“Quais São Os Negócios Do Futuro?” (Quora)

Dr. Michael LaitmanMichael Laitman, On Quora: Quais São Os Negócios Do Futuro?

Precisamos primeiro entender que os sistemas financeiro, industrial e educacional em que vivemos até hoje irão mudar completamente.

É porque a base sobre a qual construímos todos os nossos sistemas foi a nossa natureza humana egoísta, ou seja, o benefício pessoal às custas dos outros. Quanto mais nos desenvolvemos com motivos egoístas subjacentes aos nossos sistemas, mais corrupção, exploração, manipulação e abuso preenchem esses sistemas, o que gradualmente leva ao colapso de vários sistemas.

Nossa antiga noção egoísta de sucesso, em que um indivíduo ou empresa é considerado bem-sucedido se conseguir derrubar outros indivíduos e empresas, ao mesmo tempo em que destaca suas margens de lucro crescentes, está se revelando insustentável e prejudicial.

Hoje, a natureza nos apresenta condições cada vez mais interdependentes e interconectadas, onde não podemos mais pensar em nós mesmos como separados dos outros, considerando apenas nosso próprio benefício. Portanto, em lucro crescente nas mãos de uma pessoa como resultado da subtração de outras não pode mais funcionar como um indicador de sucesso.

Além disso, é importante compreendermos que o fim de nosso paradigma egoísta-materialista foi acelerado pelo coronavírus, que nos forçou a nos distanciar de nossos antigos sistemas ​​de uma maneira muito pungente.

Hoje, já vivemos em um novo sistema, mas ainda temos que reconhecer totalmente o que isso significa. Portanto, estamos longe de sentir positivamente nossa atual era de transição.

A chave para se adaptar à nossa nova era é começar a enfatizar a importância das conexões humanas acima de todos os outros compromissos.

Se tivermos sucesso em aprimorar as conexões humanas, de modo que sintamos consideração e responsabilidade mútuas uns para com os outros, descobriremos exatamente de que tipo de negócios precisaremos ou não. Em suma, as empresas precisarão ser propícias para melhorar as conexões humanas. Por um lado, precisaremos que os fundamentos de nossa vida sejam atendidos e, por outro lado, precisaremos investir continuamente na construção de conexões positivas entre a sociedade.

Todos os outros excedentes serão vistos como não essenciais e até destrutivos para o nosso mundo, e o coronavírus já nos ajudou a ver isso muito mais rápido.

O princípio dos negócios futuros deve ser fundamentalmente oposto ao princípio atual: eles beneficiam a conexão das pessoas e não causam danos às pessoas e à natureza. Não deveria haver mais situações em que uma pessoa ou empresa aumentasse seus lucros às custas de outras. Nossas prioridades precisarão mudar completamente para que todos nos concentremos em beneficiar a todos. O sucesso não será visto em termos de lucrar com a sociedade, mas em termos de contribuição para a sociedade, e as empresas que sustentam o objetivo de beneficiar a sociedade serão aquelas que prosperarão.

Comente