Transmitindo A Mensagem Do Ari

laitman_275Os seres criados têm que implementar o pensamento do Criador, Seu programa, e alcançar o propósito da criação. Nesse processo, há uma cadeia de ações realizadas pelas partes quebradas da criação que estão se reunindo e se conectando em uma alma como era antes do pecado da Árvore do Conhecimento, antes da quebra da alma comum. As partes de conexão da alma são chamadas de Cabalistas.

Estas partes da alma que são muito diferentes umas das outras, fazem correções da quebra, uma após a outra. Vemos como os diferentes Cabalistas se diferenciam uns dos outros a partir de seus escritos e de como cumprem sua missão. Houve almas especiais e notáveis ​​ao longo da história, isto é, durante o processo de correção: a alma de Adão HaRishon e depois de seus discípulos, vinte gerações de Abraão (Abraão, Isaque, Jacó, Moisés, Aarão, José, Davi …), Rabi Shimon, Rabi Moshe De Leon, Rambam e outros Cabalistas até hoje.

Nesta corrente, há uma alma muito especial, extremamente preciosa para nós, ainda mais do que o Rashbi e o Baal HaSulam – o Ari (Isaac Luria). Este homem abriu a sabedoria da Cabalá para nós. Sem ele, nem uma única escrita dos Cabalistas subsequentes teria nos alcançado e, portanto, para nós como “usuários” da Cabalá, o Ari é especialmente importante.

A partir do Ari, a Cabalá começou a se desenvolver e a se adaptar aos tempos modernos, e devido a isso, hoje nos vemos mais próximos da redenção – especificamente graças ao Ari. É claro que isso inclui a grande obra do Baal Shem Tov e depois do Baal HaSulam e do Rabash. O Baal HaSulam, na natureza de sua missão, era mais parecido com o Ari, e o Rabash era mais parecido com o Baal Shem Tov. E antes de todos eles, houve o Rashbi, que trouxe ao mundo a luz da correção final que ajuda, empurra e atrai todos à correção final.

No entanto, o Ari é um ponto muito importante na história da humanidade e nós apreciamos muito este Cabalista e a contribuição que ele fez por nós, ou melhor, como o Criador, através da alma do Ari, nos ajudou a chegar mais perto do propósito de nossa vida.

O Ari ensinou apenas por um ano e meio no norte de Israel e morreu. No entanto, isso foi o suficiente para despertar uma grande luz no mundo com as ações de sua alma. Através do Ari, essa iluminação na forma da Luz circundante atinge a todos e dá um grande despertar a todas as gerações que o seguem. Toda a sua vida, seus escritos, seu grupo e os trabalhos que ele deixou, escritos e orais – todos são extremamente ocultos e vagos. No entanto, outras almas vieram, como Baal Shem Tov e Baal HaSulam, e continuaram o trabalho do Ari com grande devoção e força.

Hoje, no dia em Memória do Ari, devemos sentir o quanto devemos a essa alma, pela qual o Criador fez muito para nos trazer a sabedoria da Cabalá. Temos que receber a mensagem do Ari e passá-la adiante.

Da 3a parte da Lição Diária de Cabalá, 16/07/18, “Dia em Memória do Ari”

Comente