Período De Peregrinação, Parte 5

273.02O que os judeus exilados passaram às outras nações?

Comentário: Há várias evidências do significado da mistura psicológica de judeus com outras nações. Winston Churchill escreveu: “Devemos aos judeus … um sistema de ética que, mesmo que seja completamente separado do sobrenatural, é inegavelmente o ativo mais valioso da humanidade”.

Isto é, os judeus transmitiram de alguma forma o método de conexão com os outros.

Minha Resposta: Muitas pessoas famosas escrevem sobre isso. Naturalmente, sem a filosofia e a psicologia judaica, sem a Cabalá, sem o que eles deram à humanidade através da religião, o mundo certamente seria diferente.

Pergunta: Nosso contemporâneo, o Rav Kook, escreve: “Depois de deixar o Egito, os filhos de Israel conquistaram sua liberdade, ou seja, alcançaram sua própria perfeição. No entanto, a perfeição geral da raça humana será alcançada durante o tempo do Messias e precisamente por causa de sua dispersão anterior, porque através dessa dispersão o Criador começou a se revelar ao mundo”.

O que os judeus transmitiram às outras nações no exílio se naquele tempo haviam perdido a capacidade de se unir?

Resposta: Não importa. Os reshimot, remanescentes da antiga união e conexão com o Criador, permanecem nas pessoas e, portanto, os judeus se destacam de outros povos. Eles geralmente não podem desaparecer porque após várias gerações esse Reshimo, um registro informativo ou um gene espiritual, ainda aparecerá.

Eles não têm para onde ir. Eles são obrigados a transferir o método de conexão com outras nações. Essa é a missão deles, ambos unidos, porque eles nem sabem como isso acontece, por que e para quê, e consciente, ou seja, com um propósito. Em nosso tempo, a transmissão do conhecimento já deveria estar ocorrendo de forma proposital.

De KabTV, “Análise Sistemática do Desenvolvimento do Povo de Israel”, Parte 5, 15/07/19

Comente