“O Dinheiro Não Pode Alimentar As Pessoas Que O Ego Faz Passar Fome” (Linkedin)

Meu novo artigo no Linkedin: “O Dinheiro Não Pode Alimentar As Pessoas Que O Ego Faz Passar Fome

David Beasley, diretor executivo do Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas, disse que os bilionários “precisam dar um passo à frente agora” e doar US $ 6 bilhões para salvar 42 milhões de pessoas “que morrerão se não fizermos isso” para alcançá-las”. Ele também disse: “Não estou pedindo que façam isso todos os dias, todas as semanas, todos os anos; temos uma crise única, uma tempestade perfeita de conflito, mudança climática e Covid.” Se o Sr. Beasley acredita que esta é uma crise única e que seis bilhões de dólares eliminarão a fome no mundo, ele provavelmente é o único. A fome não existe pelos motivos que ele cita, mas por causa do egoísmo humano, e nenhuma quantia de dinheiro é grande o suficiente para alimentar as pessoas que o ego faz passar fome.

Nem o dinheiro satisfará o ego. Ao contrário, o dinheiro só agrava o problema porque vai para o bolso das pessoas erradas, que ficam ainda mais gananciosas, enquanto quem poderia aproveitá-lo pouco veem. Se acreditarmos que podemos resolver a crise da fome apenas com dinheiro, a fome certamente aumentará e muitos mais morrerão.

Na verdade, acredito que nossa abordagem de combater os sintomas, e não o próprio patógeno, tornará as coisas tão ruins que seria melhor não passarmos por esses tempos. Haverá abundância, mas uma escassez aguda dos alimentos básicos mais importantes, como pão e água, tudo ao mesmo tempo. As pessoas ficarão infelizes.

Você verá batalhões inteiros guardando comida enquanto outros morrem de fome nas proximidades. Não será feito em segredo, mas à vista de todos; você verá nas notícias. Aqueles que fizerem isso dirão que sentem pena dos que estão morrendo de fome, mas não moverão um dedo.

O ego nunca vai deixar que nos sintamos satisfeitos. Ele sempre nos fará sentir vazios, por mais ricos que sejamos. Mesmo se negarmos a todas as pessoas no mundo as necessidades mais básicas e as guardarmos para nós, ainda assim seremos insatisfeitos.

O único bom uso que temos para nossos egos é perceber que eles estão nos levando à extinção. Eles estão nos ensinando que, enquanto nos concentrarmos apenas em nós mesmos, não nos sentiremos satisfeitos. Assim que aprendermos isso, conseguiremos superar nosso egoísmo.

Outra coisa que o ego nos ensina é que somos dependentes uns dos outros. Não podemos nos sentir ricos a menos que nos comparemos a outros que são mais pobres do que nós. Não podemos ter o que queremos a menos que alguém o traga para nós. Em outras palavras, não podemos viver e não podemos nos avaliar sem outras pessoas ao nosso redor.

Uma vez que não podemos nos livrar do egoísmo, pois é o nosso cerne, devemos “ensiná-lo” o valor da cooperação e consideração. Quando nossos egos aprenderem que é do seu interesse ter consideração, eles nos permitirão desfrutar de prazeres altruístas e deixaremos de humilhar outras pessoas e destruir nosso ambiente, que atualmente são nossos únicos prazeres (admitamos ou não).

Podemos encontrar alegria na conexão e consideração apenas se desistirmos de tentar satisfazer nosso ego. Podemos chegar a isso vendo o que nossos egos fizeram a nós e ao mundo ao nosso redor, ou podemos chegar a isso esperando que os desastres nos atinjam pessoalmente. A primeira maneira é mais rápida, fácil e segura. Eu espero que o escolhamos antes de experimentar as desvantagens do egoísmo em primeira mão.

Comente