A Escolha Judaica: Unidade Ou Antissemitismo – A Mesma Babilônia Novamente

Dr Michael LaitmanTudo depende de quanto a mensagem espiritual é mais importante para uma pessoa do que os sentimentos corporais. Eu, como Israel, devo superar meu egoísmo e preferir me aproximar do Criador do que todos os problemas corporais. Para outras nações, isso acontece de maneira diferente. Todos, de acordo com a raiz da alma, têm a obrigação de superar os distúrbios corporais, que não são distúrbios, mas condições para o desenvolvimento da alma, e buscar a conexão, apesar do fato de nos odiarmos. Acredite, o ódio antissemita dos judeus é muito menor que o ódio dos discípulos do rabino Shimon entre si. Ainda temos que descobrir o verdadeiro ódio.

Tudo isso está incluído nas condições: você deseja se elevar espiritualmente, e o Criador e o sentido da vida são mais importantes para você do que suas reivindicações contra os outros, então você se elevará. Caso contrário, permanecerá aqui, em sua existência animalesca.

Todas as nações, toda a Babilônia, devem se elevar acima do egoísmo e realizar o trabalho de correção. Esta é a condição hoje. Aqui estamos agindo como Abraão, que disse: “Quem está com o Criador – está comigo!” É a mesma Babilônia e os mesmos desafios que existiam na época de Abraão, apenas na forma moderna.

Imagine que você está vivendo na Babilônia e, de repente, existe o grupo de Abraão, alegando que você precisa amar os outros como a si mesmo. Você os odeia tanto que está pronto para expulsá-los da Babilônia.

No entanto, eles, sentindo esse ódio, entendem que é necessário deixar a Babilônia. O que você faria então? Você está pronto para se juntar a eles e atravessar o Iraque e a Síria até a terra de Israel, é claro que não em termos corporais, mas como uma ascensão espiritual? A escolha é sua.

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 09/01/20, “A Escolha Judaica: Unidade ou Antissemitismo”, Capítulo 6
Minuto 1:59:00

Comente