Saindo Da Quarentena, Parte 2

laitman_962.4Agora, quando começamos a sair da quarentena de volta à vida normal: lojas, serviços e empresas começam a abrir. E há uma sensação de que uma nuvem escura chamada coronavírus desceu sobre nós e depois desapareceu, como se nada tivesse acontecido.

Mas, na realidade, essa é uma impressão enganosa, porque a vida antiga nunca mais voltará. Agora descobriremos e perceberemos que não há caminho de volta, já que “ninguém jamais pisa no mesmo rio duas vezes”.

É por isso que não seremos capazes de retornar a uma vida baseada na competição e no consumo cada vez maior. Pelo contrário, operamos dentro do sistema da natureza, mesmo que não estejamos cientes desse fato e não o sintamos. Os sistemas da natureza de hoje diferem daqueles que existiam antes do coronavírus. Eles não nos permitem usar nosso egoísmo maligno em detrimento da mesma forma que fazíamos antes.

O vírus revelou que estamos todos conectados e dependemos um do outro. A pandemia se espalhou pelo mundo inteiro e atingiu todos. Nossos corpos biológicos estão conectados em um sistema que opera acima desses corpos e os conecta. É por isso que a doença que apareceu em um lugar repentinamente surge em outro e depois em outro.

O vírus atinge aldeias que nunca tiveram contato com a civilização. De onde ele chegou? O sistema da natureza opera aqui e, após atingir um determinado estado, libera esse problema chamado coronavírus para o mundo.

Portanto, não poderemos retornar ao estado anterior, mesmo que desejemos. É impossível voltar. Tal coisa nunca aconteceu na história! Nas relações entre as pessoas, é impossível voltar – apenas avançar: para uma nova vida ou para uma nova morte.

O problema comum mudou a sociedade para melhor; nos obriga à solidariedade e garantia mútua. Vemos como os jovens ajudam os idosos em risco.

Agora, com o retorno à vida normal, todas essas mudanças positivas e o cuidado mútuo entre as pessoas correm o risco de desaparecer se não ouvirmos o que a natureza quer nos dizer, se não entendermos que estamos todos conectados e que determinarmos o futuro um do outro.

O globo inteiro e o universo inteiro em geral são um sistema integral, e o estado de cada um de seus graus (inanimado, vegetativo, animado e humano) depende de todos os outros.

Atrás de nós há uma longa história de crescimento do nosso egoísmo, que nos levou ao reconhecimento do mal. De fato, já reconhecemos esse mal porque ninguém é feliz com suas vidas: nem os ricos nem os pobres, nem os inteligentes nem os estúpidos, nem os fortes nem os fracos, nem os jovens nem os velhos.

Como está escrito: “Contra a sua vontade você nasce; contra a sua vontade você vive; e contra a sua vontade você morre”. Portanto, precisamos fazer uma revisão total de nossas vidas. O coronavírus nos ajudou imensamente, mostrando-nos que estamos nesta Terra como uma população humana e que devemos levar em conta nossa dependência mútua.

Devemos construir uma sociedade que não seja baseada na competição, onde gastamos toda a nossa força causando apenas danos a nós mesmos. Não posso me associar ao meu bom futuro, tornando as pessoas piores. É hora de mudar para um novo estado. Como seres humanos, devemos enfrentar nossa natureza maligna e construir um grau diferente e melhor acima dela.

Portanto, é óbvio que não há como voltar aos velhos tempos. Por que deveríamos voltar? Vivemos com alegria e felicidade? Estávamos em paz com o futuro de nossos filhos, dando-lhes à luz uma vida em um mundo de competição mútua com o perigo à espreita a cada momento, em um mundo de mentiras e ódio?

Vamos imaginar agora, visualizar a que realidade gostaríamos de chegar ao invés de voltar. Como deve ser uma boa vida? Somos capazes de mudar a nós mesmos?

Uma coisa é clara: é impossível voltar aos velhos tempos. Não temos força, dinheiro ou qualquer motivo para fazer isso. Ao tentar fazer isso, apenas desperdiçaremos nossas forças e nervos nos envolvendo em conflitos que levariam à Terceira Guerra Mundial.

Não temos outra escolha: se estamos dentro de uma natureza integral, também devemos nos organizar como uma sociedade integral. Os graus inanimado, vegetativo e animado existem em uma simbiose fechada. Os seres humanos rompem esses limites da natureza. Eles vão do nível animado ao humano e correm desenfreados em seu egoísmo, destroem tudo e vão de guerra em guerra, conflito em conflito.

Agora, estamos em um ponto muito importante e crucial, onde devemos parar de se desenvolver egoisticamente e começar a aprender e levar a implementação das leis da natureza sobre nós mesmos. A sociedade humana deve ser uma parte integral e redonda da natureza integral e dar um passo em direção à conexão.

Supostamente usamos a natureza para nosso próprio benefício, mas era apenas para o benefício do nosso egoísmo. Veja o que fizemos com este mundo, como está sujo e arruinado. Não podemos continuar assim. Não temos outro planeta para viver, exceto este.

Agora, depois de parar a produção por dois meses, vemos como a natureza começa a reviver instantaneamente: o ar é mais limpo, a atmosfera é restaurada, o ozônio é restaurado, você pode ouvir o canto alegre dos pássaros e os animais da floresta caminhando pelas ruas da cidade.

Eles tentarão nos trazer de volta ao passado, nos tornar escravos do sistema que criamos, mas não funcionará. A natureza tem seu próprio mecanismo de desenvolvimento, que nos impulsionará para a frente e não nos permitirá retroceder.

Se tentarmos voltar à antiga ordem, pagaremos um preço muito alto, experimentaremos muito sofrimento e miséria, até uma Terceira Guerra Mundial. Não há como voltar atrás, nem entrar duas vezes no mesmo rio. Devemos avançar para a imagem de um ser humano integral para cada um individualmente e para todos nós juntos como uma criação.

De KabTV, “Nova Vida”, 05/05/20

Comente