Para Compreender A Consciência Universal

763.1Pergunta: Nós temos a oportunidade de compreender a mente universal e aprender a perceber, responder e desenvolver corretamente nosso comportamento na sociedade e na própria sociedade?

Resposta: Se olharmos apenas para a nossa vida e para as nossas possibilidades e propriedades limitadas, o futuro “não brilha” para nós.

Nós vemos o que está acontecendo no mundo: o egoísmo cresce e as pessoas se entregam a ele, ninguém vai limitá-lo e não pode fazer isso, e ninguém pode gerenciar o mundo de forma inteligente.

Se há algumas grandes personalidades que entendem isso, sua influência na sociedade é tão pequena que a chance de chegar a uma correção mundial é quase zero.

A sabedoria da Cabalá fala de coisas muito interessantes e bem revolucionárias. Ela explica que não há nada lá fora. Tudo o que eu observo e tudo o que aparece para min, são minhas propriedades internas. Absolutamente tudo está dentro de mim. Mas eu vejo isso como a natureza inanimada, vegetativa, animal e humana que está fora apenas para se poder sentir mais, porque não consigo vê-la dentro de mim.

Se eu começar a conhecer o mundo exterior como meu interior, expandir minha participação nele e relacionar-me com o mundo com boa conexão e amor, eu começo a sentir essas qualidades em mim mesmo. Elas retornam a mim desde fora.

Eu as percebo em mim e, portanto, entendo que, além da minha verdadeira consciência, ou seja, um grande campo de informação, não há nada lá fora, e eu existo com respeito a ele. E todas as outras criaturas, incluindo os seres humanos, existem apenas em mim como minhas propriedades internas.

Quando alguém começa a entender isso, entende que não há contradições aqui – você vê apenas outras pessoas que têm certas propriedades e que parecem existir, como você, mas, na realidade, vocês são uma única mente plena.

De acordo com a Cabalá, a humanidade chegará a um estado quando todos estiverem convencidos de que estão sob ameaça de destruição. Mas as pessoas não podem se destruir porque contradiz o programa geral de desenvolvimento. Assim, as pessoas entenderão que devem mudar a si mesmas para um relacionamento que lhes dará a oportunidade de começar a sentir-se no próximo nível – não apenas no poder de recepção, mas no poder de doação.

Então, entre esses dois planos – o inferior (egoísta) e o superior (altruísta) – nós podemos existir de tal forma que o egoísmo seja direcionado ao benefício do amor e da doação porque precisamos sentir os outros e saber o que dar a eles e como estar com eles na comunicação correta. 

De KabTV “Juntos no principal. Alexander Zhdanov”, 24/11/17

Comente