De Mumbai Para Berlim

Dr. Michael Laitman

Da Minha Página No Facebook Michael Laitman 30/08/19

De Mumbai a Berlim: encerrei minha visita à Índia, onde me encontrei com a comunidade judaica e várias personalidades, e agora estou em solo alemão. A diferença entre um país do terceiro mundo e um país ocidental desenvolvido é enorme. É notável ver como pode haver dois opostos assim em um único planeta.

Na Índia, testemunhei enxames de pessoas vivendo em cabanas miseráveis ​​e barracos surrados, crianças negligenciadas perambulando pelas ruas e sofrendo uma lotação e mau cheiro insuportável. Não é dia ou noite. Tudo acontece o tempo todo, quase sem nenhuma referência ao tempo. Na Alemanha, no entanto, tudo corre como um relógio. Torres de luxo de empresas de alta tecnologia, edifícios brilhantes, história preservada e computação de alta qualidade.

Não tenho críticas aos indianos. Em relação aos alemães, eles são muito mais brandos, de bom coração e não têm vontade de prejudicar os outros. Mas as diferenças indicam claramente que o mundo tem tudo nele. Não falta nada – nem dinheiro, nem comida, nem roupas – apenas uma conexão positiva entre as pessoas, um relacionamento baseado na consideração mútua.

A Índia não precisa construir fábricas luxuosas ou se assemelhar à cultura ocidental, nem devemos subestimar as necessidades da nação alemã. Toda nação deve permanecer em sua disposição natural. Tudo o que é necessário é infundir o mundo com um espírito de unidade; educação e conscientização que gerarão um equilíbrio positivo. As forças para uma mudança tão significativa podem ser derivadas do estudo da Cabalá.

Comente