“Jerusalém, O Coração Do Mundo” (Thrive Global)

Thrive Global publicou meu novo artigo: “Jerusalém, O Coração Do Mundo

Nós descobrimos um novo propósito para nossas vidas à medida que nos aproximamos um do outro em nossos pensamentos e sentimentos de cuidado mútuo e empatia. Nós nos alinhamos com a perfeita interconexão global e reciprocidade existente na natureza.

Atores sul-africanos ensaiam seus passos de dança “Jerusalema” enquanto se preparam para filmar um longa-metragem especial baseado no sucesso da música viral, depois que um desafio de dança online cativou milhões em todo o mundo, nos Cape Town Film Studios na Cidade do Cabo, África do Sul, 24 de setembro de 2020. REUTERS/Mike Hutchings

A determinação e tenacidade da pandemia para continuar sua propagação global criou um entorpecimento e nos botou para dormir. Uma fadiga geral se espalhou por toda a humanidade, então o desejo de encontrar qualquer fonte de contentamento é natural. Recentemente, uma música na língua zulu veio junto com uma mensagem de esperança – Jerusalema – que se transformou em uma dança coletiva que tomou o mundo como uma tempestade. Sua propagação como um incêndio mostra como as pessoas estão ansiosas para se conectar. Agora, a questão é como esse sentimento de conexão pode ser elevado a um nível superior de unidade, que ultrapassa nossas ações físicas e as distâncias entre nós para dar uma alegria duradoura.

Jerusalém é o coração, o centro do mundo, o epicentro de todos os desejos e aspirações, um estado em que tudo se baseia no amor mútuo. Quando atingirmos esse estado por meio da conexão de nossos corações, não apenas ativaremos novas sensações de sustento, espírito elevado e energia, mas também alcançaremos alegria eterna e ilimitada.
Michael Laitman

Alguns de meus alunos me perguntaram sobre a sensação global “Jerusalema”, explicando que o tema da África do Sul se tornou um hino do lockdown à medida que as danças em grupo se espalhavam por todas as partes do planeta para elevar o espírito durante as restrições da Covid-19. Minha resposta é que dançar, especialmente em grupo, é uma atividade positiva, pois dá uma sensação de união. Ao mesmo tempo, o estado de desespero da humanidade ainda estará esperando para ressurgir assim que as batidas contagiosas diminuírem e cada um retornar ao seu lugar e às preocupações com o futuro incerto.

Em outras palavras, uma atividade em grupo para entretenimento funcionará como uma espécie de terapia e fugirá da realidade, mas não nos permitirá fechar os olhos como crianças assustadas sem aguçar nossas mentes com perguntas significativas sobre o que o minúsculo vírus está tentando nos ensinar. A pandemia exige um escrutínio mais profundo do estado do mundo, o que construímos erroneamente até agora e o que precisa ser revertido para a melhoria da humanidade – que o vírus está estimulando a necessidade de conexão entre nós em direção ao objetivo de uma vida melhor.

Curiosamente, o tema da música de Jerusalema como lar, como um lugar especial na vida, pode ser explicado com uma perspectiva profunda da sabedoria da Cabalá. No livro do Ari, A Árvore da Vida, está escrito que se uma pessoa atinge a revelação da força superior por meio de atitudes corretas de amor e doação para com os outros, ela descobre uma qualidade especial chamada “Jerusalém”, que não se refere a um corpo físico lugar, mas a um estado de unidade perfeita.

Portanto, a Jerusalém atual, que é uma cidade sagrada para as três principais religiões do mundo, não é a Jerusalém real sobre a qual escreveram os profetas e sábios. Jerusalém (Yerushalayim) representa a “cidade perfeita” (Ira Shlemah) na qual todos alcançamos a perfeição nas relações entre nós, complementando-nos mutuamente. Nós descobrimos um novo propósito para nossas vidas à medida que nos aproximamos um do outro em nossos pensamentos e sentimentos de cuidado e empatia mútuos. Nós nos alinhamos com a perfeita interconexão global e reciprocidade existente na natureza.

Jerusalém é o coração, o centro do mundo, o epicentro de todos os desejos e aspirações, um estado em que tudo se baseia no amor mútuo. Quando atingirmos esse estado por meio da conexão de nossos corações, não apenas ativaremos novas sensações de sustento, espírito elevado e energia, mas também alcançaremos alegria eterna e sem limites.

– Publicado em 26 de novembro de 2020

Comente