Conexão Correta

275Pergunta: O feriado do “Dia do Amor”, 15 de Av, já existe há cerca de 3.000 anos. As pessoas começaram a celebrá-lo antes mesmo do estabelecimento do reino em Israel, antes de Jerusalém ser conquistada. Naquela época, cada tribo de Israel vivia em seu próprio território e eram proibidas de se misturar.

Portanto, as meninas que possuíam terras não se casavam com membros de outra tribo. Por que a Torá fala de unidade e há tal restrição aqui?

Resposta: O fato é que a conexão não pode ser sem ordem, sem regras. Portanto, requer uma certa estrutura, limites.

A conexão existe para garantir que todas as partes do país estejam conectadas corretamente e todas as partes do mundo também estejam conectadas corretamente ao seu redor.

Mesmo se tivermos um desejo sincero de nos conectarmos uns com os outros e nos tornarmos um único todo, esse único todo contém todas as nuances egoístas: rejeição, oposição e ódio. É necessário superar o ódio no amor: “O amor cobrirá todos os crimes.”

No entanto, o ódio permanece, caso contrário, o amor não terá fundamento.

Portanto, a conexão consiste em duas partes: ódio e amor. Quando essas qualidades são conectadas corretamente, uma linha média é formada entre elas. Somente no entendimento correto e na implementação correta das partes opostas podemos alcançar o estado de uma conexão verdadeira.

Pergunta: Isso ajudou a preservar a particularidade étnica de cada tribo, suas tradições e costumes?

Resposta: Isso ajudou a criar a conexão correta de todo o povo de Israel, ou seja, uma estrutura que estaria em um equilíbrio dinâmico interno correto, como os órgãos do corpo, cada um dos quais funciona em seu próprio modo interno e está conectado aos outros órgãos por meio de certas conexões externas. Além disso, cada órgão existe como se por si só e, juntos, funcionam de modo a sustentar a vida do corpo, que pode assim cumprir suas funções gerais.

De KabTV, “Estados Espirituais”

Comente