Vara De Orientação

Laitman_709A Torá, “Números”, 17:01-17:03: Então falou o Senhor a Moisés, dizendo: Fala aos filhos de Israel, e toma deles uma vara para cada casa paterna de todos os seus príncipes, segundo as casas de seus pais, doze varas; e escreverás o nome de cada um sobre a sua vara.

Porém o nome de Aarão escreverás sobre a vara de Levi; porque cada cabeça da casa de seus pais terá uma vara.

Cada um dos príncipes das doze tribos tinha sua própria vara.

A vara é um bastão de orientação (guia), ou seja, a ideia que guia a pessoa e a liga à meta. Todas as tribos tinham uma única meta, mas caminhos diferentes. A meta final é a conexão completa com o Criador, quando o Faraó e todas as tribos se conectam ao Criador.

Cada tribo tem sua própria vara, ou seja, seu próprio rumo certo, seu próprio papel a cumprir. A tribo é algo muito bem delimitado, até o ponto em que o casamento entre diferentes tribos foi proibido. Não havia mistura.

Só mais tarde, quando os judeus estavam na terra de Israel e caíram de sua altura espiritual, é que tais casamentos foram autorizados, porque só quando há uma integração e assimilação completa com outros povos do mundo é que a correção completa pode começar.

Até então, os casamentos mistos eram proibidos, porque cada desejo tinha o seu papel único e predeterminado: ele era a parte masculina ou a parte feminina desse desejo.

E os casamentos naqueles dias eram determinados pelos chefes de tribos e claramente em linha com o movimento geral de correção. Eles chamavam o chefe da família e este instruía: “Seu filho deve se casar com a filha de uma determinada família dessa tribo”.

Assim que era determinado no nível espiritual. Isso se refere ao progresso espiritual, porque naqueles dias estava claro para o povo para que eles viviam.

Pergunta: O que significa: “e escreverás o nome de cada um sobre a sua vara”?

Resposta: Ao escrever seus nomes na vara, os chefes das tribos declaravam: Eu só existo a fim de avançar à unidade com o Criador. “Eu” é um grupo de pessoas que está unido sob a forma de uma tribo.

Em outras palavras, os chefes das tribos declaram a unidade entre eles e seu progresso rumo à meta de tal ação. A fim de verificar e esclarecer essa meta novamente, e determinar a próxima fase, eles dão suas varas a Aarão, o que significa que se sujeitam à decisão superior.

Agora eles devem reafirmar que Aarão é o seu líder, que a tribo de Levi é o seu líder e que ela decide tudo e conduz todos. Assim, tendo passado suas varas, eles se entregam à justiça superior.

De KabTV “Segredos do Livro Eterno” 27/05/15

Comente