Língua Sem Palavras

laitman_527_02Pergunta: O aniversário do nascimento da língua Esperanto foi celebrado recentemente. O Esperanto foi uma tentativa de construir uma linguagem que unisse todas as pessoas. Foi uma ótima ideia e uma boa tentativa, mas, no final, não conseguiu nada. Por quê? Parece que a intenção era correta: que todos falassem a mesma língua.

Resposta: Para que? Não é natural.

Ao mesmo tempo, quando estávamos mais próximos uns dos outros, falávamos a mesma língua. Isso foi na antiga Babilônia. Depois, com o aumento da rejeição mútua, de repente começamos a falar em línguas diferentes. Essa foi a “destruição da Torre de Babel”, quando as pessoas internamente pararam de se entender.

Elas se distanciaram internamente com suas diferentes aspirações; suas interconexões mútuas se afastaram e é por isso que elas pararam de se entender a tal ponto que começaram a falar diferentes línguas. Todas as línguas do mundo vieram disso. É por isso que todos seguiram caminhos separados. É assim que vivemos até hoje.

Pergunta: Por que não ter uma língua que une a todos? A propósito, dois milhões de pessoas falam Esperanto.

Resposta: Nenhum deles fala isso. Esses dois milhões estão perdendo tempo uns com os outros como qualquer outro grupo de interesse comum.

Nada disso acontecerá até as pessoas começarem a sentir que deveriam voltar a se tornar um, que têm uma base comum, um objetivo comum. Então elas acharão que é uma língua comum que poderão falar.

A língua interior de uma pessoa será revelada, as pessoas simplesmente se entenderão, mesmo sem palavras, traduzindo internamente os pensamentos mútuos. Esse idioma definitivamente aparecerá! Mas somente depois que a humanidade decidir que quer se unir. Na raiz da quebra que ocorreu na Babilônia estava o egoísmo. Se começarmos a nos elevarmos sobre ele, nos uniremos novamente em nossa compreensão mútua. Não é necessária nenhuma língua para isso.

É por isso que o Esperanto não lhe dará nada. É a mesma Babilônia com diferentes línguas. Devido à mesma confusão, elas fizeram uma nova “salada”, que só nos faz lembrar do passado, da quebra e do distanciamento mútuo.

Pergunta: Se as pessoas realmente quiserem se unir, para se tornar um todo, a língua surgirá por si só?

Resposta: Sim. Elas devem se preocupar apenas com suas conexões espirituais mútuas, e assim saberão em que língua se comunicar.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman”, 27/07/17

Um Comentário

  1. Descubra o esperanto.

Comente