A Lei Universal Da Harmonia

Dr. Michael LaitmanPergunta: O que você quer dizer quando você fala de harmonia?

Resposta: Harmonia é fácil. Ela vem do fato de que existem duas forças na natureza: a força de doação (positiva) e a força de recepção (negativa), que se manifestam em diferentes níveis (biológico, físico, moral, e assim por diante) como sistemas equilibrados. Se essas forças estão equilibradas no corpo humano, o corpo é totalmente saudável. Se elas estão equilibradas na natureza, isso significa que ela está num estado de repouso absoluto. A falta de equilíbrio leva a todos os tipos de movimentos.

Naturalmente, o desequilíbrio é necessário porque produz vida. É a interação constante entre duas forças dentro de certos limites, a variação de sua relação mútua, que cria a vida. Por exemplo, a expansão e a contração do tórax, o coração e outros órgãos são construídos no movimento das forças opostas, que dão suporte e complementam-se. A vida é o que ocorre entre elas, devido à sua interação adequada e harmoniosa.

No nosso desenvolvimento, nós chegaremos a um ponto onde toda a humanidade atingirá exatamente este modo de ação, onde todas as suas partes oscilam mutuamente. Mas essas oscilações, como a respiração, serão interdependentes, onde a força de doação é igual à força de recepção. Elas vão interagir alternadamente entre si: por mais que damos à natureza, devemos receber; por mais que recebemos, temos que dar.

Então, vamos viver em harmonia, homeostase, ou seja, num estado de apoio mútuo. A Natureza, que nos leva a um estado de equilíbrio entre suas duas principais forças, a força de doação e a força de recepção, pretende que cheguemos a isso. É a tendência geral da natureza.

Nós não podemos fazer nada com esta lei geral e universal. Nós só podemos compreender para onde vamos e como nos encaixar de forma voluntária e consciente a esta lei externa e totalmente obrigatória. Assim, nós vamos nos sentir confortáveis, não só no estado final que alcançarmos, mas em todas as fases do desenvolvimento.

Da palestra sobre Educação Integral, 12/11/11

Comente