Por Que Sentimos Vazio Na Vida?

294.2Por que sentimos um vazio em nossa vida? É para compreendermos a necessidade de ter sobre nós mesmos a fé acima da razão. Afinal, nunca seremos capazes de preencher esse vazio da maneira usual. Somente o Criador pode preenchê-lo. É por isso que esse vazio nos é revelado.

Se quisermos apenas evitar sentimentos desagradáveis, nos escondemos do estado que nos foi dado pelo Criador e fugimos do caminho espiritual. No entanto, se quisermos usar corretamente o sentimento de vazio, devemos pensar sobre o que significa fé acima da razão e o que é o grau de doação.

O que é revelado a mim agora como vazio é o lugar de um grau superior, acima do nosso mundo, o grau de Bina. Devo tentar preencher esse vazio, mas preencher com a qualidade de doação, e me elevarei a esse lugar.

Para isso, preciso da ajuda do Criador, porque uma pessoa não pode fazer isso sozinha. O principal não é fugir do sentimento de vazio, mas tentar preenchê-lo com a força de Bina, com fé acima da razão, a grandeza do Criador e a qualidade de doação. Devemos pedir ao Criador para nos dar essa força.

Eu não apenas sinto o vazio, mas o preencho com a grandeza do Criador. Esse é o lugar onde devo revelar o Criador. Portanto, peço ao Criador que me dê a possibilidade de viver neste lugar vazio e encontrar vida espiritual ali, no lugar que atualmente parece vazio para mim. Isso ocorre porque estou acostumado a uma vida corporal diferente e a vida espiritual é um lugar vazio para mim.

A sensação de vazio significa que não vejo nenhuma esperança em meu estado, nem no presente nem no futuro. Do meu grau de Malchut, ainda não sinto nenhuma realização e importância no grau de Bina. O grau de doação é cheio de forças e sentimentos, mas eu não os sinto ainda e percebo isso como um vazio.

Eu tenho uma escolha diante de mim, escolher aceitar que é assim que o grau superior é revelado para mim. Ele ainda parece vazio para mim, mas eu quero preenchê-lo com a grandeza do grau do Criador, o grau de Bina.

Da Lição Diária de Cabalá 08/09/21, “Fé Acima da Eazão”

Comente