Restrição É Uma Condição Para Alcançar O Criador

226O sentimento do Criador em relação às almas é percebido como infinito. Essa é uma conexão entre mundos, almas. Mas o infinito é o nível mais alto e continua sendo.

Nós tentamos o tempo todo formar nossos relacionamentos para que possamos percebê-los em certas doses e, de acordo com eles, chamaremos as etapas de nossos estados.

Nós já seremos capazes de, de alguma forma, nos comunicar com o Criador, ou seja, dar-Lhe nomes nesses graus, nesses limites, porque limitamos Sua imagem em relação a nós.

Se digo “pai”, “mãe”, “alto”, “baixo”, “gentil”, “mal” e assim por diante, eu limito minha percepção, de alguma forma a defino e, assim, posso falar sobre algo. Caso contrário, não tenho outros estados, exceto por uma admiração pouco clara, que também desaparece. Não podemos imaginar o estado de preenchimento ilimitado.

Embora o Criador tenha um grande desejo de desfrutar o ser criado, e nos relacionamos com Ele como fonte de infinita realização, conhecimento e sensação, devemos nos limitar a Ele, fazer uma restrição em nós mesmos e ir além, propondo certas condições para defini-Lo dentro de algumas fronteiras, limites.

Nós existimos no Criador agora. Mas onde ele está? Nós não o sentimos. Só podemos começar a senti-lo se limitarmos nossa percepção. Temos uma restrição, depois uma tela e depois uma certa quantidade de luz.

Somente na medida em que podemos dar ao Criador, podemos receber dele. Este é o único caminho!

Caso contrário, todas as sensações desaparecem. Elas só podem estar em uma quantidade limitada, que pode aumentar cada vez mais.

Podemos alcançar uma sensação infinita, mas será uma sensação infinita.

De KabTV, “Fundamentos de Cabalá”, 12/08/20

Comente