A Era Do Estresse, Parte 1

Laitman_508.1Pergunta: O estresse, a tensão e a pressão psicológica se tornaram fenômenos comuns que cada um experimenta. Nossa era é até chamada de era do estresse. A existência moderna coloca uma pessoa sob um estresse diário crônico, tornando o estresse uma constante e não uma ocorrência periódica.

Também é sabido que o estresse prolongado é a causa de todas as doenças mais comuns: doenças cardíacas, diabetes, derrame, depressão, etc. O que explica esse fenômeno assustador com o qual vivemos hoje?

Resposta: Uma pessoa é desejo de receber prazer e se ela recebe prazer, fica calma. Isso também é visto nos animais. Mas, de geração em geração, o desejo de prazer de uma pessoa cresce constantemente, de modo que ela sempre exige um prazer ou uma satisfação cada vez maior para seu desejo.

E como todos querem receber um prazer cada vez maior, descobrimos que temos que compartilhar com os outros, portanto, não há nada na vida a partir do qual possamos receber satisfação. A cada geração, a vida se torna cada vez mais estressante.

E agora o estresse está se tornando cada vez mais específico; a evidência é o aumento da incidência de ataques cardíacos e depressão, o aumento do uso de narcóticos e antidepressivos em cada grupo, incluindo animais domésticos.

Nós estamos todos sob estresse constante, o que aumenta a probabilidade de doença cardíaca e outras doenças. Nem todas as doenças parecem ser o resultado direto do estresse, mas, na realidade, o estresse é a principal causa. Não há doença no corpo que não seja efeito do estresse: doença de pele, doenças dos órgãos internos, principalmente coração e pulmões.

O estresse nos acompanha desde o momento em que somos liberados dos braços de nossa mãe e não nos deixa até o final de nossas vidas. Como crianças, somos obrigados a ir ao jardim de infância onde somos imediatamente colocados sob estresse porque não queremos estar lá. Antes, as crianças eram criadas em casa por suas mães e avós, e depois assumiam a profissão de seus pais e continuavam seus ofícios. Uma pessoa não deixava seu círculo.

Hoje, ela é obrigada a viajar para algum lugar, correr, voar, buscar onde receber uma profissão e realização para sua vida. Seu egoísmo cresce. Ela recebe informações da Internet, de outras pessoas, e não quer ser menos bem-sucedida do que o resto. Portanto, ela está sob pressão constante. O resultado de tudo isso é que vivemos sob estresse constante.

Além disso, uma pessoa trabalha 24 horas por dia. Nós poderíamos perguntar, por que ela deveria trabalhar tanto? Porém, a elite quer ganhar mais dinheiro e nos arrastar para todos os tipos de competições. O marido e a esposa trabalham, enquanto os filhos pobres são abandonados no jardim de infância ou na escola desde o início da manhã, onde também estão sob estresse. Se você conversasse com as crianças, ficaria impressionado com o tipo de pressão psicológica em que elas se encontram.

Você não pode tirar uma criança pequena da mãe. Uma criança, por sua própria natureza, precisa crescer dentro da família ou de algum tipo de ambiente mais amplo que aceite como sua própria família. Assim que é tirada de casa e colocada em um jardim de infância, ela imediatamente se encontra em estado estressante porque não se sente segura lá.

Uma criança quer ser igual a todos os outros, esse é o estado mais calmante. Não é orgulho, mas meramente falta de confiança, que a faz querer se esconder entre outros. Depois que ela se move por essa primeira etapa e se torna como todos os outros, ou seja, a sociedade a aceita, o ego a empurra a querer se destacar do resto. Ela começa a fazer um cálculo constante entre segurança e aspiração pelo poder, orgulho e pode mesmo pisar fora de sua zona de conforto ou colocar-se em perigo para um grau particular.

Mas a busca de um estado seguro máximo ou o desejo de se destacar nos colocam sob um estresse muito pesado, e é aí que toda a vida acontece. Se vivemos em uma sociedade completamente controlada pelo egoísmo, não conseguimos nos esconder do estresse e só ficamos com antidepressivos e narcóticos. Isso é o que estamos vendo na sociedade hoje.

De KabTV “Nova Vida” 27/07/17

Comente