingimos o estado elevado de unidade acima da divisão, mantemos inato o método para poder nos unir e, assim, acalmar as tensões abundantes no mundo.

Como ainda não conseguimos compreender esse método de nossa unificação, impedimos que a unidade se espalhe para outras nações. Elas sentem sua falta. Os inúmeros problemas e crises que borbulham no mundo devido ao aumento da divisão social intensificam ainda mais o ódio e a culpa que caem sobre o povo de Israel.

Aqui também o povo de Israel tem um problema adicional, por desconhecer o que não está trazendo ao mundo. Portanto, à medida que o sentimento antissemita aumenta, nem os antissemitas nem os judeus sabem como apontar a principal razão do fenômeno.

Eles apontam pontos de vista políticos de esquerda ou de direita, desde a opressão da Palestina pelo Estado de Israel até a influência desproporcional dos judeus nos governos e no setor financeiro, a fim de justificar seu ódio. Mas o próprio ódio precede o raciocínio que veste.

Se continuarmos nos desenvolvendo sem fornecer um método de união acima do ódio, seguiremos para outro holocausto que não será apenas na Europa, mas em todo o mundo.

Hoje temos a escolha de substituir a forma instigante e negativa do antissemitismo por uma nova forma positiva de unificação acima de nossas diferenças.

Ao implementar nosso método para conectar a nós mesmos e as pessoas ao redor do mundo, começaríamos a abrir novas sensações e percepções da realidade em que estamos, trazendo simultaneamente harmonia, felicidade e paz no mundo. Se deixarmos de fazer isso, continuaremos experimentando um crescente antissemitismo.

Eu espero que comecemos a perceber o tesouro imensamente valioso que temos em nossas mãos: um método para unir e trazer unidade à humanidade como um todo.

 

Comente