“Como Podemos Melhorar A Saúde Espiritual?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, no Quora: Como Podemos Melhorar A Saúde Espiritual?

A saúde espiritual é um estado em que nos conectamos positivamente uns com os outros para nos aproximarmos da espiritualidade, ou seja, em um estado em que estamos unidos por uma intenção comum de amar e cuidar uns dos outros.

É um estado onde estabelecemos uma conexão com a força superior de amor, doação e conexão que preenche a realidade por meio de nossa intenção comum de nos conectarmos como uma única alma com tais qualidades em nossas conexões.

Ao fazer isso, evocamos a força superior de amor, doação e conexão, uma força que na sabedoria da Cabalá é chamada de “luz que reforma”, na conexão entre nós, e esta força nos une com uma intenção comum de amar, cuidar e doar uns aos outros.

Várias pessoas tentam alcançar um estado de saúde espiritual e bem-estar por conta própria, presumindo que isso seja possível. No entanto, é impossível atingir qualquer coisa espiritual sozinho.

A fim de alcançar saúde e bem-estar espiritual, precisamos sentir que estamos no campo da força superior, a força de amor, doação e conexão, e que dependemos dessa força. Se entendermos até que ponto dependemos dessa força para manter qualquer tipo de conexão com a espiritualidade, direcionaremos nossos pedidos, demandas e orações a essa força, da mesma forma que uma criança segura a mão de seus pais, não deixando-a ir. Nós nos voltaremos para essa força a fim de fazer melhorias e correções em nós mesmos, de modo que sempre que descobrirmos pensamentos e desejos egoístas antiespirituais em nós mesmos, ou seja, pensamentos e desejos que priorizam o benefício pessoal em vez de beneficiar os outros e a natureza, iremos solicitar uma mudança na direção desses pensamentos para que eles sejam amorosos, doadores e se conectem positivamente, semelhante à direção de concessão da força superior.

Assim, avançamos em direção a um estado de saúde espiritual e bem-estar aprendendo sobre espiritualidade, participando de um ambiente que apoia nosso progresso espiritual e atraindo a influência das forças espirituais (a “luz que reforma”). Tal processo ocorre até descobrirmos onde não somos espiritualmente saudáveis, ou seja, alcançando um estado chamado “reconhecimento do mal” na Cabalá, onde vemos como nossa natureza egoísta se opõe e resiste à espiritualidade. Através de tais estados, gradualmente desenvolvemos uma verdadeira demanda por saúde e bem-estar espiritual, um estado chamado de “correção” na Cabalá, ou seja, a correção do nosso ego que traz divisão e ódio entre as pessoas, ao seu oposto altruísta, que traz unidade e amor entre nós – as qualidades da alma.

É assim que nos tornamos espiritualmente saudáveis. Nós nos colocamos no lugar da força superior de amor, doação e conexão, e nos tornamos mais e mais como essa força até descobrirmos completamente a espiritualidade.

Assim, devemos pensar em como fortalecer o vínculo humano e torná-lo mais positivo, com laços de amor, cuidado e doação. Então, acabaremos descobrindo a grande alma única da qual todos fazemos parte, percebendo e sentindo como somos todos como suas células e órgãos, complementando-se mutuamente para sustentar a saúde espiritual de todo o sistema.

Por enquanto, ainda estamos longe desse estado. Ainda temos que começar um processo de perceber nossa interdependência e interconexão de uma maneira positiva, onde cada um de nós visa amar, doar e conectar positivamente acima de todas as formas egoístas de indiferença, apatia, divisão e ódio que vêm à superfície. Portanto, seria sábio aprender e examinar as leis de garantia mútua e responsabilidade mútua que unem o sistema espiritual, o que deve nos levar a buscar ativamente como podemos atrair as forças espirituais para nossas conexões e estabelecer um ambiente espiritualmente saudável, pacífico e harmonioso e um estado de equilíbrio entre nós.

Baseado em uma Lição de Cabalá na Convenção Mundial de Cabalá em Nova Jersey, em 12 de maio de 2012. Escrito/editado por alunos do Cabalista Dr. Michael Laitman.

Comente