A Escuridão Intensifica A Luz

207O caminho espiritual consiste em duas sensações: positiva e negativa. Por um lado, nós revelamos deficiência, desejo e tristeza e, por outro lado, satisfação, luz e doçura. Essas duas sensações devem estar presentes porque é impossível sentir uma sem a outra.

Se eu não imaginar uma meta grande e importante diante de mim, não sentirei a necessidade de realização. Portanto, devemos nos preparar tanto para o sentimento de falta quanto para a expectativa de realização, de alegria e tristeza, que se apoiam e não se neutralizam. Na espiritualidade, as linhas direita e esquerda não interferem uma na outra, mas, ao contrário, ambas se conectam na linha média e nos dão a percepção correta da espiritualidade.

Portanto, precisamos nos elevar acima do sofrimento e superar a sensação de vazio, mas o principal no trabalho é manter um equilíbrio, uma conexão correta na linha do meio, entre um e outro. Se sentimos apenas sofrimento, não é chamado de vaso espiritual, e se apenas desfrutamos de uma sensação agradável, não é uma realização espiritual.

Ambas as sensações devem estar presentes no ser criado, e somente quando elas são combinadas corretamente a pessoa pode trabalhar corretamente e se aproximar do Criador. Neste caso, o principal para ele não é seu sentimento de vazio ou satisfação, mas o contentamento do dono, e ele é realizado a partir de seu serviço ao Criador, da adesão a Ele que alcançou.

Escuridão e luz, noite e dia, tristeza e alegria, tudo isso se junta e nada desaparece ou se extingue; cada um completa o outro. Se conseguirmos conectá-los desta forma, criaremos um recipiente para a revelação do Criador no qual a deficiência, a tela e a luz refletida são combinadas.

O Criador cria a criação do zero completo e dá a ela todos os meios para atingir um estado perfeito de equivalência com o Criador. Portanto, não devemos tentar diminuir a luz ou a escuridão. Precisamos das duas juntas para a revelação do Criador. Quando as linhas direita e esquerda se completam e são combinadas na linha do meio, descobrimos dentro a condição para a revelação do Criador.

A escuridão enfatiza a luz, intensifica-a. É como uma vela acesa no escuro com óleo que permeia o pavio e permite que ele queime.

Precisamos nos monitorar para não apenas perseguir um bom sentimento, mas adicionar escuridão e tristeza a ele para construir o Kli correto. O Criador nos dá apenas uma fraca centelha e nós devemos acender a partir dela uma grande chama brilhante que iluminará toda a realidade. Isso só é possível aumentando o Kli.

O desejo e a luz posicionados em frente um do outro não devem se extinguir. Devemos mirar na linha média para que o pavio e o óleo trabalhem juntos, irradiando luz de sua queima. Todos os problemas, dificuldades, dúvidas e limitações devem ser conscientemente vinculados ao trabalho para que com a ajuda de amigos e lições, escuridão e luz se conectem em um todo inquebrável. A escuridão tem como objetivo intensificar a luz.

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 20/11/20, “Trabalhar Com Fé Acima Da Razão”

Comente