Esforçando-se Para Revelar O Sentido Da Vida

79.01Pergunta: Uma pessoa não consegue olhar para si mesma, é contra a sua natureza, ela não vê seus defeitos.

O autoconhecimento nem sempre é agradável. Suponha que eu sempre me considerei uma pessoa boa, bem-educada, inteligente e bem-comportada com os outros. De repente, quando começo a estudar Cabalá, o oposto exato me é revelado.

Que força é essa que permite a uma pessoa avançar, embora veja cada vez mais falhas em si mesma?

Resposta: É uma pressão de dentro, que é chamada de um ponto no coração na Cabalá.

Uma pessoa recebe o desejo de revelar o sentido da vida que ela não pode parar; se não revelo a essência da existência, a vida não tem valor para mim, não tem sentido. Eu não posso existir sem sentido.

Ou seja, eu alcanço o desenvolvimento quando devo resolver esse problema sozinho. Não posso deixar tudo de lado e continuar vivendo. Não tenho outras obturações, prazeres ou necessidades. Eu concordo em existir, mas apenas contra minha vontade. É melhor adormecer completamente e não acordar.

Isso mostra o quão grande é o meu desejo de alcançar o sentido da vida. Precisamente este desejo é humano, é o humano dentro de mim.

Todo o resto – seguir a moda, seguir o próximo para não ser pior do que ele, adquirir uma profissão, dar à luz filhos – é tudo necessário, mas não me preenche.

Não julgo as outras pessoas pela necessidade de desfrutar, de se preencherem de outra coisa, mas não posso fazer isso. Se eu tenho uma demanda tão urgente, é precisamente essa demanda que se chama humana. Não há nada a fazer a respeito. Isso me dá uma força tremenda.

De KabTV, “Close-Up — Centauros”, 15/01/10

Comente