O Sofrimento Se Torna Doce

laitman_962.1Uma pessoa em um caminho espiritual também pode encontrar problemas comuns na vida. A questão é se ela os liga à luz de amanhã e, portanto, está disposta a sofrer hoje. Há muitas pessoas que concordam com buscas e restrições em prol de realizações futuras, por exemplo, cientistas que realizam pesquisas científicas ou mães que desejam suportar dores de parto e nove meses de gravidez para dar à luz um bebê.

Embora seja sofrimento, é escolhido voluntariamente. Portanto, você não pode dizer que o sofrimento é sempre ruim. Se o objetivo justificar o sofrimento, eu estou pronto para passar por ele como pagamento pelo resultado desejado. Em geral, não está claro se eu poderia ter alcançado esse objetivo sem sofrer. Um presente gratuito geralmente não é valorizado porque não há vaso para ele, nenhum desejo, não é conseguido através dos próprios esforços. Eu não desenvolvi sensibilidade para sentir esse prazer.

Não se pode dizer que o sofrimento é apenas mal. Somos criados a partir do desejo de desfrutar e só podemos sentir a satisfação espiritual se o desejo for adequadamente processado pela luz e assumir uma forma especial.

Observe a diferença entre uma pedra inanimada e um corpo humano, que é tão intrincadamente disposto que nem sequer entendemos como funciona ou as conexões dentro dele. Nós sabemos quase nada sobre ele. E tudo isso é devido ao fato de que a luz criou um corpo humano através de muitas ações. Até mesmo criar um corpo material requer muito trabalho. Tudo é devido ao sofrimento: a luz atingiu o desejo de desfrutar, quebrou-o e conectou-o de várias maneiras. Quanto tempo levou o desenvolvimento do universo até que, como resultado, os seres humanos apareceram?

Todo sofrimento tem um objetivo claro; a única questão é como, ao se envolver no trabalho, usar o sofrimento intencionalmente. O sofrimento então se torna doce; em vez de sentir o sofrimento, vamos desfrutá-lo. Pesquisas mostram que mesmo no nível fisiológico, o riso e o choro são o mesmo processo no corpo.1

Quando você recebe um sofrimento, deve imediatamente se voltar ao Criador e afirmar que vem Dele, o bom que faz o bem, para o meu progresso em direção ao objetivo. Todo este mundo não significa nada, e todos os seus pequenos e vil cutucões são apenas para me manter constantemente direcionado ao Criador. “Não há outro além Dele”, tudo isso me é mostrado pelo Criador para chamar minha atenção para que eu apele a Ele.

Eu coloco meu pé para frente para dar o próximo passo e me voltar ao Criador. Mais um passo – eu me volto a Ele novamente e assim por diante o tempo todo. Se eu não tirar meus olhos do Criador, não tropeçarei. Assim, avançamos em direção à conexão com o Criador até entrarmos no estado de um embrião espiritual.2

Eu sempre devo sentir alguma deficiência para ter um motivo para me voltar ao Criador. Toda vez que recebo um estímulo, ele me direciona para “Não há outro além do Criador”. Quando eu cumpro a medida correspondente à raiz de minha alma, realizo uma quantidade suficiente de ações que me retornam ao Criador e as associo a Ele, começo a sentir que estou no “campo abençoado pelo Criador”. Isto é, não preciso mais procurar onde o Criador está se escondendo, sinto-me no campo de Sua doação.

Esta é a obtenção do estado de embrião espiritual. Antes disso, há preparação para ele, excitação: o Criador me atrai para Ele e me afasta, puxa e afasta. Isso é semelhante à cópula física: entradas e saídas. Da mesma forma que a concepção de um feto corpóreo, nossa entrada na sagrada Shechina acontece.3

Eu quero depender constantemente do Criador, não importa se estou me sentindo bem ou mal. Eu me elevo acima da causa externa que me empurrou em direção ao Criador e apenas quero estar dentro Dele! Isso significa que estou me tornando um embrião espiritual.

É necessário pesquisar e coletar constantemente os desejos que levam à entrada no embrião. É dito: “Somente Sua bondade e graça me perseguirão”. O Criador envia a emoção. Ele desperta em mim um novo desejo de sentir prazer, e sinto-me mal, começo a procurá-Lo e alcanço certa conexão com a luz de Hassadim. Então Ele desperta outro desejo de desfrutar em mim e eu O busco novamente. E assim toda vez: parada-partida, entrada-saída. Todas essas ações juntas são chamadas de “intercurso”.

Depois que uma pessoa realiza um número suficiente de tais ações, “sua semente se torna abençoada”; isto é, ela se transforma em uma gota de semente espiritual que penetra no útero, no Criador e se torna um embrião.4

Da 1ª parte da Lição Diária de Cabalá 28/03/19, Escritos do Rabash, “Sobre Yenika [Amamentação] e Ibur [Impregnação]”
1 Minuto 49:40
2 Minuto 1:25:25
3 Minuto 1:28:13
4 Minuto 1:32:30

Comente