O Calendário Judaico

laitman_628_2Religiões, ideias, regulamentos sobre feriados, a criação do calendário, etc. Tudo isso vem do povo de Israel que uma vez deixou a Babilônia.

O calendário judaico, que existe há quase 6.000 anos, nunca falha porque se baseia na rotação do sol, da lua e da Terra. Portanto, a data de qualquer feriado pode ser definida com milhares de anos de antecedência.

É um calendário muito complexo porque cada quatro anos é um ano bissexto, cada sétimo ano é um Shmita (ano sabático), a cada 49º ou 50º ano, um Yovel (jubileu), e assim por diante. Seus cálculos estão ligados ao sol e à lua.

O calendário cristão baseia-se unicamente na rotação do sol, e o calendário islâmico na rotação da lua, de modo que suas datas são diferentes. O calendário judaico, no entanto, é baseado na linha do meio, entre a lua e o sol, e, portanto, permanece inalterado.

Há um calendário altamente preciso compilado já no século IV a.C. para os próximos 2.000 anos de exílio. Ele indica os graus angulares, minutos e segundos. Atualmente, ele pode ser encontrado na Internet.

A necessidade desse calendário baseou-se no fato de que os judeus precisavam saber quando abençoar um mês, um sábado e assim por diante. Portanto, eles determinavam de forma infalível qual dia da semana seria, suponha, em 273 anos, quatro meses, e um certo número de dias, a duração do dia e da noite, as horas do nascer e do pôr-do-sol, e assim por diante.

Eles tinham um conhecimento preciso da mecânica de todo o firmamento. É muito interessante. Quando vi pela primeira vez o livro descrevendo esse calendário, fiquei espantado. Ele apresenta uma variedade de gráficos astronômicos compilados há 24 séculos.

De KabTV “Segredos do Livro Eterno” 12/10/16

Comente