O Início Da Disseminação Da Cabalá

219.01Pergunta: O que o motiva a escrever um livro? Você disse que publicou seu primeiro livro em 1983. Por que o escreveu?

Resposta: Porque conheci muitas pessoas que me perguntavam: “O que é Cabalá?” Naqueles anos, a maior parte da sociedade não sabia absolutamente nada sobre a Cabalá.

Portanto, decidi que as pessoas deveriam ser apresentadas a ela e receber as principais disposições, os conceitos básicos. Chamei este livro de Princípios Básicos da Cabalá em uma Recontagem Acessível. Na minha opinião, tudo correu bem. Pelo menos, ele se espalhou muito rapidamente. Imediatamente, a embaixada americana comprou 300 exemplares de cada um dos três primeiros livros que escrevi.

Mais perto dos anos 90, tornou-se possível publicá-los na Rússia nas quantidades de 50.000 exemplares.

Pergunta: Há alguma conexão com o fato de que imediatamente depois de escrever esses livros, mais alunos começaram a vir até você?

Resposta: Não. Eu não tinha muitos alunos naquela época. Quando a perestroika começou na União Soviética, as pessoas começaram a vir a Israel e descobrir a Cabalá. Embora houvesse livros publicados sobre a Cabalá, o processo era lento.

Gradualmente, um grupo de língua russa foi organizado em paralelo com o de língua hebraica. Uma vez por semana, eu ensinava em minha casa, onde 30 a 40 pessoas se reuniam.

Além disso, eu dirigia um programa de rádio em russo, o que também atraiu novatos naquela época. Depois dei palestras no Canadá, na América, embora raramente fosse lá. Naquela época, não havia essa necessidade porque a Cabalá estava apenas começando a se espalhar. Tudo começou perto de 2000.

Pergunta: Os livros que você escreveu agora estão traduzidos para vários idiomas?

Resposta: Sim, porque tenho alunos em todos os países do mundo. São eles o Japão, a Oceania, a Rússia, a China, a Índia, os países da Europa, sem falar na América do Sul e do Norte, que tenho viajado para cima e para baixo, dando palestras, realizando seminários e congressos. Não sei onde não tenho alunos. Mesmo na África, há alunos regulares.

De KabTV, “Perguntas Sobre Livros Cabalísticos”, 22/10/19

Comente