O Que Acontecerá Na Europa?

Pergunta: Será que a Europa será capaz de lidar com o afluxo de imigrantes? Como será capaz de fazer isso?

Resposta: Não, para a Europa não há nenhuma chance de união, mesmo quando confrontados com a ameaça de aniquilação. Eles não têm um objetivo comum ou um sistema comum de educação universal. Para trazer a Europa para a unificação, é necessário educar a população. E eles só envolveram-se em unificar os bancos. Que sentido há nisso?

Pergunta: Será que isso significa que a união econômica não é suficiente para eles?

Resposta: Isto não é união, mas um esconderijo onde a América parece ficar à margem, enquanto a Alemanha coloca pressão sobre todos e colhe os frutos.

Os países europeus foram colocados em tal esquema, sem a possibilidade de recusar a entrada na União Europeia. Caso a Grécia não tivesse juntado-se a união, teriam sido pisoteados economicamente. Ou seja, não foi uma união voluntária, não por um objetivo comum.

Eu costumava viver na região do Báltico e eu estou muito familiarizado com essa área. Eles estão em estado de choque e descrença sobre o que a Europa fez com eles depois que entraram no Mercado Comum. Foram proibidos de produzir produtos lácteos e tiveram de abater as vacas. Você pode imaginar o que esta proibição significou para a região do Báltico? Eles não têm nada para vender e nada com o que ganhar a vida.

O mesmo foi feito para Portugal através da proibição da pesca e à Grécia na regulação da olivicultura. Ou seja, a UE faz o que é conveniente para o topo, destruindo as indústrias tradicionais de muitos países europeus.

Pergunta: Mas não havia lá algum tipo de intercâmbio cultural entre eles?

Resposta: Não há nenhuma troca cultural. Não há treinamento de linguagem comum, etc. Isto não é união, mas coerção. Portanto, na ausência de uma ação conjunta, a União decai.

Pergunta: Será que isso significa que, em 2016, a bandeira preta e branca do Islã subirá sobre a Europa ainda mais do que no ano de 2015?

Resposta: Sem dúvida. A ideologia do Islã continuará a infiltrar-se lá, e milhões de europeus irão aceitar o Islã.

Pergunta: Mas existem nações mais poderosos, como o Reino Unido, por exemplo.

Resposta: Os britânicos e os poloneses lidarão com isso. Mas é improvável que o resto dos povos o façam, incluindo os russos.

Pergunta: Mas Putin não descarta o uso de armas nucleares contra o ISIS.

Resposta: Não há poder concreto contra o ISIS porque é uma ideologia. Não é uma força física ou um exército por isso é impossível para derrotá-lo apenas desta forma.

Pergunta: Como é que essas mudanças influenciarão a atitude da Europa para com os judeus que vivem lá e para com Israel?

Resposta: Será para o pior. O fato é que todos os problemas que aparecem no mundo ainda são interpretados por toda a humanidade como se ostensivamente emanasse dos judeus. E de fato assim é.

Pergunta: Então, o que acontecerá com Israel? Poderia uma situação de refugiados semelhante ao que está acontecendo na Europa ocorrer aqui?

Resposta: Isso realmente depende dos judeus que vivem aqui, na união entre eles e quanto eles podem superar as barreiras econômicas, políticas, físicas e militares no caminho para isso.

Pergunta: Temos cercas com uma altura de quatro metros.

Resposta: Tudo depende apenas da união das pessoas. Esta é a verdadeira barreira. Se não houver união, cercas não ajudarão.

[175.033]

Do Webinar sobre zahav.ru 13/1/16

Comente